domingo, 18 de março de 2018

O meu, o seu, o nosso e o deles...

Os desafios da Democracia no Século 21

O mundo moderno vem trazendo grandes transformações nos padrões de consumo e de vida de toda a população da Terra.

Mesmo países mais pobres, como Brasil, Índia e China, além dos países africanos, da América Latina e boa parte da Ásia a evolução da qualidade de vida é significativa.

Os pobres usam celulares, andam de carro, dormem em colchões de qualidade, têm assistência médica, transporte coletivo de qualidade e acesso às escolas,sendo que em boa parte dos países, também tem acesso à educação.

O grande desafio é quanto a QUALIDADE DESTES SERVIÇOS.


Qualidade tanto em relação aos custos, como também quando se compara a qualidade dos produtos oferecidos e se há liberdade de informação e comunicação ou não.

A grande preocupação das pessoas é, em primeiro lugar, com o "meu", isto é, suas garantias, sua renda, sua qualidade de vida e, também, seu futuro.

Há também uma preocupação com o que é "seu". Isto é, o que você tem que eu também tenho, ou ainda, o que você tem que eu não tenho...

Já o "nosso", quando nosso padrão de vida é relativamente igualitário, isto é, todos têm acesso ao mesmo padrão de saúde, educação, transporte, emprego e aposentadoria.

O grande desafio comparativo é em relação ao que é "deles", isto é, aquilo que você não tem acesso, mesmo que estude muito, tenha saúde e trabalhe muito.

Como equilibrar o Estado, os governos com as iniciativas privadas, com as necessidades das famílias, tudo isto num ambiente de liberdade, de paz e de diversidade?

Enquanto o Brasil está passando por um período de regressão, de perdas de bens e de conquistas sociais, econômicas e políticas, nós constatamos o progresso da Índia, a consolidação da China como maior economia do mundo e até eleições na Rússia, reforçando seu lado de contraponto aos Estados Unidos militarmente, enquanto a China se contrapõe economicamente...

Quantas guerras teremos que fazer e conviver

até aprendermos a combinar o "meu", com o "seu",
com o "nosso" e com o "deles"?

A democracia pode ser mais difícil que as guerras, mas, com certeza, é menos trágica. Precisamos fazer grandes reformas no Brasil e no mundo...

Reforma Tributária, reforma eleitoral, reforma dos poderes, reforma da aposentadoria, reforma do ensino, reforma da educação e do transporte e também a reforma da Cidadania.

O Brasil não pode se transformar num México ou numa Venezuela...


O Brasil precisa ser de todos os brasileiros, precisa ser uma grande Nação, livre, democrática e soberana.

O Brasil precisa ser de todos e todas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário