terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Bolsonaro, os judeus e as guerras

Brincando com os demônios

Neste carnaval, tenho aproveitado os dias livres e com trânsito bloqueado na Vila Madalena, para ler o livro "De volta do inferno" de autoria do historiador inglês Ian Kershaw e editado pela Cia. Das Letras. Bom livro, embora de vez em quando me deixa meio angustiado.

Estamos caminhando para a terceira guerra mundial?
Será que a Terra sobreviverá à está guerra nuclear?
Se sobreviver, os humanos sobreviverão?

Estava querendo escrever sobre o clima pré primeira guerra, o clima pré segunda guerra e minhas impressões sobre este clima de pré terceira guerra.

Por exemplo, marcou-me muito o fato de saber que na época da primeira guerra mundial, 9% da população da Polonia era de judeus. 9%!!! É uma porcentagem muito grande. Sendo a Polonia católica e conservadora, será que esta quantidade 9% de judeus estimulou os conservadores a entregarem tantos judeus aos nazistas? Talvez a resposta venha na segunda guerra...

Outra coisa que me marcou no livro, é ver como os conservadores apoiam ditaduras contra as Democracias e o voto popular. Mesmo que os novos ditadores resolvam prender, torturar e matar parentes dos conservadores...

Hoje fomos surpreendidos com a matéria da Folha sobre o convite De parte da comunidade judaica de São Paulo - ou do Brasil? - para que Bolsonaro fosse fazer uma palestra no Clube Hebraica. Todo mundo sabe que Bolsonaro é fascista e provocador, aproveitando-se do fato de ser policial federal e parlamentar para andar armado e ameaçar as pessoas. A direção do clube foi pressionada e acabou suspendendo o debate. Apesar de muitos judeus terem declarados que Bolsonaro é aliado em função de ele apoiar a política conservadora e belicista do governo atual de Israel.

Da mesma forma que, ao ler o livro sobre as guerras, ficamos tristes ao ver com os democratas e progressistas deixaram a extrema direita tomar o poder e levar o mundo a grandes guerras, pequenos episódios como este de Bolsonaro com os judeus pode prenunciar novas alianças espúrias que levem os países para novas ditaduras e novas guerras.

Para que Israel passasse a existir, o apoio internacional foi fundamental. Para sobreviver, além de manter as guerras contra os palestinos, é preciso também manter o apoio internacional. Israel só terá Paz se respeitar o direito de os palestinos também terem seu país. A Palestina. Caso contrário teremos novas diásporas e mais violência.

O Brasil vive uma desagregação e uma desconstrução como NUNCA teve na sua história. O brasileiro cordial deixou de existir. O caminhamos para reconhecer a diversidade na Democracia, ou viveremos pela primeira vez um clima de hostilidade e de violência que nos levará à guerra. Os desdobramentos são imprevisíveis. Com certeza diferentes de 1930 e 1964. Estará mais próximo de Canudos do que para dia do fico.

Os Bolsonaros precisam aprender a respeitar a Democracia e a diversidade. Se os democratas fecharem os olhos, quando acordar será tarde demais, como dizia Churchill. Too late!



segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

O bom e o ruim do Carnaval em Sampa

O bom é o sucesso dos blocos

O ruim é o bloqueio de dezenas de ruas 
principalmente quem mora na Vila Madalena 

Mesmo ficando recluso em casa,
Preferimos a alegria do carnaval
Para a maioria dos jovens e crianças.

Já que não podemos circular de carro pelo bairro,
Aproveitamos o tempo para um bom livro,
Boas caminhadas e um bom repouso.

Esta programação tem a ver com a idade.
Já na terceira idade, as prioridades são outras.


domingo, 26 de fevereiro de 2017

Os blocos tomam conta da cidade

Trombones, pistons, baterias...

Além da presença marcante dos instrumentos musicais de sopro, os jovens da classe média brincam nas ruas de São Paulo. Em Recife, Rio e Salvador isso é normal. Mas em São Paulo o normal é o medo e a repressão. 

As Escolas de Samba, com todo o esforço das comunidades negras, de repente perderam o espaço no noticiário. Uma pena, já que ambos são importantes. 

O bonito é ver os jovens brancos, bonitos e universitários incorporar a cultura popular oriunda das camadas mais pobres e excluídas. No entanto, não é recomendável que a praça seja ocupada pelos brancos, enquanto os negros ficam no espaço definido pelos brancos: O Sambrodomo. 

Quando teremos o povo misturado? 
Brancos e negros, bonitos, universitários e brincando o carnaval. 
Sem repressão e sem violência.

Nós, que moramos na Vila Madalena, estamos vendo mais o lado branco e bonito. Mas também queremos ver o povo todo de São Paulo.

Um novo carnaval está surgindo. 
Uma nova São Paulo também. 

Com samba, suor, chuva e cerveja. É claro.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Com Abílio Diniz, BRF tem prejuízo

Culpa do governo Temer

A BRF foi constituída a partir da fusão da Perdigão com a Sadia.
Quem salvou a Perdigão foi o BNDES, com Luiz Carlos Mendonça de Barros, no governo FHC.
Quem salvou a Sadia foi o governo Lula.
E, por apoio dele, houve a fusão,
com os controladores da Sadia
ficando minoritários na nova empresa - BRF.

Um caso de sucesso.


Como os mistérios da vida, depois que Abílio Diniz vendeu o controle acionário do Grupo Pão de Açúcar para o empresário francês dono do Casino, Abílio Diniz conseguiu comprar milhões de ações da BRF e também virar seu presidente do Conselho de Administração e principal gestor. Foi prometido "pão e mel" para a "Nova BRF".

Crescei e multiplicai!


