quinta-feira, 11 de maio de 2017

Lula x Moro: Venceu o Brasil

Agora a imprensa força a condenação

A imprensa, como principal articuladora do golpe do impeachment e contra Lula
, presenciou um grande jogo, uma grande partida, como os brasileiros gostam de comparar. Foi uma grande peleja. A imprensa golpista queria sangue, queria que Lula ficasse preso na "República de Curitiba".

Não, desta vez ainda não houve sangue, prisões, nem ocupação das sedes do PT, nem a decretação do partido na ilegalidade como a imprensa golpista gostaria que acontecesse. Tem gente na imprensa dizendo que Moro "amarelou", que foi cordial com Lula e que não precisava nada disso...

Fiquei até a madrugada assistindo aos videos dos depoimentos e constatei o seguinte:

1 - Como primeiro contato direto entre Lula e Moro
, devemos fazer uma avaliação positiva. Lula foi cordial, como sempre, e Moro soube exercitar sua função de juiz e de estar em contato com um ex-presidente da República. E não é qualquer éx-presidente, é o ex-presidente mais popular e melhor avaliado da história do Brasil. Ponto para ambos.

2 - Já o representante do Ministério Público
, fez o papel que os jovens funcionários públicos que estão deslumbrados com suas novas funções, estão fazendo, demonstrando uma arrogância, uma prepotência quase de policial repressor e torturador. Esta nova postura dos representantes do ministério público precisa ser revista pelos poderes constituintes, evitando abusos e erros básicos de atribuições. Foi quando provocado pelo representante do ministério público que Lula perdeu a paciência.

3 - Lula ainda é o melhor exemplo de "brasileiro cordial".
Lula foi o presidente que mais patrocinou o "ganha-ganha" na nossa história. Nunca na história deste país, banqueiros ganharam tanto dinheiro, empresários ganharam tanto dinheiro, profissionais liberais ganharam tanto dinheiro, fazendeiros e agronegócio ganharam tanto dinheiro e os trabalhadores também nunca ganharam tanto dinheiro como ganharam no governo Lula.

Então, por que os ricos estão perseguindo Lula?
Provavelmente por INVEJA. E rico tem inveja de pobre? Tem, principalmente quando o rico acha que pode tudo e aparece um peão, sem dedo e sem diploma de faculdade, e é reconhecido tanto no Brasil como no mundo como a maior liderança que o Brasil já teve.

Por exemplo, Fernando Henrique é poliglota, ficou rico quando presidente, continua amigo de empresários e ganhando dinheiro, mas não se conforma com o brilho de Lula. Bobagem, os dois simbolizam o melhor período de democracia da nossa história. Os dois tiveram papeis importantíssimos, como o Plano Real de FHC e a inclusão de mais de 40 milhões de brasileiros que Lula patrocinou.

4 - A República de Curitiba Conservadora x a República do Brasil dos Trabalhadores

Os conservadores de Curitiba sentiram a forte presença dos apoiadores de Lula. Foram dezenas de milhares de defensores de Lula, vindos de todo o Brasil, vestindo vermelho, a cor do PT e da CUT, destacando-se a forte presença dos militantes do MST e dos movimentos sociais.

Coritiba percebeu que não é maior do que o Brasil e que não há uma "república de Curitiba", o que há é um Brasil dividido entre os que querem a modernização democrática e participativa e os que querem a volta ao passado, a volta da exclusão social, da pobreza estruturante e a volta dos negros e dos pobres às suas favelas. Isso não acontecerá. Mesmo com os golpistas comemorando um ano de destruição do Brasil Social, o povo brasileiro, através do voto e da participação efetiva recuperará seus direitos usurpados e continuará construindo uma grande nação, chamada BRASIL. Um país de todos, para todos e com todos. Isto é Democracia.

5 - Os principais atores da nossa sociedade continuam fora do protagonismo político e social.


5.1 - Os empresários estão acovardados, com medo de serem presos pelos abusos da Lava Jato;
5.2 - Os trabalhadores estão começando a se manifestarem com mais intensidade ante os abusos das reformas do governo ilegítimo de Temer;
5.3 - As Forças Armadas ainda continua em silêncio e ausentes das ruas;
5.4 - O lado são do judiciário continua escondendo-se e aceitando que os gaviões mercadores se sobreponham aos juristas e aos democratas históricos que sempre honraram o Poder Judiciário brasileiro. A OAB tem responsabilidade na recuperação da dignidade do judiciário.
5.5 - As Igrejas começam a mostrar suas inquietações e suas críticas à destruição do Brasil Social;
5.6 - O Congresso Nacional continua desmoralizando-se, desacreditando a importância do Poder Legislativo, o que estimula a necessidade de novas Eleições Gerais;
5.7 - A imprensa, ah, a imprensa, por ser o último reduto de reserva de mercado para empresários inescrupulosos, a imprensa continua sendo a mãe do golpe e o pai do terrorismo midiático. Esta é a verdadeira vergonha nacional;
5.8 - As redes sociais são a grande novidade neste início de século 21.
Tão importante quanto foi a tradução da Bíblia do latim para o alemão, possibilitando assim que o povo tivesse acesso às palavras de Deus, sem depender do monopólio da Igreja Católica.
O povo não depende mais do monopólio da imprensa golpista brasileira. Que a imprensa segure seus cães raivosos e que os movimentos sociais exercitem a inclusão social e a participação nas instâncias dos poderes nacionais, respeitando as tradições e praticando a tolerância e a educação.

Concluindo esta primeira avaliação do primeiro confronto direto entre Lula e Moro, a conclusão é que o grande vencedor desta disputa foi o BRASIL. Afinal, um ex-presidente ir depor a um juiz não é o fim do mundo, e um juiz de primeira instância, não pode subordinar as demais instâncias do judiciário aos seus caprichos e vaidades.

O Brasil viveu um grande risco de confronto de ruas com mortes e feridos, talvez recuperando sua tradição conciliadora, o resultado foi que todos aprendemos um pouco do quanto a democracia pode e deve ser o melhor caminho, o caminho da equidade, da diversidade e da liberdade.

Junto com o Brasil, venceu a Democracia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário