quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Somos todos Corinthianos

O brasileiro gosta de sofrer, logo, é Corintiano.

Os ricos sofrem porque reclamam da vida, diz sempre que na Europa e nos Estados Unidos a vida é melhor do que aqui, mas, quando estão aqui, adoram corromper o guarda, parar em cima da faixa de pedestre, mexer em produtos perecíveis nas feiras e supermercados, etc. São ricos e metidos. Afinal as leis lhes protegem. E ainda torcem para o São Paulo ou o Palmeiras. Como este ano estes dois times viraram fregueses do Corinthians, os ricos também viraram corintianos.

Enquanto os ricos não derem bons exemplos no Brasil, nosso país vai continuar sendo esta palhaçada. E o São Paulo e o Palmeiras vão continuar perdendo para o Corinthians, com seu belíssimo estádio. O do Palmeiras também está bonito.

A classe média é mais do que corintiana. Sofre porque quer levar vida de rico e não tem dinheiro suficiente para isto, sofre porque não gosta de conviver com os pobres e sofre porque, cada vez mais com o governo Temer, além de ficar desempregada, não consegue acompanhar o custo de vida. Êta turma que sofre. Só pode ser mesmo corintiano...

Já os pobres, principalmente os nordestinos, estes já nascem corintianos. Vivem na Zona Leste e na Zona Sul de são Paulo. Graças a outro corintiano, um tal de Lula, conseguiram um bom estádio de futebol, também chamada de ARENA CORINTHIANS e agora vivem metidos a besta. Viajam de avião,têm carros, vão para o exterior, elegem presidentes e ganham campeonatos de futebol.

Como dizia Euclides da Cunha, autor de Os Sertões:


O Brasileiro é, antes de tudo, um corintiano.


E Viva a Torcida Corintiana!

Parabéns para estes meninos loucos, que vieram das periferias para jogar no Corinthians e fazer milhões de torcedores felizes.

Agora só falta o Bahia e o Vitória continuarem na série A no ano que vem.
Aí os baianos que moram em São Paulo vão morrer de alegria.

Bahia, Bahia, Bahia!
Somos a voz do Campeão!


Salve o Corinthians!

Sem medo de ser feliz!


Nenhum comentário:

Postar um comentário