segunda-feira, 4 de junho de 2018

Privatizações fajutas do PSDB

Vendem o Brasil à preço de bananas

Uma empresa italiana comprou o controle da AES Eletropaulo.

Finalmente vamos ficar livre da AES, mas não iremos recuperar os prejuízos...

A privatização da Eletropaulo
, tendo como compradora a AES foi o pior golpe que o PSDB fez nas privatizações. Todo mundo sabia que a AES americana era um empresa deficitária, com fama de corrupção e outros males. Como não achavam compradores, os tucanos decidiram vender para qualquer um, criando um grande rombo no BNDES além da trabalheira que deu para salvar algum crédito.

Tivemos outros casos cabeludos como a privatização da Comgás
para uma estatal francesa, sendo que manteve o monopólio do mercado paulista e até hoje a maioria das ruas ainda não têm gás encanado. Nem mesmo nos bairros mais ricos...

Outros exemplos assustadores são as privatizações dos bancos estaduais. Verdadeiros escândalos de entrega dos estaduais para o Itaú ou o Bradesco.

O Santander, que pagou uma pechincha na compra do Banespa
, depois ainda comprou uns 5 ou 6 bancos. Este banco ainda patina no Brasil, embora tenha ganhado muito dinheiro com as altas taxas de juros nacionais. Por vários anos o lucro do Santander no Brasil é o maior do mundo. Sendo maior do que o Santander na Espanha ou na Inglaterra.

Este governo ilegítimo de Temer é uma vergonha.


Facilita as leis para os estrangeiros e dificulta para os brasileiros. O maior crime do PMDB foi ser agente do golpe de Estado e deixar os principais cargos econômicos nas mãos do PSDB. Está fazendo papel de besta!

Mas, em volume financeiro, o maior crime de lesa pátria foi a privatização do Vale do Rio Doce e seu valor cobrado.

Agora o PSDB quer privatizar a Petrobras, a BR Distribuidora e a Eletrobras.


E as Forças Armadas continuam em silêncio passivo
,

vendo a destruição da Soberania Nacional.


Quando o povo vai tomar coragem e dar um basta a esta destruição do Brasil?

O Brasil merece respeito.

E por falar em respeito,

eleições sem Lula é fraude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário