quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Juízes sem voto querem impedir o povo de votar em Lula

Lula tem os votos do povo. E, na democracia, quem vota é o povo.

Os golpistas querem impedir Lula de ganhar as eleições

Por não ter votos, todos os dias, vemos, ouvimos e lemos golpistas, representados pela imprensa, pelos políticos liderados pelo PSDB, o Judiciário que não foi eleito, os empresários corruptores e até professores universitários que assessoram os patrões e ganham para ferrar os trabalhadores, toda esta gente, diariamente apela para que o “Judiciário que não foi eleito”, condene Lula a qualquer coisa, desde que Lula fique impedido de disputar as eleições presidenciais.

Eles sabem que, se Lula for candidato,
Lula ganha já no primeiro turno.

Economia em crise, corrupção generalizada, injustiça e políticos inescrupulosos. Este é o quadro atual.
Por não poder ganhar de Lula, os golpistas querem impedir Lula de ser candidato.

Desemprego, arrocho salarial, saúde, educação, aposentadoria, orgulho de ser brasileiro e viajar pelo Brasil e pelo exterior...
– Com Lula, tudo era melhor.

Os golpistas só falam em duas alternativas:

1 – Que a Economia será tema central nas eleições.
2 – Que o Judiciário condene Lula, não deixando Lula disputar as eleições.


Vejam algumas informações apresentadas em longa reportagem publicada no jornal Valor de hoje e de autoria da jornalista, Denise Newmann, experiente e muito competente.

- Na maioria das pesquisas, a maior demanda da população é por SAÚDE, chegando a 43% dos eleitores.

- Após a recessão de 2014 a 2016 e na sequência do “pibinho” de 2017, o quadro será de retomada do crescimento, retomada do emprego, inflação baixa e juros baixos.

- A questão é com qual momento o eleitor vai comparar 2018?

- “O curto prazo beneficia o governo, mas a comparação com o passado mais distante pode beneficiar Lula.” Declara Renato Ribeiro, analista político da MCM Consultores.

- Para Mauro Paulino, diretor do Datafolha, 67% dos brasileiros têm renda familiar abaixo de três salários mínimos e são que decidem a eleição.

- A Economia, acrescenta ele, sempre tem uma influência grande.

- O exemplo mais claro foi o Plano Real, em 1994, quando elegeu FHC.

- Depois, em 2002, com o desemprego alto, a promessa de criação de 10 milhões de empregos foi o mote da campanha de Lula.

- Os dados do emprego formal no Brasil mostram que foi mesmo no GOVERNO LULA que o país passou pelo ritmo mais intenso de criação de EMPREGO FORMAL das últimas décadas.

- É justamente do emprego que vem a força eleitoral de LULA nas atuais pesquisas de intenção de voto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário