quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Crise no Brasil se amplia

Terrorismo de Estado

As pessoas criaram as cidades - urbes - para se proteger e ter mais produtividade, lazer, vida familiar e serem felizes.

As cidades se articularam e criaram Estados regionais, que no início chamavam de reinos.

Os reinos se juntaram e viraram países. Tudo isto de forma pacífica ou, na maioria das vezes, com muita guerra.

Com o tempo as pessoas transformaram as monarquias absolutas em democracias representativas.

Mas, de vez em quando, as democracias viram ditaduras. Estas mudanças acontecem sempre de forma autoritária ou violenta.

O Brasil passa por um destes tempos. Uma ditadura, ainda que civil e que se legaliza através de um Congresso Nacional que não foi eleito com esta finalidade, mas que subordinou-se por ideologia ou por dinheiro, aos interesses dos empresários, principalmente os estrangeiros.

A novidade nesta nova fase de ditadura no Brasil é a participação direta dos representantes do Poder Judiciário.

Deram o golpe de Estado e estão mudando tudo contra os trabalhadores e protegendo os empresários pagantes.

Agora a ditadura se exerce através do Estado, combinado com o Judiciário e a imprensa.

Caminhamos para um momento decisivo que são as eleições de outubro de 2018. O povo manterá a ditadura ou vai votar pelo retorno à democracia?

Poderemos ter uma ditadura eleita por uma minoria em função de a maioria dos milhões de eleitores se recusarem a votar num sistema eleitoral corrompido.

E aí a crise se ampliará mais ainda...

Nenhum comentário:

Postar um comentário