quinta-feira, 13 de julho de 2017

A Lava Jato e a nova Ditadura no Brasil

Judiciário, empresários e golpistas: tudo a ver

O fato de no dia seguinte à aprovação da reforma trabalhista ter sido aprovada, o juiz Moro tornar pública a sentença contra Lula faz parte da trama articulada pelos golpistas e novos ditadores. Isto acontecia também na época da ditadura militar. Só que os militares não disfarçavam,enquanto os novos ditadores ainda estão envergonhados...

Enquanto o Brasil discute a condenação injusta de Lula, a imprensa passa a reforma trabalhista para os cadernos de Economia, como forma de esconder o crime que estão cometendo contra os trabalhadores.

Quanto ao processo sobre o "triplex de Lula", a sentença tem 218 páginas de manipulações e versões de fatos que a maioria deles não foi comprovada. Lava Jato foi criado como forma de destruir a legalidade do governo Dilma e a legitimidade de Lula ante o povo brasileiro e o mundo.

Lava Jato continua sendo um instrumento de manipulação dos golpistas.


Acontece que só o golpe contra Dilma não foi suficiente para derrubar a popularidade de Lula. Como o governo Temer está sendo um vexame, quanto pior fica Temer, melhor fica Lula nas pesquisas eleitorais. Daí a necessidade de os golpistas voltarem a recorrer ao juiz Moro para que este dê mais uma mãozinha aos golpistas e condene Lula à ilegibilidade.

Os golpistas precisam impedir que Lula dispute as próximas eleições.



O juiz Moro não se fez de rogado e apresentou um extenso documento para municiar a imprensa e os golpistas, onde apresenta afirmações sobre tudo e sobre todos, servindo de citações para serem mostradas na TV, nos rádios, revistas e jornais, sendo acompanhadas com a informação de que "foi sentença de um juiz legal", legal aqui com duplo sentido.

Vocês já repararam no silêncio de Gilmar Mendes?


A sentença do processo que deveria ser sobre o apartamento, que nunca foi de Lula, virou o instrumento formal para impedir que Lula concorra às eleições.

E eleições sem Lula é fraude.

E mais do que fraude,
é submeter o Brasil a uma eleição sob uma ditadura civil.
Vão fazer um "pacote de abril" como o general Geisel fez.

Querem garantir a maioria no governo e no congresso de qualquer jeito.
Mesmo que tenham implantar nova ditadura.


O Brasil copia a ditadura do Egito.
Ao reproduzir a nova ditadura civil do Egito,
o Brasil submete-se ao modelo de obediência aos Estados Unidos.
Vocês já perceberam o silêncio do governo americano?

O duro é ver a quantidade de "especialistas" cínicos, golpistas e manipuladores, que aparecem na imprensa para justificar o novo golpe, a nova ditadura e a manipulação do judiciário...

O povo, aos poucos vai percebendo que está sendo enganado pelos golpistas e novos ditadores, e voltará à luta por melhores condições de vida. É possível enganar por um tempo, mas não é possível enganar o tempo todo. Lembram?

Como cantava Chico Buarque: "Vai passar..."


Nenhum comentário:

Postar um comentário