segunda-feira, 1 de maio de 2017

Doria não sabe perder. Perdeu feio

Doria parece o "dono da bola", se perder não tem jogo.

O prefeito de São Paulo, eleito pelo PSDB, João Doria, por ter sido eleito no primeiro turno acha que pode tudo. Inclusive falar bobagens.

Às vésperas da Greve Geral resolveu dizer que greve era coisa de "vagabundos" e que "quem quisesse fazer manifestações, que fizesse no sábado e domingo".

Tentou inibir, constranger e reprimir que o funcionalismo municipal participasse da greve geral contra as reformas abusivas do governo ilegítimo de Temer.

Doria perdeu feio. A Greve Geral foi um sucesso.

Foi a maior e a mais abrangente que o Brasil já teve.

Derrotado na greve geral, o prefeito de São Paulo, tentou ser mais realista que o rei e declarou que não deixaria a CUT e os movimentos sociais realizarem a festa do 1o. de Maio na avenida Paulista. As centrais sindicais e o movimento social mantiveram a festa na Paulista.

Doria parece o "dono da bola"

que só joga porque é o dono da bola. E quando perde leva a bola embora. Coisa feia!

Doria, o prefeito que não sabe perder
, recorreu à Justiça de plantão e conseguiu uma liminar proibindo o 1o. de Maio na Paulista e uma multa de DEZ MILHÕES DE REAIS, se a CUT mantivesse a festa na Paulista. A CUT apresentou suas argumentações a outro juiz de plantão e conseguiu que a festa fosse mantida na Paulista. Sendo que, além da festa na Paulista, a CUT teve autorização judicial para fazer uma passeata pela Rua da Consolação até a Praça da República, onde os shows acontecerão. Mais duas derrotas de Doria.

Além de perder na Greve Geral, perdeu quando tentou proibir os funcionários da prefeitura, perdeu quando tentou proibir o 1o. de Maio, perdeu quando, em vez de a festa ser apenas na Paulista, agora vai ser na Paulista, na Consolação e na Praça da República.

Como não sabe perder,
o prefeito agora está dificultando a organização da festa do 1o. de Maio. O negócio é o povo ir mais cedo para a Paulista, fazer sua festa pacificamente, não deixar que os "Black Blocs" partam para a violência e que a festa seja só alegria. Nada de violência. Nem do lado dos perdedores, nem do lado dos trabalhadores e trabalhadoras.

Hoje a festa é nossa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário