terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Até espionagem tem na BRF

Folha denuncia espionagem na BRF

Num país onde o "vale tudo" está na moda, até denúncia de espionagem nas empresas aparece.

Ao relatar a "FASE RUIM" da BRF (e de Abílio) em reportagem de hoje, a Folha denuncia que:


"Dois ex-conselheiros da empresa (BRF) agiam como INFILTRADOS da rival (JBS), visando facilitar a venda da BRF".

"O braço direito de Abílio teve de deixar uma vice-presidência por ter sido condenado por fraude em segunda instância, num caso sem relação com a BRF".

Pedro Faria, ex-presidente e oriundo da Tarpon, foi aliado de Abilio ao longo de seu mandato,quando a empresa chegou a vender ações a R$ 70.

Nesta segunda (26), fecharam o dia sendo negociadas a (APENAS) R$ 28,60, mesmo nível de 2011.

Fundos ESTRANGEIROS como o Abderdeen (5%) estão alinhados com Petros e Previ, assim como provavelmente os acionistas minoritários oriundos das famílias que controlavam a SADIA.

Segundo a Folha apurou, a disposição no Planalto (governo) é de não intervir em favor de Abilio.


Lendo com atenção a matéria da Folha de hoje percebemos que:


1 - Há um forte movimento para tirar Abílio da BRF;

2 - Os controladores estão disputando quem fica com o controle da empresa;

3 - Com o governo Temer, aliado de Serra e do PSDB, os Fundos de Pensão entraram na disputa contra Abílio;

4 - A Folha diz que o governo não vai defender Abílio, significando que o governo está articulado com os Fundos de Pensão e com "os investidores estrangeiros e brasileiros" que seguem as orientações do PSDB.

5 - Ainda falta saber qual é a posição dos representantes dos trabalhadores nos Fundos de Pensão.

6 - Também ainda falta saber qual é a posição da CVM.

7 - Tudo indica que, se continuar assim, o Brasil perderá mais uma grande empresa multinacional.

8 - E o mais triste é que todos se calam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário