quarta-feira, 30 de novembro de 2016

A desmoralização da política

Se gritar "Pega ladrão!"

O Brasil conseguiu desmoralizar a política e tudo que diz respeito à  coisa pública. A quem interessa isso? Os golpistas usaram o artifício de falar mal de tudo que era  público contra o governo de Dilma e do PT.

Agora no governo Temer, o desgaste continua com o pessoal do PMDB.

O PSDB vem controlando o Judiciário, a Imprensa e parte da vida parlamentar. O PSDB é o novo porta-voz da direita brasileira. Os demais partidos, em nome do salve-se quem puder, estão reféns do PSDB. Só que o PSDB é predador, não aceita dividir o poder. Eles  querem mandar sozinhos, deixando os demais partidos em cargos secundários.

Além da desmoralização da política,
o Brasil vive a desmoralização da Economia
e o corte nas políticas sociais,
gerando assim o clima para o descontrole social
 e o crescimento da violência.

Não é por acaso que andam dizendo que quem está crescendo no Brasil é o PCC, com sede em São Paulo. O crime organizado. Dizem que o PCC fez aliança com o Comando Vermelho no Rio de Janeiro. Por isso que o Rio de Janeiro virou uma confusão.

Nesse jogo todo, é preciso clarear qual é o papel das Igrejas Evangélicas e o papel do Judiciário. Se estes dois atores sociais também perderem a confiança do povo, restará muito pouco para servir de base de sustentação ao governo Temer.

Como os empresários estão acovardados. Restará aos movimentos sociais irem para as ruas defender a Democracia, o Estado de Direito e a seriedade das Instituições. Quem mais perde com a baderna é o povo.

Como diz Delfim Neto, com tanta insensatez,
o Brasil pode virar uma grande Venezuela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário