quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Mobilização total: Temer marca votação da aposentadoria para dia 18


O governo marcou a votação da Previdência, O BRASIL VAI PARAR!


As centrais vinham discutindo fazer greves e manifestações no dia 13, quando o governo cogitava por em votação a reforma da Previdência que acaba com a aposentadoria.

Agora o governo decidiu que a votação será no dia 18.

Uma segunda-feira, antes do Natal, quando normalmente o Congresso Nacional, o Judiciário e os servidores públicos já estariam em férias de final de Ano.

Agora estão suspensas as férias, as folgas de ambos os lados.

É MATAR OU MORRER!


Ou nós derrotamos o governo, ou estes corruptos acabam com a aposentadoria.


Ou os trabalhadores, do campo e das cidades, impedem que este Congresso Nacional corrupto aprove o fim da aposentadoria, ou os trabalhadores ficarão sem se aposentar, as mulheres deverão trabalhar muito mais, os jovens morrerão antes de se aposentar e quem quiser ter algum dinheiro, vai ter que procurar os bancos para fazer previdência privada. PRIVADA!

São os quinze dias mais importantes da história recente do Brasil.


Esta pode ser a primeira e grande derrota deste governo corrupto e ilegítimo!

É hora de impedir que os 308 deputados aprovem este crime hediondo chamada reformada da Previdência.

Precisamos discutir e acertar quando começam as mobilizações e greves, como organizar as vigílias e orientar a sociedade de que as manifestações só acabarão quando o projeto for derrotado em votação ou seja tirado da pauta.

O Brasil e a classe trabalhadora não perdoarão os que votarem contra o povo brasileiro.

Vejam as informações resumidas confirmando a votação para o dia 18:


Temer acerta com líderes votação da Previdência dia 18 de dezembro


UOL – ECONOMIA - Ricardo Brito 07/12/201720h37

O presidente Michel Temer acertou, em reunião com lideranças da Câmara na tarde desta quinta-feira (7), somente colocar em votação a nova versão da reforma da Previdência na semana entre os dias 18 e 22 de dezembro, a última de atividade legislativa do Congresso.

Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse que "ficou acordado que o dia para podermos apreciar a PEC da reforma da Previdência seria no próximo dia 18".

A avaliação foi que, com mais uma semana de trabalho para convencer deputados da base, será possível garantir uma margem de segurança para aprovar o texto.

No meio da tarde, o presidente recebeu no Palácio do Planalto a visita do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e dos líderes do governo, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), do PP, Arthur Lira (AL), do DEM, Efraim Filho (PB), do PRB, Cleber Verde (MA), e um dos vice-líderes do governo na Casa, Beto Mansur... -

Nenhum comentário:

Postar um comentário