A BRF começou a expandir seus negócios, tanto no mercado internacional, como no mercado interno. Todos acreditavam na capacidade de Abílio Diniz. Todos vinham comemorando os anos dourados de FHC e Lula. Nunca os empresários ganharam tanto dinheiro como nos governos FHC e Lula. Afinal, Lula melhorou a vida de 40 milhões de brasileiros. Que passaram a comer mais. E comida é o "x" do negócio da BRF.

Mas, no meio do caminho teve o GOLPE, a Recessão, o Desemprego, a contenção do consumo e a queda nas vendas. Levando às empresas a terem prejuízos. No Brasil, só quem tem lucros enormes todos os anos são os bancos. Afinal, os juros altos que levaram à recessão e ao desemprego, são o principal alimento dos lucros dos bancos.

Apesar de Abílio cortejar o governo Temer,
o impacto da crise econômica derrubou
o lucro da BRF pela primeira vez na empresa.

Culpa de Abílio?
Culpa da BRF?


O principal culpado foi o golpe do impeachment que botou no governo pessoas que não foram eleitas e que não têm compromisso com o povo. Pensam apenas em dinheiro rápido. São predadores...

Abílio declarou que
"em 90 dias devem ser definidas mudanças de rumo".

Isso vale para a BRF mas deve valer também para o Brasil e esse governo ilegítimo de Temer.

Em 2016, o prejuízo da BRF foi de 372 milhões de reais
,
contra lucro líquido de 2,93 bilhões em 2015.

Enquanto a BRF tem prejuízo e expõe Abilio Diniz, os tucanos do PSDB vão atacando a Vale e exigindo a saída de seu presidente. Eles querem que a Vale seja administrada só por gente de confiança do PSDB. É esse tipo de privatização que eles gostam.

A BRF foi criada a partir da iniciativa de Luiz Carlos Mendonça de Barros salvar a Perdigão, que foi ampliada no governo Lula e já com Dilma, passou a ter o controle de Abílio Diniz.

Coisas da vida...

Os golpistas estão destruindo as empresas brasileiras e deixando somente empresas multinacionais estrangeiras. É um governo de entreguistas, destruidores das políticas públicas, destruidores de emprego, destruidores da aposentadoria e da dignidade nacional.

Nem Abílio Diniz está conseguindo manter sua "performance"...


Pai, afasta de nós este cálice!

Os jornais comemoram a mais nova queda de Abílio Diniz?

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Desemprego atinge mais os negros, os jovens e as mulheres

A Classe Média volta a ficar pobre

Além de ser um governo mercenário, entreguista, destruidor das políticas públicas, do emprego, dos salários e da APOSENTADORIA, o governo Temer acentua a exclusão social dos negros, dos jovens e das mulheres.

O pior é que esta política de aumento do desemprego é planejada pelos economistas do PSDB.

Vejam o que diz a Folha:


1 - Trabalhadores NEGROS sofreram mais com a deterioração do mercado de trabalho durante a RECESSÃO econômica do que os brancos.

2 - A taxa de desemprego para pessoas se declaram de COR PRETA atingiu 14,4% no último trimestre do ano ano passado. Entre as pessoas de COR BRANCA, a taxa de desemprego atingiu 9,5%.

3 - Os NEGROS tiveram no final passado rendimento médio de R$1.46l,00, o equivalente a 55% do rendimento médio dos BRANCOS, que alcançou R$2.660,00.

ATENÇÃO:

4 - O avanço do desemprego no ano passado também atingiu com mais forças AS MULHERES do que os homens.

5 - O NORDESTE foi a região que registrou taxa de desocupação mais alta, de 16,5%;

6 - O NORTE o indicador foi de 16%;.

7 - O SUDESTE foi de 13,8%, e

8 - O CENTRO OESTE foi de 13,2%.

Imaginem como fica o desemprego no Norte e no Nordeste nos segmentos de Negros, Jovens e Mulheres?

Com o Projeto de extinção da APOSENTADORIA, a pobreza e o desemprego aumentarão mais ainda.


Vejam o que dizem os jornais O Globo e o Valor:



Capa do Globo: "Busca por emprego ja leva dois anos para 2,3 milhões de trabalhadores".

Artigo do Valor: "Número de DESEMPREGADO aumenta para 12,9 milhões em JANEIRO, diz IBGE.

Agora vocês entendem por que o povo está com saudade de LULA.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Aniversariantes e Aniversários

Sempre uma boa lembrança

Neste mês de fevereiro muita gente amiga e parente faz aniversário. falar de um e não falar de outros pode ser injusto. Mas há casos de pessoas que não gostam de comemorar aniversário nas redes sociais. Para não magoar ninguém, fica aqui um grande abraço para todos.

Já que somos de uma geração avançada,
vou aproveitar os aniversários
para falar de outro tipo de comemoração.

Meus pais estão comemorando 72 anos de casados. 
Uma eternidade e um período que não é mais comum.
Atualmente, antes de acabar de pagar as prestações
dos presentes de casamento, já tem gente se separando...
Mas, a maioria ainda se mantém casada.

No meu caso, já temos 38 anos juntos. 
Uma convivência de altos e baixos,
que tem mais pontos positivos que negativos. É claro.

Somos uma geração já de avós e bisavós.
Uma geração que viu o Brasil deixar de ser "rural",
para ser "urbano de grandes e médias cidades".

Uma geração de Carnaval de Salão  que agora vê
o Carnaval das multidões nas ruas de São Paulo
e de outras capitais.

Lembrar dos amigos e dos fatos relevantes
de nossas vidas é sempre gratificante.

