quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Aécio desmoraliza o Brasil

Um país com as instituições desacreditadas

Aécio pode ser chamado de "O exterminador das instituições".

Desmoralizou o PSDB, por ser o seu presidente nacional e estar fazendo o quê fez.

Desmoralizou as eleições presidenciais, por ter tantos milhões de votos, ter o apoio de tantos artistas, juízes, delegados, empresários e alguns líderes comunitários e agora o Brasil ficar sabendo de suas falcatruas acobertadas pelo Senado.

Desmoralizou o Judiciário, por deixar o juiz Sérgio Moro tirar fotografias ao seu lado, ambos rindo muito, e depois o Brasil tomar conhecimento da corrupção de Aécio, além das outras barbaridades.

Desmoralizou o STF, inclusive sua conterrânea mineira e presidente do STF, obrigando-os a enviar a decisão jurídica para ser homologada ou não pelo Senado, quando todos sabiam que a maioria dos senadores votaria para livrar Aécio das acusações públicas.

Desmoralizou a imprensa, que fez campanha para Aécio ser presidente, depois fez campanha pelo impeachment para agradar Aécio e também que o protegeu quando surgiram as denúncias de corrupção e ameaça de morte.

Na medida que Aécio desmoralizou as principais instituições brasileiros, Aécio desmoraliza o próprio Brasil.

Ante tanta desmoralização, o melhor seria que parasse tudo e que sejam convocadas eleições gerais para presidente da República e o Congresso Nacional, devendo este novo congresso fazer Nova Constituição, que seja aprovada pelo povo brasileiro depois de pronta.

Como disse Jesus: "Quem pode atirar a primeira pedra?"

Ante a desmoralização da política,
cabe ao povo recuperar a dignidade do Brasil e de suas instituições.

Nova Constituinte e novas Eleições Gerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário