quarta-feira, 12 de julho de 2017

Golpistas violentam as leis trabalhistas

As mulheres na luta pelos direitos

Duas coisas interligadas:

O golpe contra os trabalhadores e
a presença das mulheres na defesa dos direitos.

Não foi por acaso que o golpe conservador e neoliberal se deu contra a primeira mulher eleita presidente do Brasil.

Não foi por acaso que o golpe se deu quando a presidente regulamentou a lei dos direitos das trabalhadoras domésticas.

Não foi por acaso que ontem no senado, foram as mulheres senadoras as principais protagonistas na resistência à votação contra a reforma trabalhista.

Não foi por acaso que estas perdas de direitos presentes na reforma, afetam principalmente as mulheres.


No Judiciário, será que o acaso pode interferir positivamente no STF pelo fato de ser presidido por uma mulher? Será que ela vai pensar na importância das mulheres no mundo do trabalho?

Na Imprensa, será que a grande quantidade de mulheres como jornalistas pode refletir na compreensão da importância das mulheres no mundo do trabalho, além da vida familiar e dos filhos?

Dos 50 senadores que votaram contra os trabalhadores e trabalhadoras, quantos são homens e quantos são mulheres?

Resistir é preciso.
Os homens precisam aprender com as mulheres.

Da mesma forma que as mulheres foram fundamentais na ocupação do Senado ontem, veremos brotar milhares de ocupações em todo Brasil, sempre lideradas pelas mulheres. Aí poderemos mobilizar o Brasil pelas Diretas Já! Por uma Nova Constituinte e por um novo Brasil. Os golpistas não perdem por esperar. Resistiremos e venceremos.

O Brasil merece respeito!

Viva a luta das mulheres!

Nenhum comentário:

Postar um comentário