terça-feira, 17 de julho de 2018

Democracia como caminho para a qualidade de vida

Experiência individual e experiência coletiva

Quando as pessoas começam a enaltecer as virtudes dos pais e irmãos, por terem estudado, terem arranjados bons empregos e até terem direito à aposentadoria, como se fosse mérito individual, eu fico imaginando se é falta de conhecimento, egoísmo ou porque precisa ter uma boa conversa ou leitura com as pessoas que são conhecedoras de macro e micro economia, etc.

1 - O Brasil veio de um processo contínuo de crescimento econômico desde o fim da primeira guerra mundial. Todos cresceram e melhoraram de vida, mesmo quando seus negócios fecharam em decorrência da superinflação, da abertura dos portos ou de algum pacote econômico perverso.

2 - A partir da redemocratização e do final dos anos 80, o desemprego começou a crescer, a inflação começou a crescer assustadoramente e as pessoas começaram a ver o que era desemprego estrutural e FMI.

3 - Com o desemprego, a inflação e a ausência de liberdade, os trabalhadores começaram a procurar seus sindicatos e a participar das atividades sociais, mesmo com toda a repressão presente na época da ditadura militar e mesmo nos governos eleitos. Os sindicatos são fundamentais nas lutas por emprego, salário, qualidade de vida, aposentadoria e formação.

4 - Recessão, desemprego e arrocho salarial não cai do céu, são consequências das políticas econômicas aplicadas pelos governos. Os conservadores neoliberais estimulam esta situação para concentrar mais a renda e fragilizar a resistência dos pobres.

5 - O Brasil precisa ter qualidade de vida e recuperar sua competitividade internacional.

O Brasil e o povo brasileiro merecem respeito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário