sábado, 19 de agosto de 2017

O Centro de São Paulo vivo 24 horas

Apesar do abandono dos prefeitos,
o Centro de São Paulo sobrevive


Trabalho no Centro de São Paulo desde janeiro de 1970.
Já faço parte do folclore e da história do Centro.

Comecei trabalhando na Rua Nova Cantareira,
depois fui para Líbero Badaró, 158 num grande
escritório de advocacia: "Moura, Teixeira, Gouvea e Silva",

mais tarde fui paro o City Bank na praça Antonio Prado
para depois ir para o BEG - Banco do Estado da Guanabara,
que virou Banerj e depois foi dado ao Itaú como parte
das privatizações esdrúxulas de FHC.

Além de trabalhar no Centro,
a luta pela redemocratização do Brasil
levou-me às ruas nas passeatas,
algumas prisões no DEOPS e
depois ao sindicalismo.

Tudo isto no Centro.

Quando presidente do Sindicato dos Bancários,
compramos os andares térreos do Prédio Martinelli,
transformando parte dele em centro cultural e
de lazer. Os bancários e o Martinelli, tudo a ver.

Trouxemos também a CUT para o andar mais bonito
do Prédio Martinelli, o 7o. andar.
Transformamos um grande cofre blindado, que
era do Banco Itaú, em Biblioteca e CEDOC.

Atuei também durante vários anos
na Associação Viva o Centro,
quando participamos da inauguração
da Sala São Paulo e outros eventos culturais.

Hoje, para nossa alegria, está sendo inaugurado
O SESC 24 de Maio. No antigo prédio da Mesbla.


Um dos prazeres que tenho, ao caminhar pelo Centro,
é contar as histórias do prédios e lojas do Centro.

Mesbla, Mappin, Comind, Unibanco...
tudo parte de um passado brilhante.
Um passado econômico que pode virar um presente cultural.

Centro Cultural Banco do Brasil
Centro Cultural da CEF
Teatro Municipal

E agora SESC 24 de Maio.


O Centro bem que pode ser uma grande área
de lazer, cultura e gastronomia durante 24 horas.

O pessoal pode reclamar da segurança. Resolve-se!
O pessoal pode reclamar da quantidade de moradores de rua.
Resolve-se!
O pessoal pode reclamar da sujeira. Resolve-se!
O pessoal pode reclamar do transporte na madrugada. Resolve-se!

Como se resolve tudo isto?
Vontade coletiva e respeito pela nossa cidade.
A cidade que mudou a história do Brasil.
São Paulo merece respeito!

Parabéns a todos que contribuiram para fazer o SESC 24 de Maio.
Parabéns a nossa maravilhosa Fernanda Montenegro,
pela sua presença na abertura do SESC 24 de Maio.

Pena que Cauby Peixoto não esteja mais entre nós.

Seria uma grande alegria ouvir Cauby cantar:

"Conceição, eu me lembro muito bem..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário