sexta-feira, 28 de julho de 2017

A Nova Ditadura e as Eleições de 2018

Feridas Abertas

“O golpe em curso no Brasil se insere no processo internacional da contrarrevolução neoliberal que está construindo estados constitucionais não democráticos pelo mundo inteiro.

Os golpistas estão divididos e enfrentam dificuldades para lidar com a crise de legitimidade decorrente do golpe, mas estão unificados programaticamente.

E esse programa põe em questão princípios fundamentais do pensamento democrático do pós-guerra, gerando um cenário de instabilidade , ódio e intolerância”.

A avaliação é do cientista político Juarez Guimarães, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que aponta graves conseqüências desse quadro nos planos nacional e internacional.

“Os valores fundamentais da paz, da liberdade, dos direitos humanos, do pluralismo e da tolerância estão em questão e é por isso que falo que estamos vivendo uma crise civilizacional”, diz o cientista político em entrevista ao Sul21.

O texto acima foi reproduzido do Conversa Afiada,
que reproduziu a desafiadora entrevista do professor Juarez Guimarães.
...

Para provar que o professor Juarez Guimarães está certo,
veja parte do artigo de Gilles Lapouge, publicado no
Estadão de ontem, 27/07/2017, referindo-se às intervenções
militares e imperialistas do Ocidente:

“A Líbia é uma ferida aberta,
tanto para a África quanto para a Europa, desde que, em 2011, o então presidente francês, Nicolas Sarkozy, teve a péssima ideia de levar o Ocidente à guerra na Líbia – matando no meio do processo Muamar Kadafi, déspota que era odioso, mas pelo menos mantinha a ordem e a paz nessa região explosiva do Norte da África.

Despojada de seu líder, a Líbia se partiu em pedaços,
tribos, clãs, facções, bandidos, traficantes e jihadistas.

Desde então, o caos é total.

Destituídos de tudo, extorquidos por todos, líbios miseráveis e famintos ficam à mercê de “atravessadores” que os fazem cruzar o Mediterrâneo em barcos caindo aos pedaços. Naufragam à vista da costa italiana. Os que sobrevivem, repelidos em todas as fronteiras, rondam uma Europa a cada dia mais trancafiada.”

É este o futuro da humanidade?
O Brasil está sendo parte desta tragédia...


Nenhum comentário:

Postar um comentário