sábado, 13 de maio de 2017

Cala a boca, Mônica! Fala, Magda!

O cômico virou trágico e ridículo

Mônica, que não é a Magda do programa humorístico, diz que ouviu do marido... e aí Mônica destrambelha-se a falar o que ouviu, o que imaginou que ouviu e o que não ouviu mas que agrada aos interrogadores.

Os interrogatórios da Lava Jato vão ficar tão famosos quanto os interrogatórios de Stalin na União Soviética, aos interrogatórios dos nazistas, quando envolviam crianças delatando os pais, os professores e os coleguinhas, Sendo que o crime dos delatados na maioria das vezes era apenas ser judeu ou judia de nascença. Seria como se resolvesse matar todos os negros que moram na Europa, só pelo fato de serem negros.

Na história da humanidade há infinitos casos de delações, delatores e traidores.

No caso de Mônica e de João Santana, ambos não são traidores. Eles não são filiados ao PT e não são militantes de esquerda. Ambos faziam negócios. Estavam trabalhando para o PT como poderiam estar trabalhando para o PSDB ou o DEM. Bastava acertar o contrato, prestar o serviço e receber o dinheiro.

Geralmente dinheiro de publicidade tem alta liquidez, seja na esfera pública como na esfera privada. Portanto, depois de serem presos, Mônica e João Santana, virarem DELATORES, quando até os grandes empresários viraram delatores e quando a imprensa está anunciando que Palocci também irá delatar, o quê se esperar de quem não é nem filiado ao PT, nem militante de esquerda? Estes tendem a contar o que viram, o que não viram e o que lhes é estimulado ou exigido que falem.

O Brasil de Macunaíma generalizou-se.


O brasileiro sem caráter, sem ética e sem compromisso virou regra para a maioria da população.

O problema, além das delações, é que a justiça continua parcial, manipulando e usando seus poderes abusivos para intimidar, prender, torturar e destruir a vida das empresas e de pessoas que, por acaso, atrapalhem seus objetivos de destruir Lula e o PT. A mando de alguém. A mando das Forças Ocultas e Não Ocultas.

A imprensa, ao perceber que Lula continua crescendo nas pesquisas, que o depoimento de Lula a Moro foi cordial de ambos os lados, cabendo ao Ministério Público fazer o papel de ridículo e de mal intencionado, a imprensa partiu para a destruição total, partir para o tudo ou nada. A imprensa está obrigando o judiciário a condenar Lula e a torná-lo inelegível.

Afinal, como na República Velha, juízes, delegados, procuradores e políticos existem para servirem aos senhores, sejam de engenho, donos de bancos, donos de TVs, rádios e jornais... Não há porquê desobedecer aos senhores patrões. Não precisa de democracia, equidade jurídica ou liberdade de imprensa. Não precisa do tal "direitos humanos".

Enquanto a direita golpista não consegue seu objetivo, muitas Mônicas e Magdas aparecerão, muitos empresários arrependidos aparecerão, enquanto os demais empresários fingem de morto, dizendo que não tem nada a ver com a história e também aparecerão muitos "jornalistas", "especialistas", "professores" e "consultores" para explicar e justificar porquê Lula precisa ser condenado e proibido de ser candidato.

A História está cheia destas farsas.


Lembram da condenação de Jesus, lá em Jerusalém, na época do Império Romano? Se a mentira serviu contra Jesus Cristo, porque não servirá para Lula? Dizem que, quem gosta de História é Museu. No entanto, se não houvesse a História, nós continuaríamos primatas, em todos os sentidos.

A verdade deve continuar sendo importante,
seja no passado, no presente ou no futuro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário