quarta-feira, 18 de julho de 2018

Antonio Candido no Estadão de hoje

100 anos do Sábio brasileiro

Há países que têm muitos sábios.
Como há países que têm poucos sábios.

O Brasil tem muitos sábios porque tem mais de 200 milhões de habitantes. E, entre todos os sábios, destaca-se a figura simbólica de Antônio Candido, que estaria completando 100 anos no próximo dia 24 de julho de 2018.

Grande intelectual, seu centenário deflagra muitos eventos, como congressos, simpósios, conferências, livros, números especiais de revistas, suplementos de jornais...

Em São Paulo, o destaque é uma exposição no Itaú Cultural, à Av. Paulista, intitulada:

"Ocupação Antônio Candido - O Direito à Literatura.

Entre tantos temas abordados, merece um olhar especial o ensaio que advoga em favor da extensão do direito à beleza, às artes e à literatura a todos os seres humanos. Não é justo, argumenta ele, que seja privilégio de poucos.

Encontra-se nesta exposição, uma amostra de seu acervo pessoal de documentos, fotografias, cadernos de anotação, esquemas de aula, manuscritos de trabalhos com emendas, recortes, cartas, etc.

Fala-se em 45 mil itens textuais, entre os quais 90 cadernos de anotações, ou 126 se incluirmos as cadernetas.

Mais de 5 mil fotos e 800 discos e fitas cassete.

As informações acima fazem parte do artigo especial da professora Walnice Nogueira Galvão, professora emérita da FFLCH-USP, no Caderno2, do Estadão de hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário