quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

De olho no Brasil

O mundo quer saber o quê passa no Brasil

Há 135 países que acompanham o que publicamos no nosso blog.

O curioso é que, ultimamente, além dos países mais desenvolvidos,
há sempre alguns países dos diversos continentes que nos acompanham.

Nos últimos dias, temos recebido visitas do NEPAL, da ÍNDIA, da TURQUIA,
da Arábia Saudita, dos Emirados Árabes e até da UCRÂNIA.

Isto é um retrato da globalização...


Além da distribuição da grande imprensa, vinculada às empresas,
ao "mercado", ao mundo conservador,
há também a globalização das redes populares e sociais.

O mundo ficou pequeno...


Se podemos globalizar as informações,
precisamos também globalizar o acesso às políticas públicas,
como saúde, educação, transporte, habitação, alimentação,
trabalho, lazer e cultura.

A China é o maior exemplo de inclusão social e econômico

que já tivemos na Terra, em tão pouco tempo.

Tivemos outras experiências relevantes como os Estados Unidos
na época de Roosevelt, a Rússia na época de Stalin, e
vivemos atualmente algo parecido com a Índia.

O Brasil tirou da pobreza mais de 40 milhões de pessoas,

além de melhorar a qualidade de vida de todos os segmentos sociais.
Isto foi nos governos Lula e Dilma, do PT.

Com o golpe do impeachment e a traição dos parlamentares eleitos apoiando
a chapa de Dilma, o Brasil voltou a aumentar a pobreza e a fome.

Enquanto a fome aumenta
, aumentam também as doenças endêmicas como tuberculose
e varíola. O poder judiciário, que poderia ajudar a combater a fome e
as doenças, está priorizando perseguir e condenar aquele que mais
ajudou a combater à fome e às doenças.

A justiça brasileira está perseguindo Lula

e tentando impedir que ele seja candidato à presidência da República.

E este pessoal da Justiça diz que decide em nome do povo. Qual povo?

Quem tem que decidir sobre o que é melhor para o Brasil
é o POVO brasileiro.


Isto sim que podemos chamar de Democracia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário