domingo, 25 de março de 2018

600 mil acessos, 3.255 postagens, 128 países

Eu gostaria de falar mais das coisas boas

Para quem não é jovem, não é jornalista de grande veículo de comunicação e não entende de informática, chegar aos números que este blog chegou neste domingo não deixa de ser uma proeza.

Lembro-me que os funcionários da formação do Sindicato dos Bancários
montaram o blog e me pediram para contar os causos e os casos do sindicalismo, da política, da cidadania e da vida. Eles disseram que bastava um caso por dia que, com o passar do tempo teríamos uma coletânea.

No início a sensação era que ninguém lia,
mas pingavam alguns leitores. Depois, alguns incomodados sugeriram que eu parasse de externar minhas opiniões, mas a ampla maioria dos amigos pediu para eu continuar escrevendo.

Muitos amigos e amigas pediram-me para falar das flores, das famílias, da cultura, do esporte e da qualidade de vida. Pediam-me também para evitar escrever como um "militante raivoso", coisa que nunca fui, mas que as redes sociais estavam cheias. Como desaprendi a postar as flores e as músicas no blog, passei a mostrar as flores somente no facebook. Coisa de velho.

Durante esta caminhada pelo blog, fui convidado a contribuir com a CUT, ajudando o primeiro bancário a fazer um bom mandato e ajudando a direção a ter um bom desempenho sindical, político, econômico e administrativo. Ajudar os novos dirigentes a praticar algo importante para o Brasil: CIDADANIA e SOLIDARIEDADE.

Tenho falado pouco das flores e assim visto alguns amigos se distanciarem.
Tenho falado pouco de cultura, mas uma parte da culpa é da imprensa nacional.

Gostaria de falar mais das crianças, da importância da educação, da formação e da consciência social.
Gostaria de falar mais da importância das Políticas Públicas e da Economia para todos e todas.

Nesta caminhada, tive que aprender a conviver com algo que nunca imaginei: o mal de Parkinson, com seus reflexos e com os remédios caríssimos. Recentemente tive que aprender a conviver com a morte de um irmão. Algo novo na nossa família tão ativa e tão religiosa.

Mais do que a doença e a morte, o mais triste foi ter que aprender a conviver com mais um Golpe de Estado no Brasil, aprender a conviver com um Congresso Nacional desmoralizado, um Judiciário desacreditado e uma imprensa cínica e mentirosa.

Com o Golpe de Estado, tivemos que aprender a conviver com as delações vergonhosas, com a covardia do empresariado e com a fraqueza dos movimentos de Esquerda. Como parte do golpe de Estado, tivemos que conviver com a prisão de um grande militante, preso por ser tesoureiro do PT, sendo que vai completar três anos de prisão política e injusta.

Até falar de amor tem ficado mais difícil.


São mais de 600 mil acessos,3.255 postagens, 128 países e mais um Congresso Nacional dos Bancários, organizado pela Contraf-CUT, em abril próximo.

Na última quinta-feira, na mesma sala onde começamos o blog, um colega olhava para uma foto sobre o computador e eu expliquei que aquela foto era de uma assembleia, num sábado de 1991, para continuar uma greve que foi vitoriosa. Na mesa, acompanhando os trabalhos estava nossa filha com apenas seis anos de idade. Hoje é uma médica e já vive com seu namorado. Nova vida deu certo, apesar do golpe de Estado.

Os sindicalistas precisam continuar a cuidar de suas famílias, sem deixar de continuar a organizar a Classe Trabalhadora.

Confesso que tem hora que tenho vontade de parar de escrever.
Tem hora que achamos que "eles venceram", mas, logo em seguida leio algo sobre a resistência das plantas, resistência dos animais e dos mares. E esta resistência me estimula a continuar escrevendo.

Bem que eu gostaria de escrever para vocês sobre o direito de Lula ser candidato, ser eleito e voltar a governar este Brasil, como nunca aconteceu na História deste país...

Sem medo de ser feliz!
A luta continua...

Que venham mais 600 mil acessos.

Um comentário:

  1. parabéns pelo seu Blog e sempre o acompanho. estou nos 600 mil com certeza!

    ResponderExcluir