sexta-feira, 21 de abril de 2017

Dia de Tiradentes ou Dia dos Delatores?

Tiradentes foi delatado, morreu esquartejado

O delator protegido pelos algozes inimigos do Brasil, por serem os colonizadores. Tiradentes era o colonizado que queria independência. Ao ser delatado, foi preso e esquartejado.

Na guerra, os delatores são severamente punidos.
Na guerra, muitos são os que morrem sob tortura mas não delatam os companheiros.

Nos furtos e crimes, no mundo criminal, os delatores também são punidos como lição para os demais criminosos.

No caso do Brasil atual
, os delatores são em regra empresários e executivos que, até antes de serem presos para dedurarem, eram pessoas de muito dinheiro, muito acesso aos poderosos e muito acesso à imprensa. Afinal, imprensa também precisa de dinheiro.

Estes empresários que foram ou estão presos para delatar o PT e especialmente Lula, não estavam em guerra com ninguém, nem podem ser considerados chefes de quadrilhas, afinal, pagar pedágio para funcionários públicos e para partidos políticos no Brasil é a regra, não é exceção. Portanto, esses empresários que delatarem, inventarem informações orientadas pelos juízes e representantes do ministério público, devem ser vistos como pessoas que não esperavam viver estas experiências.

Se, como dizem as pesquisas, o judiciário está manipulando fatos e versões para poder incriminar Lula e o PT, a fraqueza e a humilhação dos empresários é o que menos importa para os algozes.

A pergunta que fica é:


Porque os empresários e suas entidades patronais estão aceitando esta humilhação pública e a destruição de suas empresas brasileiras? Vocês já notaram que ninguém denuncia ou prende empresários de multinacionais estrangeiras? Será que estes juízes e promotores, todos funcionários públicos, estão à serviço das empresas estrangeiras? Serão quintas-colunas?

O interessante é que, por mais que há mais de dez anos a imprensa tente destruir a imagem de Lula e do PT, ainda segundo as pesquisas, Lula ganha de todos os demais candidatos, se houver eleições presidenciais; e o PT, mesmo sob tanto ataque, é a legenda com mais preferência do povo em todo Brasil. As legendas da direita, como PSDB e PMDB juntas, não chegam a 10%. Para que adianta ter 35 partidos políticos no Brasil? Será que é para fazer negócios escusos?

Como dizia Glauber Rocha e a turma do Macunaíma, o Brasil está mais para os cafajestes e sem caráter, do que para os honestos e comprometidos com o Brasil. Legalizaram a Lei de Gérson. O negócio é levar vantagem. Mas a maioria do povo brasileiro paga a conta, sofre e murmura contra estes abusados. Uma hora desta, o povo perde a paciência, vai para a rua e derruba a bastilha brasileira. Este conluio da imprensa manipuladora com um grupo de juízes e ministério público está desmoralizando o Brasil e deixando o povo desempregado, sem dinheiro e sem alegria. Um dia a casa cai...

Enquanto o jogo não vira,


o Brasil está mais para comemorar
o Dia dos Delatores e dedos-duros,
do que para comemorar o
dia dos que lutaram pela Independência do Brasil.

Vão passar,

como passaram os golpes e as ditaduras,
como passaram os governos da República Velha,
e como passaram os governos entreguistas.

Da mesma forma que o povo já não acredita
na neutralidade do juiz Sérgio Moro,
o povo também já não acredita
nas manchetes dos jornais,
nem no Jornal Nacional.

Se o povo acreditasse na imprensa e no Lava Jato,

Lula não estaria tão bem nas pesquisas.

Para Lula deixar de ser presidente eleito pelo povo,
só se seus adversários, além de continuarem
mentindo e manipulando, proibirem Lula de disputar.
Ou o que é pior, só matando-o.

Mas aí não é democracia. É ditadura...

E se matarem Lula, o Brasil vai ter guerra,
vai virar algo pior do que a Venezuela.

Uma coisa foi derrubar a Dilma,
outra coisa é prender ou matar o Lula.
Que não se brinque com o povo brasileiro.

Quem viver, verá...

Nenhum comentário:

Postar um comentário