Aos aniversariantes do dia e do mês: 

AQUELE ABRAÇO!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Judiciário desmoralizado

Legislativo e Judiciário a serviço da destruição do Brasil

Qual é a diferença entre uma pessoa ilustre e um mercenário?

Normalmente é que as pessoas ilustres primam por defender conceitos,
valores morais e comportamentos que sirvam de bom exemplo para a sociedade.

Enquanto os mercenários cobram para fazer determinadas tarefas,
independente se são éticas e morais ou não.

Que os políticos brasileiros, na sua maioria, servem mais para denegrir a imagem do Brasil e para depredarem os recursos públicos, todo mundo sabe.

Mas, assistir à degradação da autoridade do Poder Judiciário como está acontecendo no Brasil, é a maior vergonha do nosso país e um verdadeiro perigo para a paz social.

Como acreditar num judiciário que tenha ministros como 
Fux, Toffoli, Gilmar Mendes, e agora Alexandre de Moraes?

Mesmo tendo ilustres pessoas como Barroso e Carmen Lúcia, o judiciário vai ficando refém ou se transformando em parte da política partidária e golpista que tomou conta do Brasil.

A interpretação da lei virou mera conveniência.

Como as pessoas, os cidadãos comuns poderão acreditar neste judiciário? Já não acreditam nos políticos, já não acreditam nas polícias, também não acreditam nos empresários e nem na imprensa.

Ainda restava a fé no judiciário. 
E agora?

Só uma nova Constituinte 
vai restabelecer a moralidade no Brasil.
Uma Constituinte livre e soberana
para construir um novo
pacto de governabilidade e de ética.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Donald Trump: democracia ou ditadura?

Uma Nova Ordem está surgindo?

"Alguma coisa está fora da ordem..."

O jornal Valor publica hoje, dia 20/02/2017, um bom artigo assinado por EDWARD LUCE, do Financial Times, de Washington, com o título "Cerco de Trump a Washington não vai acabar bem".

Vou pegar alguns tópicos do artigo:

1 - No primeiro mês, Trump declarou guerra às Agências de Inteligência e à MÍDIA (Imprensa).

2 - O Judiciário deve ser o próximo na lista de inimigos.

3 - Não há meio termo na Washington de Trump.

4 - O almirante Robert Harward, que recusou o cargo de conselheiro de Segurança Nacional de Trump, é um prenúncio do que está por vir.

5 - As únicas pessoas que Trump concorda são aqueles que concordam com ele.

6 - Não menos que NOVE fontes de inteligência vazaram detalhes do telefonema de Michael Flynn com o embaixador russo nos EUA para o jornal "The Washington Post".

7 - Trump comparou a Agência Central de Inteligência (CIA) com a Alemanha nazista e acusou-a de trabalhar para Hillary Clinton.

8 - Alguns funcionários públicos arriscam suas vidas com salários relativamente baixos para servir ao seu país. E Trum não é o seu país.

9 - Trump acusou a imprensa de desonestidade, de vender  "notícias muito falsas" e de conspirar para minar a sua presidência.

10 - Trump chamou a mídia de inimiga do povo americano. E isso não pode terminar bem...

11 - Ameaças de morte anônimas tornaram-se um modo de vida normal para muitos jornalistas em Washington.

12 - O mesmo se aplica ao Poder Judiciário. Os juízes que derrubaram a "proibição muçulmana" de Trump no ínicio deste mês também estão recebendo ameaças de morte.

13 - ONDE ISSO VAI LEVAR?

14 - Trump não é personagem retornável. Quanto mais assediado, mais ele ataca.

15 - É difícil prever quanto tempo durará essa batalha entre Trump e o chamado Estado profundo. Quanto tempo um Congresso Republicano poderá suportar o calor...

16 - Com o tempo, o terreno NEUTRO desaparecerá. Em algum momento isso se resumirá a uma escolha entre Trump ou a CONSTITUIÇÃO DOS EUA.

Conclusão: 

A direita americana está desorganizando seu país.
Os Democratas americanos defendem a Constituição.

A direita brasileira já passou por cima da nossa Constituição.
A direita brasileira já desorganizou o Brasil.

A direita americana é republicana.
A direita brasileira é do PSDB, apoiada por Bill e Hillary Clinton.

A imprensa americana está batendo no Trump.
A imprensa brasileira está batendo no povo.

O Judiciário americano está contra os abusos de Trump.
O Judiciário brasileiro perdeu o pudor e apoia os golpistas.

Nessa fase de transição, a democracia está pesando pouco.
E o povo está assistindo meio desconfiado...

Como canta o Caetano Veloso:
"Alguma coisa está fora da ordem..."

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Milton Nascimento e os negros no Brasil

A beleza e a dívida social

Há dias que estou com duas paginas do jornal Folha de São Paulo para comentar sobre a presença de negros na Escola de engenharia da USP e de medicina em Ribeirão Preto, também da USP. Tão raro ver negros médicos e engenheiros em São Paulo formados pela USP, que estou há dias querendo agradecer à Folha ter ter mostrado essas raridades. 

Ontem guardei uma página do Caderno 2, do Estadão, falando sobre o Samba, e os NEGROS, como Pixinguinha e o racismo brasileiro e da imprensa na época. Em 1922 o jornal Última Hora foi racista explícito. Lamentável! Mas o Caderno 2 continua sendo ótimo!

Hoje, em pleno domingo, mesmo sendo aniversário da Folha, quem fez a melhor matéria foi, mais uma vez, o Caderno 2, do Estadão. Duas paginas, capa e contra capa, com MILTON NASCIMENTO.

Simplesmente divino!

Palavras maravilhosas como:  

"Agora, sinto que estou me caçando de novo. 
Tenho o prazer de ver as montanhas, as nuvens e as árvores".

Este é o nosso Milton Nascimento, 75 anos de idade e 50 de lançamento da música TRAVESSIA, com seu amigo Fernando Brandt. 

Milton Nascimento está preparando seu novo show SEMENTE DA TERRA, com aquelas musicas maravilhosas. Desde "O Cio da Terra" a "Fé Cega, Faca Amolada". 

O Brasil sem os negros não é o Brasil.

O Brasil sem Milton Nascimento, Naná Vasconcelos
Sem os nosso atletas,
Sem os nossos trabalhadores
E trabalhadoras negros e negras,
Jamais seria este Brasil 
Lindo e trigueiro...

O Caderno 2, como nossos artistas,
Continua sendo uma fronteira 
De resistência e defesa da nossa cultura.

Os ditadores e fascistas ainda não destruíram
O Caderno 2, do Estadão. 

Não sei se lá há jornalistas negros,
Mas sei que existem ótimos profissionais.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

"O Brasil está à deriva". Palavras do Comandante do Exército

O Exército também está apreensivo com a Reforma da Previdência

Os militares não podem ser submetidos às mesmas regras do regime geral.

Com estas palavras, o Comandante do Exército, o general Eduardo Dias da Costa Villa Bôas, mostra o quanto esta Reforma da Previdência é polêmica e prejudicial ao povo em geral. É claro que ele não pode falar da reforma como um todo. Mas, ao defender a peculiaridade da aposentadoria dos militares, ele implicitamente reconhece que as regras para os trabalhadores são perversas.  E olhem que o general já está há 50 anos no Exército.

Mais uma vez o jornal Valor dá uma demonstração de bom jornalismo no seu caderno de Fim de Semana. Hoje saiu uma boa entrevista com o Comandante do Exército, o general EDUARDO DIAS DA COSTA VILLAS BOAS. 

Leiam o Caderno de Fim de Semana do jornal Valor.
Isso é jornalismo.

CRISE NA POLÍTICA

Esse processo que o Brasil vem enfrentando está atingindo nossa essência e nossa identidade. Tem outro componente, que vem do processo histórico recente, das décadas de 70 e 80.

Até então, o país tinha identidade forte, 
sentido de projeto, ideologia de desenvolvimento.
PERDEU ISSO.

Hoje somos uma país que está à deriva, 
que não sabe o que pretende ser,
o que quer ser e o que deve ser.  

Palavras do Comandante do Exército brasileiro. 

Eu também concordo com ele.
E complemento:

Enquanto os brasileiros constatam perplexos esta angústia nacional,
o governo Temer, dirigido pelo PSDB, está vendendo todas nossas riquezas aos estrangeiros, vendendo nossas empresas, reduzindo o papel da saúde e do ensino públicos, e agora querem vender nossas terras aos estrangeiros.

O Brasil está perdendo sua autonomia, sua liberdade e sua identidade enquanto Nação. Nunca na História do Brasil houve entreguismo igual. Se os empresários, os acadêmicos, os sindicalistas, os políticos não se posicionam na defesa do Brasil, está na hora de as Forças Armadas se posicionarem.

O general diz que a segurança pública no Brasil é uma calamidade.

Hoje morrem cerca de 60 mil pessoas por ano ASSASSINADAS;
Cerca de 20 mil pessoas DESAPARECEM por ano;
100 mulheres são ESTUPRADAS por dia.

80% da criminalidade é direta ou indiretamente ligada às drogas.
O que está acontecendo?

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Desagregação mundial. Palestina amaeçada

Quando a estupidez se sobrepõe à diplomacia

Os mais velhos se lembram que um diplomata brasileiro fez o gesto simbólico de coordenar a votação na ONU, em 1948, da criação do Estado de Israel.

O mundo pagou a divida do holocausto para com o povo judeu, dando-lhe o direito de ter um País. Um Estado. Um território próprio. Deixando-os de ser "apátridas".

Só que, para que existisse este novo país, foi preciso desalojar um OUTRO POVO, que também há séculos habitava o lugar. Surge daí um impasse e uma nova injustiça. Violência gerou mais violência e até hoje os palestinos estão dispersos e violentados (como os judeus de antigamente).

Por que o governo atual de Israel se recusa 
a reconhecer o direito de os palestinos
também terem o seu País.
O seu Estado e o seu Território?

Para complicar, agora vem o novo presidente dos Estados Unidos a concordar com o governo israelense. Depois falam em PAZ? Em combater imigrantes muçulmanos?

Estamos mais parecendo o tempo anterior a primeira guerra mundial do que à segunda. A barbárie se espalha por todas as regiões. A ONU, como a Liga das Nações, já não tem servido para nada. O próprio governo americano demonstra estar incomodado com sua presença em seu território. Quem sabe esteja na hora de a ONU mudar-se para a Alemanha?

Quando os estúpidos se sobrepõem aos diplomatas,
talvez seja hora de dizermos:

SOMOS TODOS PALESTINOS!

Não haverá PAZ no mundo, 
enquanto os palestinos não tiverem seu País.

A força dos exércitos não derrotam
a força das idéias.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Escola da Vila vendida para a Bahema Investimentos

O Brasil virou um mercado persa

O jornal Estadão de hoje, noticia no rodapé da página B10, do Caderno de Negócios. Afinal, Educação no Brasil virou NEGÓCIOS.

A informação diz que:

"A  Bahema assinou ontem contrato de compra de 80% do capital da ESCOLA DA VILA, em São Paulo, por R$ 34,5 milhões.

A operação prevê ainda a aquisição de 5% da Escola Parque, no Rio de Janeiro, por R$7,75 milhões."

A Escola da Vila é um símbolo em educação em São Paulo.
Nossa filha estudou lá e temos ótimas lembranças da época da escola.

Vamos ver se a nova proprietária manterá o compromisso pedagógico e a formação social que sempre estiveram presentes na escola, nos professores e nos alunos.

No Brasil tudo está à venda.
E o povo vai virando mero consumidor.

Um país que está nas mãos de multinacionais,
sem projeto próprio e sem empresários competitivos internacionalmente.

Um país sem autoestima e sem perspectiva.
sem contar o desemprego, a recessão e as reformas que acabam com
as Políticas Públicas.

Triste Brasil.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Um calor infernal. SP 34 graus

O calor tomou conta de São Paulo

Além de as pessoas ficarem mais lentas e cansadas,
Até as flores mostram envelhecimento.


As lágrimas de Cristo que eram verdes, 
Depois branquinhas, 
Depois vermelhas,

Agora vão secando...
São meses de belas flores.



Mas o tempo não para.
Ainda mais quando São Paulo passa dos 30 graus...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

O Brasil em guerra não declarada

No Espírito Santo já morreram 146 em dez dias

Diferente do Rio Grande do Norte, onde os mortos eram presidiários, no estado do Espírito Santo as pessoas estão morrendo nas ruas da cidade. Abandonadas pelo poder público, pelo Estado e pelo governo federal. Provavelmente são quase todos negros e pobres... 

As mulheres esposas e filhas dos policiais no Rio de Janeiro 
estão dizendo que o salário é baixo e que estão atrasados. 

Os policiais estão virando buxa de canhão de alguma coisa. 

Em nome da reforma fiscal estão matando presos?
Em nome da reforma fiscal estão atrasando salários?
Em nome da reforma fiscal estão destruindo a vida familiar dos guardas?
Em nome da reforma fiscal estão entregando as periferias aos traficantes?
Em nome da reforma fiscal estão acabando com os serviços públicos?

Será que os policiais e seus familiares não são gente?

Já passou da hora de os governantes negociarem com seriedade. 
O sacrifício deve ser de todos e os mais ricos precisam contribuir mais.

Que falta Dom Paulo Evaristo Arns faz.
A CNBB deveria chamar uma comissão de juristas e economistas sérios para ouvir as partes e construir uma solução que não tenha vencidos nem vencedores. 
A Paz deve ser a grande vencedora.

Vamos dialogar, construir soluções respeitosas e pacificar a todos.
Não vamos deixar este país se transformar numa Síria ou Iraque.

Já morreu muita gente,
Muitas crianças e jovens estão sem ir para as escolas.

O povo está com medo,
E o medo é o inimigo da liberdade.

Vamos constituir uma Comissão Nacional de Apoio à Negociação e à Não Violência.


domingo, 12 de fevereiro de 2017

A calamidade do Estado brasileiro

Os Estados e Municípios em Estado de Calamidade

Finalmente saiu um bom texto sobre a crise brasileira e a crise dos Estados. Seu autor é Diego Viana e foi publicado no Caderno de Fim de Semana do jornal Valor, no dia 10 de fevereiro de 2017. O título é "Estado de calamidade". Busquem o texto e leiam com muita atenção.

Porque é um bom texto? Porque não fica manipulando a política para justificar os conservadores ou os petistas. Prioriza informar e acrescentar comentários úteis e pertinentes.

O curioso é que o jornal Valor foi comprado 100% pelo Grupo O Globo, da família Marinho. Mas este tipo de artigo ainda não vi na Folha nem no Estadão. Também não vi n'O Globo.

Se a crise é econômica, política, jurídica e social, ela está presente na vida das pessoas, das empresas e também nos municípios, governos estaduais e governo federal. A crise atinge a todos de forma diferenciada, como as formas de enfrentá-la também é diferenciada.

O Brasil vivia uma democracia desde 1985, mas econômica e socialmente vive uma crise de como implementar as Políticas Públicas definidas na Constituinte de 1988. Educação, Saúde, Transporte, Segurança e Cultura passaram a ser "Direito do Cidadão". Mas os recursos econômicos são escassos e a democracia ainda era frágil. Facilitando o golpe do impeachment.

Se caberia aos governos implementar as políticas públicas, caberia ao legislativo aprovar leis que viabilizassem estas demandas sociais e caberia ao judiciário garantir a implementação dos direitos constitucionais. No entanto, estimulado pela Imprensa, o Brasil virou de cabeça para baixo e a crise tomou conta de tudo.

Estamos vendo governos estaduais atrasar salários dos funcionários públicos e principalmente dos policiais militares. Provocando greves, manifestações e mortes.

O caso mais emblemático é o do Rio de Janeiro. 

Estado onde fica a sede da Petrobrás, onde tem mais Pré-Sal, onde realizou a Copa do Mundo e as Olimpíadas, tudo que poderia gerar muito dinheiro e fama para o Estado. No entanto, estamos vendo o ex-governador preso em Bangu com sua esposa; a Petrobrás sendo vendida a qualquer preço; os salários atrasados e os militares ameaçando parar tudo. Até o atual governador está ameaçado de ser cassado e destituído.

E a agência de rating internacional Standard & Poor's fez do Rio de Janeiro, o primeiro estado brasileiro a ser considerado porto seguro para investimentos. É sério? Ironia ou incompetência?

Vivemos um novo episódio da história de crises e tensões 
entre o poder central e a descentralização no Brasil,
diz o autor do artigo, Diego Viana.

O ódio e as manipulações, tanto do governo, como dos demais setores, como imprensa, judiciário e oposição, estão turvando nossa capacidade de pensar e encontrar solução para o Brasil. Enquanto não recuperamos nossa capacidade de superar estas crises, os predadores estão entregando as empresas e as riquezas brasileiras aos estrangeiros. Vendendo tudo a preço de banana, como fizeram com o Banespa e outras empresas.

O Brasil está perdendo a sua soberania.
O povo, os empresários, o judiciário, os políticos
e a imprensa não reagem. Silenciam bovinamente.

Esta é a maior calamidade brasileira.
Vamos ter que, mais uma vez,
apelar às Forças Armadas?

O Mato e a mata

O feio e o bonito

Com as chuvas, o Mato tem tomado conta das ruas de São Paulo.
 Mato aqui tem um sentido negativo. 
Cuidado ao pisar no Mato, pode ter coco de cachorro.

Já as matas, tem um sentido positivo.
Os parques têm matas, Virgem ou plantadas.
Estas matas embelezam os parques e a cidade.

A mata do parque Villa Lobos é muito bonita. 
Poderia até ser maior do que é.
O que eu não entendo é porque não tem pássaros.
Poderia ter muito mais. Poderia ser uma reserva de pássaros.

Como já é uma reserva de árvores e plantas. 
No Villa Lobo, Agora os carros de venda de comida
estão invadindo o gramado
E destruindo-os... antes eram na parte externa.

No parque você pode encontrar vários tipos de flores.
Como esta:


Não sei o nome, mas é uma obra de arte da natureza.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Inflação cai e gás de cozinha sobe?

Inflação de conveniência 

Ao comprar o gás de cozinha hoje, achei que o rapaz tinha cobrado errado. 

Perguntei: Subiu de novo?

Ele respondeu: mais uma vez...

Do ano passado para cá, o gás subiu no mínimo quatro vezes. 
Sem contar que a empresa terceirizou a entrega,
E o novo sistema de entrega reduziu para apenas uma pessoa que dirige, entrega, cobra e faz tudo.

Resultado: baixou o custo e aumentou os preços. O POVO PAGA A CONTA DO GOLPE.

Este negócio de vários indexadores de custo de vida e de inflação, sempre passa a ideia de enganação. 

O material escolar subiu,
O IPVA subiu,
O IPTU subiu,
A feira subiu.

A renda da família baixou,
O emprego sumiu
E a imprensa mentiu.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Onde estão os democratas?

O fascismo cresce e os democratas se omitem

Na Europa, ser populista é sinônimo de ser fascista.
Nos Estados Unidos, ser populista é sinônimo de passar por cima das estruturas tradicionais.
Na América Latina, ser populista é defender os pobres e os trabalhadores.

Na África não existem nem populistas nem fascistas. 
São pre Estados modernos. 
Os países ainda estão se estruturando.

Já a Ásia, ser populista é ser tradicionalista milenar...
Na Ásia quase que não existe esquerda ou social democrata.
Na Ásia a tradição vale mais do que a Democracia ocidental.

No Oriente Médio o que vale são as religiões e as etnias.
Em Israel, o que vale é ser judeu. 
A defesa do país judaico está acima da Democracia.

Onde andam os socialistas, sociais democratas
E os progressistas como um todo?

Acuados pela imigração, pela violência,
Pela crise econômica e pelo desemprego.

Os teóricos da economia estão batendo cabeça 
Sem saber apresentar soluções concretas para o povo.

A violência cresce e o povo busca o fascismo
Como alternativa de segurança.
Afinal, a segurança é mais importante do que a Democracia.

É pré requisito para existir Democracia, 
A existia da segurança e que o Estado funcione.

Onde caberia o estado do Espírito Santo neste quadro?

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

A cratera de São Paulo

Onde está a agilidade da prefeitura?

Há dias que abriram uma cratera na esquina da rua Piratininga com o Metrô. Os ônibus estão pqassando por cima da calçada e o mau cheiro afasta os clientes do restaurante da esquina.

Sem contar o perigo de cair na cratera ou ser atropelado pelos automóveis, caminhões e ônibus.

Vejam a foto:



Agora vejam o endereço:



Por mais que a imprensa fale bem do prefeito, 
Contra fatos não há argumentos.

Neste pedaço, a cidade está horrível.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Convidando as Forças Armadas

Desmoralizando as Instituições 
e instaurando o medo.

O pessoal que deu o golpe do impeachment
ou não sabia o que estava fazendo,
ou não previu suas consequências.

Desemprego crescente já chega perto de 13 milhões de pessoas;
Famílias desempregadas tendo que tirar os filhos das escolas privadas;
Jovens de famílias desempregadas deixando de pagar o Fies;
Idosos ficando sem dinheiro para comprar remédios;
Famílias devolvendo os carros comprados com tanta esperança.

Os políticos são acusados de corruptos,
governadores são destituídos, ex-governadores são presos, incluindo suas esposas;
Os empresários estão com medo da polícia federal e dos juízes de primeira instância;
Não há solidariedade nas entidades patronais.

O judiciário deixou de ser neutro e justo,
agora julga conforme a conveniência política dos golpistas e dos empresários.

A imprensa, que apoiou e apoia os golpistas,
começa a perceber que as coisas estão saindo do controle.

Até as Igrejas Evangélicas estão percebendo que
os dízimos estão diminuindo por causa do desemprego e da recessão.

Os bancos, que são os maiores beneficiários, diminuem os lucros e os resultados como forma de dizer que também estão sendo sacrificados. Agora eles querem privatizar a Previdência e acabar com a aposentadoria pública.

Pobre não se aposenta. 
Morre antes de completar a idade.
E tem gente que quer mexer na aposentadoria dos militares.

Junto com este desamparo,
vemos as rebeliões nas cadeias e as mortes aumentarem;

Agora os policiais militares resolveram fazer greves por salários,
mas, querendo ou não,
liberam as cidades para os bandidos, os traficantes e os assassinos.

O povo, em pânico, não leva os filhos à escola;
não sai para trabalhar, nem sai mais de casa.
O povo está sem norte e sem direção.

Só está restando as Forças Armadas 
para botar ordem na zona que virou o Brasil.
Zona de beira de estrada de madeireira clandestina.

Será que tudo isto foi pensado pelos golpistas?

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Os buracos de São Paulo

Todo prefeito deve ter prioridades

Nos meses de janeiro e fevereiro, todos os anos nossa cidade é sacudida por muitas chuvas fortes que abrem crateras nas ruas, derruba árvores e arrasta automóveis, matando pessoas.

Neste ano mudou o prefeito. 

Dei um tempo para ver se ele cuidaria dos buracos. Os galhos caídos vinham sendo retirados e algumas árvores podadas.

Hoje, indo para a cidade fui passando pelos buracos na Vila Madalena,
depois na Rua Consolação e até o Largo Paiçandu há um buracão!

Não quero saber de qual é o partido do prefeito, nem se gosta de criar fatos mercadológicos ou não. O importante é que mande as subprefeituras serem ágeis e que tapem os buracos nas ruas.

Já a mais longo prazo, ficaria imensamente agradecido se o prefeito desse uma arrumada no Centro de São Paulo.

Trabalho no Centro há mais de 40 anos e nunca vi
o Centro tão abandonado como nos últimos anos. 

Se eu fosse o prefeito, faria uma parceria especial com a Associação Viva o Centro, que faria uma parceria com todos os comerciantes, empresários e entidades sociais existentes no Centro.

O Centro é a parte mais importante historicamente da Cidade.
Eu adoro o Centro e gosto de falar de suas histórias para as pessoas de fora que vêm para São Paulo.

Como prova de carinho, até compramos vários andares do prédio Martinelli, fizemos a restauração das partes internas, recuperando pinturas e decoração. Afinal, se o Centro estiver bonito e limpo, os maiores beneficiários serão os trabalhadores e seus visitantes.

Nada me entristece mais que passar pelas ruas do Centro
e constatar que estão maltratadas, com buracos,
com mendigos e moradores de ruas,
além de usuários de drogas em pleno dia.

Haja coração!

Eu começaria a recuperar a dignidade e
a beleza de São Paulo pelo Centro.
Esta seria uma das principais prioridades.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Um Brasil desmoralizado

Um governo sem legitimidade

Cada dia uma surpresa pior.

Qual o limite do ridículo?

Ministros desacreditados, judiciário cada dia pior e a imprensa tentando minimizar o desgaste de ter apoiado um golpe para botar no poder tanta gente incompetente e descomprometida com a imagem do Brasil.

Estamos refens de predadores. Até quando?

domingo, 5 de fevereiro de 2017

A beleza das Hibiscos

O sol voltou

Depois de muita chuva em São Paulo, o sol voltou a brilhar.
E com ele veio a alegria das flores.


Hibisco amarela. Lindíssima!


Hibisco vermelha. Fantástica!


Hibisco rosa. Um charme.


Mais Hibiscos com cores diferentes.
Rosa claro?

Enfim, as Hibiscos são todas lindas.
Nos jardins da Vila Madalena.

Os neoliberais são piores do que os fascistas

O PSDB e o governo Temer são neoliberais,
logo, são piores do que os fascistas.

O atraso do atraso tomou conta do Brasil e está destruindo nossa economia, nossa história e nossa liberdade. Os neoliberais do PSDB e do governo Temer estão entregando tudo aos americanos. Uma verdadeira humilhação. Estão entregando nossa SOBERANIA.

Quem afirma que os neoliberais são piores do que os fascistas?

O autor da frase publicada neste final de seman no jornal Valor, no Caderno de Fim de Semana, professor ERIK REINERT, Ph.D. pela Universidade Cornell, nos Estados Unidos e autor do famoso livro "Como os Países Ricos ficaram ricos e Por que os Países Pobres continuam pobres".

Se o ano de 2016 no mundo significou uma ruptura com a utopia capitalista do livre mercado, para o Brasil, o ano de 2016 significou um golpe civil-jurídico-midiático, sob orientação dos Estados Unidos, para privatizar e vender aos estrangeiros o que restava na nossa indústria e na agricultura. Os setores vinculados aos serviços já estão quase todos nas mãos dos Fundos de Investimentos americanos e europeus.

O pretexto para o golpe foi, além da dificuldade em se ganhar eleições democráticas, a aliança do governo petista com a China e a Rússia. Embora a guerra fria tenha acabado, o quintal dos Estados Unidos ainda deve continuar sobre controle econômico e político dos Estados Unidos. E nossa elite entreguista concorda com isso.

O mundo precisava superar o fascismo e o comunismo, 
como superou a destruição da Europa
depois das grandes guerras, para isso
foi fundamental o New Deal de Roosevelt. 

O protecionismo é um importante instrumento de preservação da capacidade produtiva e do acúmulo de riquezas nacionais próprias para garantir o bem estar social e a competitividade internacional.

A retomada da produção industrial, com preservação de segmentos importantes como a industria naval, a agro-indústria e os segmentos para exportação precisam ser retomados em outras condições, já que foram destruídos a partir do Plano Real, com a supervalorização do Real.

A China, a Índia e a Coreia do Sul são exemplos
que precisam ser estudados e praticados no Brasil.

O New Deal precisa ser retomado no mundo, trazendo de volta as lições de Roosevelt e de seu extremamente inteligente presidente do Fed, Marriner Eccles, que atuou de 1934 a 1948. As lições dos aos gloriosos, com 30 anos de crescimento econômico e distribuição de renda e moeda, se basearam nas lições dos anos 1930, com o New Deal.

Um outro mundo é possível e viável.

O Brasil precisa voltar a priorizar o seu povo,
em vez de priorizar a entrega de suas riquezas e
entregar a sua soberania.

O neoliberalismo é pior do que o fascismo.
O PSDB e o governo Temer são neoliberais.
logo, são piores do que os fascistas...

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Mande um abraço para Lula e Família

Palavras de uma mãe de 93 anos.

Vivendo o clima de luto e lembrando as dezenas de anos de convivência com Lula e Família, liguei para meus pais que, aos 93 anos, vivem em Serrinha, Bahia.

Minha mãe, ao pegar o telefone, a primeira coisa que falou, foi: 

- E Lula? Como está Lula?
Aqui, todos querem saber como está a família de Lula.
Mande um abraço forte para todos eles.

Palavras tão afetivas e solidárias, vindo de uma pessoa de 93 anos, morando no interior da Bahia, reflete o que a grande maioria dos brasileiros está sentindo. É claro que a imprensa não mostra isso. 

Se fosse FHC, a imprensa iria parar a programação e fazer uma cobertura como se deus estivesse se despedindo. É assim que vamos aprendendo que existe diferença de classe e de compromisso social.

 Nossa imprensa não aprendeu a ser democrática, 
mesmo sendo concessão do Estado, como o radio e a TV.

Não importa a censura e a violência da imprensa.
O que importa é o carinho e a solidariedade do povo brasileiro.

Marisa continuará com Lula, com a Família e com todos nós.
Marisa simboliza a companheira de vida e de lutas.
Marisa representa uma brasileira que orgulha a todos.

Até a chuva deu uma trégua para que o povo possa ir até o Sindicato dos Metalurgicos prestar solidariedade.

A vida continua...
E as Esperanças, também.
Amanhã vai ser outro dia...

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

A morte da Dignidade Nacional

Primeiro mataram a Verdade...

Agora matam pessoas.

Direta e indiretamente, os golpistas têm responsabilidade sobre a morte de Dona Marisa.

Todos sabem o quanto o estado emocional de uma pessoa influencia seu estado de saúde e os riscos de ter AVC e outras doenças graves.

A direita golpista brasileira, como não ganhava eleições normais para a presidência, resolveu partir para o tudo ou nada. Os golpistas partiram para um golpe jurídico-midiático-parlamentar. Não precisaram usar os militares das Forças Armadas, bastou usar a Polícia Federal para provocar situações constrangedoras às pessoas que eles queriam destruir publicamente. Para isso, a imprensa foi e tem sido fundamental. O judiciário locupletou-se e os políticos se venderam ao PSDB e aos entreguistas. Preferiram entregar o Brasil aos estrangeiros, a aceitar que os pobres tivessem acesso aos benefícios da classe média.

Porque atacar tanto Dona Marisa e seus filhos?
Porque ameaçá-los de prisão o tempo todo?
Porque ameaçar o tempo todo o seu marido?

Para uma mãe, não tem coração que resista.

Esta violência por parte dos golpistas é intencional e programada. 
Chama-se tortura psicológica. E quanto acontece como instrumento do Estado, seu poder é infinito. Quem viveu o stalinismo e as ditaduras latino-americanas sabe o que é isso. Como podem ver como funciona no filme "O ovo da serpente", de Bergmam.

Marisa é um símbolo de mulher e companheira de Lula e de todos que viveram a luta pela redemocratização do Brasil, que viveram a construção do PT, da CUT e dos movimentos sociais. De todos que sonham por liberdade, igualdade e fraternidade.

Se Lula é a maior liderança de nossa história e o melhor presidente que o Brasil já teve, Marisa, que já era importante, agora vai ocupar o símbolo da mulher brasileira que participou e contribuiu para o Brasil ser mais democrático, mais social e menos pobre.

As mulheres brasileiras que lutam por um Brasil melhor estão se sentindo representadas por Marisa. No próximo dia 08 de março, dia internacional da mulher, as mulheres brasileiras deverão homenagear esta nossa guerreira.

Agora, só falta os golpistas quererem matar o Lula. 
Não duvidem. Afinal, um acidente de avião é difícil de identificar a causa. Mas é fácil identificar as vítimas.
Esta farsa que os golpistas montaram, além de destruir a soberania do Brasil, tem como estratégia, impedir que Lula saia candidato em 2018.

Estão matando as conquistas sociais, estão matando a aposentadoria, os empregos, o acesso dos pobres às universidades, o acesso à casa própria e o acesso ao crédito.
Estão entregando todas nossas riquezas e empresas aos estrangeiros.
É um governo venal, corrupto e ilegítimo.

Estão matando a Dignidade Nacional!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Começou fevereiro. Com chuvas

Bom ou mal sinal?

Mesmo com a baixaria política, a economia continua piorando e até o judiciário começa a explicitar suas contradições. Estão entregando o Brasil aos estrangeiros à preço de bananas. 

Começamos fevereiro e a chuva continua castigando São Paulo. 

No domingo tirei umas fotos para mostrar os impactos da chuva.

Vejam como nosso jardim da frente parece uma floresta.


Tudo isso nos degraus da frente de casa.


Este matagal está sobre o muro da frente e é um pé de Jasmin e uma Primavera.
O jasmineiro, como diz o Tom Jobim, está sem flores. E a primavera está esperando ter mais sol.

Já o vizinho do outro quarteirão, tem um pé de Jasmin que pega muito sol. Veja o resultado: 


Muitas flores de Jasmin.

Nesta terça-feira, voltei para casa sob muita chuva. 
E estamos apenas no dia primeiro de fevereiro.