terça-feira, 28 de agosto de 2018

A CUT faz aniversário hoje

Lula e Vaccari são os homenageados especiais

Em 518 anos de existência, o Brasil só veio a ter uma central sindical somente em 1983. Isto é, 483 anos depois de "descoberto". As centrais sindicais europeias foram criadas no século dezenove, como parte do processo de industrialização e modernização urbana.

As centrais sindicais no Brasil começaram mais tarde porque o processo de modernização brasileiro está atrasado.

E, mesmo quando avança há recuos repetidos, traduzidos em golpes de Estado patrocinados por fazendeiros que depois são chamados de agronegócios, por pequenos negócios que depois firam bancos e redes de supermercados.

Ao contrário da Argentina, o Brasil ainda sente falta de um projeto nacional, com o empresariado sendo competitivo internacionalmente e liderando o país juntamente com a classe trabalhadora, os intelectuais e os artistas.

Em apenas 35 anos de existência, a CUT fez muito pelo Brasil e pela Classe Trabalhadora.


Neste processo de lutas históricas perdemos muitos companheiros, assassinados por jagunços, por policiais e nos acidentes de transporte, nos acidentes nos locais de trabalho, etc.

Além das mortes dos companheiros, sempre tivemos muitas prisões arbitrárias.


Neste aniversário de 35 anos de existência, temos dois companheiros presos por alegações mais cretinas do mundo. Processos inventados, sem sustentação plausível e usados contra um partido que também entrou para a nossa história nestes 40 anos de lutas políticas, econômicas e sociais.

Estou falando da prisão política de LULA e de JOÃO VACCARI.


Lula é o líder máximo da CUT e do PT.


É a maior liderança popular e foi o melhor presidente que o Brasil já teve. Metalúrgico e líder sindical, foi ponto de partida para a redemocratização do Brasil.

Vaccari é o amigo que nunca faltou.


Vaccari, foi presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, foi diretor financeiro, diretor internacional da CUT e foi tesoureiro nacional do PT. Depois do acidente que matou o presidente da Bancoop, Vaccari ofereceu-se para administrar a cooperativa. Foi graças a perseverança de Vaccari e sua equipe que os problemas da Banccop foram quase todos resolvidos. Desde então, sua vida virou um inferno, sendo perseguido politicamente por ser o tesoureiro do PT. Hoje ele é um dos presos políticos.

Lula será eleito pelo povo, presidente do Brasil.


Vaccari é o nosso homenageado muito especial,

representando todos os companheiros que participaram e participam da organização e luta da classe trabalhadora.

Muita paz para seus familiares e a luta continua pela imediata libertação de Lula, Vaccari e demais presos políticos.

Lula, Livre!
Brasil, urgente, Lula presidente!


Vaccari, cadê você?

Eu vim aqui só prá te vê!

Nenhum comentário:

Postar um comentário