domingo, 6 de agosto de 2017

Cinco faces da Direita brasileira

Evangélica, Tucana, Vale-Tudo, Jurídica e Midiática

Como o Brasil saiu de uma ditadura militar nos anos oitenta e passou a ser um país democrático, passamos um período onde no Brasil só existia gente do Centro, Centro-Direita e Centro Esquerda. Os representantes da ditadura militar ficaram no PFL, atual DEM.

Desde os anos setenta, quando estava na FGV-SP, defendia a democracia plena como forma de contribuir para as pessoas poderem escolher pelo voto em quem votar: na direita, no centro-direita, no centro, no centro-esquerda e na esquerda. Tendo também espaço para quem quisesse votar nos ambientalistas, nos stalinistas e mesmo nos fascistas. Desde que todos estivessem representados e organizados em partidos políticos que disputassem eleições e aceitassem as regras do jogo.
Este sempre foi meu conceito de Democracia Parlamentar e Participativa.

Ajudamos a redemocratizar o Brasil.


Ajudamos a organizar instituições dos trabalhadores. Aceitamos as regras democráticas e partimos para disputar espaços legais e legítimos.

Ajudamos a fundar o PT, fundar a CUT e a organizar jornais sindicais, programas de rádio e até tentamos comprar a TV Manchete, para que os Trabalhadores também tivessem sua rede de comunicação nacional.

A esquerda criou seus partidos: PT, PDT, PSB, PCB, PC do B, PSOL. PCO, PV, etc.

A direita escondeu-se no DEM, PP, PSDB, PMDB, e uma infinidade de partidos com siglas que confundem o eleitorado.

Quando a direita precisou definir-se?


Exatamente quando a esquerda consegue chegar à presidência da República.
a direita, inicialmente, achou que Lula não daria certo. Depois achou que Lula seria subserviente e não alteraria a tradição conservadora brasileira. Mas, finalmente, chegou a conclusão que Lula levaria o povo a modernizar o Brasil e assim acabaria a mamata tradicional de uma minoria mandar e a maioria obedecer. O povo estava ficando exigente!

Precisa destruir a imagem de Lula e do PT.


No início foi difícil, mas, depois conseguiram fatos e pretextos para destruir a imagem de Lula como o pai do pobres e o desenvolvimentista que fez com que todos ganhassem dinheiro... Descobriram a Petrobras, a Odebrecht e as construtoras.

Descobriram? Não
.
O sistema sempre existiu, mas não era para todos. Era apenas para quem obedecessem ao sistema conservador e concentrador.
A partir daí ficou fácil demonizar Lula e o PT. Mesmo as últimas pesquisas mostrando que Lula continua na frente e que pode ganhar as próximas eleições.

O golpe do impeachment possibilitou a direita voltar ao poder absoluto e organizar o impedimento legal de Lula e o PT voltarem ao poder da República.

A direita saiu do armário
.
Ficou cínica e descomprometida...
Começaram a aparecer as diferenças entre os representantes da direita. Ser pulverizado na esquerda é normal, mas a direita brasileira descobriu que só tem consenso quanto a necessidade de destruir Lula e o PT, foram disto não há mais consensos...

Aos poucos vão aparecendo os candidatos da direita e seus porta-vozes.


Bolsonaro será o candidato dos Evangélicos.
Alkimin ou Doria será o candidato tucano e dos patrões.
O DEM e o PMDB lançarão um candidato do Centrão, da direita Vale-Tudo.
O pessoal do Judiciário rachará entre os tucanos, o Vale-Tudo ou
lançarão algum procurador-evangélico-moralista.

Já a Mídia ficará dividida no primeiro turno.
O Estadão apoiará o Vale-Tudo, como porta-voz da nova direita radical.
A Folha apoiará, como sempre, os tucanos, e qualquer candidato que seja contra o PT.
A Rede Globo anda confusa. Teve um papel importante na denúncia da JBS,
mas anda sem saber dizer o quê quer.

E a esquerda?


A maioria quer Lula presidente, mas há uma parcela torcendo para a direita não deixar Lula ser candidato, para tentar ocupar o espaço do PT. A direita já usou este jogo com Marina, com a professora das Alagoas e com Luciana Genro. São inocentes úteis.

Por enquanto ainda não deu certo, mas, depois do golpe, como a direita perdeu a vergonha, a direita tende a usar o Judiciário como instrumento legal para impedir Lula de ser candidato.

Só falta combinar com os russos, como dizia Garrincha.
Os russos, neste caso, é o POVO BRASILEIRO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário