quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Ser marxista-cristão é perigoso?

A despedida de Martinho da CUT foi um sucesso

Milhares de pessoas acessaram este blog para ler a bela mensagem de despedida que Martinho Conceição escreveu para os amigos do facebook. Eu a achei tão bonita que a reproduzi com edição especial e foi um grande sucesso de público.

O curioso foi que Martinho declarou-se Marxista-Cristão!


Algo "demodê" mas, perto dos jihadistas, poderia dar a impressão que ele fazia parte de uma organização perigosa.

Tão perigosa que chamou à atenção dos serviços especiais americanos e houve mais de 700 acessos oriundos dos Estados Unidos...

Eu já conhecia os Socialistas, Espíritas da Teologia da Libertação, Espíritas de Esquerda, como eu me declaro e muitos amigos também, mas nunca tinha visto a expressão "marxista-cristão". Eu já tinha visto livro de Engels que aborda fenômenos mediúnicos, algo que tem a ver com espiritismo, mas ainda não tinha visto cristão-marxista.

Agora que ganhei "a biografia definitiva de Marx",

de autoria de Gareth Stedman Jones,
vou descobrir se Marx também teve experiência mediúnica.

Se o mundo tem um papa argentino que faz muito sucesso,

porque não podemos ter marxistas-cristãos para trazer bastante amor,
democracia e economia solidária para todos?

O nosso Martinho pode fazer tanto sucesso sendo cristão-marxista,
quanto o Martinho Lutero fez com o Protestantismo.

Portanto, ser marxista-cristão NÃO É PERIGOSO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário