domingo, 30 de julho de 2017

FIESP gosta de apoiar ditaduras

Elio Gaspari fala da FIESP e das ditaduras

Na Folha de hoje, Elio Gaspari, fala do apoio da montadora Volkswagen à ditadura militar e a repercussão atual na Alemanha. Bom artigo.

Mais interessante ainda é saber que a FIESP coordenava a coleta de dinheiro para sustentar a ditadura e os torturadores. Isto em 1972 e antes disso.

A fiesp financiou a repressão e bajulou os militares até que os ventos mudaram e criaram-se outras caixas, uma coletivase outras individuais. Relata Elio Gaspari.

Naquele tempo os empresários da FIESP tinham outros nomes, hoje, os dirigentes também recolheram dinheiro para dar o golpe do pato e para financiar políticos conservadores. Paulo Skaf está na lista de Joesley.

Os empresários brasileiros, além de apoiarem ditaduras, se omitem quAndo grandes empresários são presos pelos novos ditadores. Não são solidários nem entre si. Lamentável!

Num país onde os empresários nativos são covardes, fica fácil os corruptos fazerem leis autorizando vender as empresas nacionais às multinacionais estrangeiras. Abrindo mão da Soberania Nacional.

Aqui é no Brasil falta transparência em quase tudo. Na imprensa, no judiciário, na política, nos governantes, e o povo acostuma-se a Lei de Gerson. O negócio é levar vantagem. Mesmo que destrua o país.


O Brasil merece respeito.
E o povo precisa de coragem.

Precisamos acabar com esta nova ditadura brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário