sábado, 10 de junho de 2017

Negros no Brasil: Uma maioria violentada

De excluídos e maltratados a consumidores importantes

Aos poucos as instituições, as empresas, as pessoas e até as agências de publicidades vão descobrindo que os negros são importantes no Brasil, tanto pela quantidade, como também pelas contribuições históricas e agora pelo poder de consumo.

O Brasil tem mais de 110 milhões de negros,
isto representa 54% da população e
UM MERCADO DE CONSUMO DE R$ l,5 TRILHÃO POR ANO.
São 27 MILHÕES de negros economicamente ativos.

Estas informações estão no caderno EU&fim de semana, do jornal Valor de 09 de junho de 2017. A pesquisa foi realizada pelo Instituto Locomotiva de Pesquisas. Quantos países têm este potencial de consumo e de produção?

A pesquisa levantou que 53% das mulheres brasileiras se consideram NEGRAS.


Para que esta segregação racial e feminina mude é preciso mais mulheres e mais negros ocuparem espaços de decisão, seja no processo criativo, seja nos departamentos de marketing ou no board das empresas, defende Meirelles, diretor do Instituto.

Esta transformação já começou com o acesso de 10 milhões de pessoas ao ensino universitário e o crescimento da classe média, completa Meirelles.

Um caso global de sucesso

Lázaro Ramos


A Folha de hoje, no caderno ilustrada, trás Lázaro Ramos em capa e página inteira, falando sobre seu livro "Na minha pele", que será lançado no dia 6/7/17, em São Paulo. Tudo indica que é um bom livro, didático e muito importante para se debater a questão do negro no Brasil.

Mais do que global, Lázaro Ramos é um cidadão exemplar, uma bela história de vida e de sucesso em todas as áreas que ele atua.

Talvez o fato de ter sido criado em Salvador, principal cidade de negros no Brasil, tenha facilitado para Lázaro sentir-se cidadão brasileiro com plenos direitos. A discriminação em São Paulo e no sul do Brasil é bem maior do que no Nordeste e no Rio de janeiro.

Sou defensor de políticas afirmativas e vejo com bons olhos a conquista de espaço e de cidadania pela comunidade negra brasileira.
Uma maioria que merece respeito e ter seus direitos garantidos.
Um Brasil multirracial, multirreligioso e multicultural.

Este é e deve ser o nosso Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário