domingo, 8 de janeiro de 2017

O modelo de Estado faliu

Modelos burguês e comunistas faliram

Primeiro foi a implosão do Sistema Soviético, agora está sendo o sistema de representação burguês que esta implodindo... o modelo pós Revolução Francesa exauriu-se.

A diferença é que o mundo comemorou a queda da União Soviética e a hegemonia do pensamento único americano, com o Consenso de Washington.

Agora, o sistema burguês tradicional está se desmanchando no mundo e a imprensa, por fazer parte desse sistema, não sabe o que dizer. Apenas reage caratonicamente.

Apenas dois sistemas de representação estão mais estáveis, mesmo assim, ambos não tem a Democracia Representativa ocidental. Um é o modelo chinês e o outro é o modelo teológico iraniano. Ambos não servem para o Ocidente, mas poderão ser multiplicados como foi, na crise pós primeira guerra mundial, o sistema nazi-fascista. Daí resultando o modelo comunista e também as ditaduras militares ocidentais.

O modelo russo, pode servir para a Rússia, mas não serve para nós. 

O modelo americano, do big stick e da Democracia sem contestação da hegemonia, também está superado. É só analisar as últimas eleições americanas. O povo vota mas não elege.

O modelo Parlamentarista europeu está tão desacreditado que nas eleições sempre menos da metade dos eleitores comparecem para votar. Fazendo com que os governos tenham legalidade mas não tenham legitimidade.

Precisamos criar um novo modelo, o mais urgente possível, mesmo que ainda imperfeito, mas precisamos desenvolver esse novo modelo. 

Necessariamente ele precisa ser mais PARTICIPATIVO e os mandatos, todos eles, revogáveis sempre que necessário. Mandatos aqui vale para cargos Executivos, Legislativos, Judiciários, Reitores, Diretores de Escolas, delegados de polícia, procuradores, auditores, sindicalistas patronais e trabalhista e tudo mais. É preciso acabar com os cargos vitalícios e imexíveis. É preciso acabar com privilégios abusivos.

Um país com 35 partidos políticos não pode ser sério.
Um país com o sistema da rádio e TV como o Brasil, não pode dar certo.
Um país com a estrutura de Estado que tem o Brasil, não pode dar certo.

Não pode haver salvadores da pátria individuais.
A melhor solução é a coletiva. 
Com mais legitimidade do que legalidade.

O mundo precisa de um novo sistema de representação e participação social.

O Brasil, que sempre teve a mania de ser lerdo, pode agora sair na frente e criar um bom exemplo de modelo democrático. É claro que para fazer isso tendemos a ter a resistência dos conservadores e dos beneficiados do sistema atual. Mas, é melhor praticar a boa Democracia do que ficar refém do narcotráfico e de burocratas.

Precisamos aproveitar o clima de desgoverno que passa o Brasil e ir para as ruas propor reformas estruturais para o Brasil. 
Lugar de corruptos pode ser nas cadeias. 
Mas o mais importante é criar uma estrutura onde os corretos sejam identificados quanto mais cedo melhor. 
O poder não corrompe, o poder revela os corruptos e os corruptores. O ideal é viver sem a corrupção ou reduzindo-a ao mínimo  possível. Pegou, puniu! Sem exceção para ninguém.

Em 2017, podemos unir todos, sem exceção, que queiram construir um novo Brasil. Podemos ajudar a construir um mundo novo, ou um novo mundo.

Sem ódio e sem rancor,
Vamos construir um novo Brasil.



Nenhum comentário:

Postar um comentário