domingo, 16 de julho de 2017

Folha e Valor manipulam sobre imposto sindical e sistema S

Pra que mentir? Já cantava o poeta.

Na sexta-feira o jornal Valor deu como principal manchete "MP mantém sindicato sem direito a recursos oficiais",

No domingo, foi a vez da Folha dar como principal manchete "Aumenta verba do Sistema S sem controle da Receita".

Para o leigo aparentemente são duas matérias interessantes e informativas, porém, para quem está acompanhando os debates sobre a reforma trabalhista, fica evidente a MANIPULACAO, e eu diria até a má fé.

Ora, O grande debate da reforma, além de acabar com os direitos dos trabalhadores, é o fim do imposto sindical como forma de enfraquecer o movimento sindical dos trabalhadores. Tem patrão e político que até defende o fim das centrais sindicais...

Por que afirmar que querem acabar somente o imposto sindcal dos trabalhadores?

Porque os patrões dependem na verdade é de OUTRO IMPOSTO, chamado de SIstema S.
São pelegos patronais, que vivem de recursos compulsórios como a arrecadação do Sistema S e do imposto sindical. Da mesma forma que os pelegos tradicionais, dirigem sindicatos sem ter muitos sócios e sem precisar da receita voluntárias dos sindicalizado s.

Vamos aos números, divulgados pela Folha em 28/05/2017:

Em 2016, O Sistema S arrecadou de impostos 16 bilhões.
Enquanto que, em 2016, o total arrecadado do imposto sindical foi de apenas 3,5 bilhões.

Detalhe Importante:

O sistema S é controlado SOMENTE pelos patrões.
Já o imposto sindical, é dividido entre patrões e empregados.

Quem fica com mais e quem fica com menos?

Outro detalhe importante:

Na longa matéria do jornal Valor, ela não fala nada do Sistema S, que é tão compulsório quanto o imposto sindical.
Também na longa matéria da Folha, ela não fala nada do imposto sindical, sendo ambos recursos públicos.

Como dizia o poeta, "Pra que mentir?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário