sexta-feira, 1 de junho de 2018

Cai o governo espanhol, democraticamente

Parlamentarismo reforça democracia

Governo conservador espanhol recebeu voto de censura por envolver-se em corrupção. Lá não precisa de golpe de Estado. Lá tem parlamentarismo onde o primeiro ministro só governo se tiver maioria no parlamento. E o povo vota de forma vinculada, isto é, ao escolher seu presidente ou primeiro ministro, precisa votar no partido que garanta a governabilidade.

A América Latina copiou o sistema dos Estados Unidos. Como o Congresso é fraco, fica mais fácil ter que apelar para golpes civis e militares. É o que está acontecendo agora no Brasil.

Viva a democracia espanhola!

Abaixo a ditadura jurídica brasileira!

Fora Temer! Volta Lula!

Leiam as noticias da Espanha, publicadas no site dO Globo.

Parlamento espanhol afasta Rajoy;

Pedro Sánchez é o novo chefe do governo

Deputados alcançam maioria para aprovar moção de censura;

partido conservador dá espaço a socialistas

O Globo – 01/06/2018

MADRI - O Parlamento espanhol aprovou nesta sexta-feira uma moção de censura para afastar o presidente do governo, Mariano Rajoy, cujo partido que lidera, o conservador Partido Popular, foi condenado pela Audiência Nacional do país por envolvimento em um esquema de corrupção. Apresentado pelo Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), a legenda opositora apontou seu líder Pedro Sánchez para ocupar o cargo de Rajoy.

A moção recebeu 180 votos a favor entre 350 deputados na Câmara, quatro a mais da quantidade necessária para derrubar o líder conservador. Com isso, Rajoy será o primeiro chefe de governo do país derrubado do poder após a redemocratização do país em 1975.

O rei Felipe VI deve assinar ainda nesta sexta-feira a nomeação de Sánchez, que poderá prestar juramento no sábado:
— Vou abordar todos os desafios que tem nosso país, com humildade, com entrega — prometeu Sánchez, diante da imprensa. — Vou fazê-lo a partir do consenso, com humildade, com muita capacidade de trabalho — disse ele, após seis anos e meio de poder conservador na Espanha.

Na tarde de quinta-feira, todos os partidos que votaram contra Rajoy já haviam manifestado que apoiariam Sánchez na votação, incluindo os cinco votos cruciais do Partido Nacional Basco para garantir a maioria. O agora ex-chefe de governo reconheceu mesmo antes do pleito que estava prestes a perder o poder.

— Podemos presumir que a moção de censura seguirá adiante. Em consequência, Sánchez será o novo chefe de governo. Serei o primeiro a felicitá-lo — afirmou. — Foi uma honra ser o chefe de governo e deixar uma Espanha melhor do que encontrei. Sorte a todos pelo bem da Espanha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário