quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Briga entre os Poderes?

O Judiciário está se colocando acima do Legislativo e do Executivo.

Vivemos com um presidente ilegítimo, desacreditado e não reconhecido pela ampla maioria da população. Se vivêssemos num sistema parlamentarista o governo já teria caído e seriam convocadas novas eleições. E a vida continuaria normalmente...

Como vivemos num sistema presidencialista, o defunto está no Palácio e ninguém tem coragem de enterrá-lo. Ficará lá até as eleições do ano que vem. Tudo isto para passar uma imagem de constitucionalidade. Tudo isto para manter uma farsa...

Por que o Judiciário está se sobrepondo ao Legislativo e ao Executivo?


Porque o Judiciário está servindo para executar, sem ter esta função constitucional, as mudanças que os empresários golpistas exigiram para dar o golpe contra Dilma e seus eleitores. A direita neoliberal, derrotada várias vezes nas urnas, decidiu dar mais um golpe no Brasil e para isto comprou os parlamentares mercenários e conservadores, da mesma forma impôs um parlamentarismo presidencialista, sob o mando dos empresários e orientados pela imprensa. O próprio judiciário está subordinado à imprensa e suas forças ocultas.

Por que o Senado subordinou-se ao Judiciário
no caso de Delcídio e não quer subordinar-se no caso de Aécio?

O crime de Delcídio foi deixar-se gravar enquanto negociava suposto apoio para o preso evadir-se e fugir para o exterior; enquanto o crime de Aécio foi "vender-se" por dois milhões de reais e ameaçar matar quem o delatasse. Tudo isto gravado por Wesley da JBS.

No caso de Delcidio o Senado foi rápido e servil. Por que? Porque Delcidio era do PT...

No caso de Aécio, além de ser do PSDB - partido chefe dos golpistas - foi candidato a presidente da República e é parente de Tancredo Neves. Se preso, sujaria o nome da família...

Além da família de Aécio ser Neves, os juizes também apoiaram o golpe contra Dilma, além de serem os operadores da destruição da imagem de Lula e do PT. Como os políticos golpistas não têm autoridade para acusar ninguém, a direita golpista combinou o jogo entre o judiciário, a imprensa e o mundo financeiro...

Apesar de todo poder do Judiciário e da Imprensa,
o povo já percebeu que tudo isto é uma farsa que transforma meias verdades e tragédias infinitas e escondem os mesmos problemas quando envolvem os golpistas, os tucanos e até mesmo membros do judiciário.

Para o povo, o melhor seria fechar tudo,

constituir um Comitê de Transição para convocar Eleições Gerais e a elaboração de uma Nova Constituição com regras duras contra corruptos e corruptores. São 35 partidos políticos mancomunados num sistema eleitoral e partidário de autoproteção e a custos imensos, enquanto o povo ganha pouco e não tem acesso aos privilégios dos políticos, do judiciário e dos megaempresários.

Antigamente chamavam este quadro acima de "briga de brancos"
, onde o povo, e principalmente os escravos, não deveria se meter. Era disputa entre os aristocratas corruptos, mas detentores do poder nacional.

Ainda temos tempo de retomar a Primavera Brasileira...

Nenhum comentário:

Postar um comentário