terça-feira, 8 de novembro de 2016

A democracia do medo é democracia?

Como será o Natal de 2016?

Deram o golpe prometendo que o Brasil voltaria a crescer e ter paz.
Nem o Brasil voltou a crescer,
nem a paz tomou conta das ruas e dos lares brasileiros.

A imprensa mente, o judiciário engana,
os políticos viraram zumbis e
o povo fica desempregado.

Para onde vai o Brasil?
Como será o Natal de 2016?
Magro, muito magro...
Cheio de incertezas e medos.

Os governadores sendo pressionados a cortar salários e empregos.
O governo aprovando leis contra os aposentados e contra os servidores públicos.
A imprensa pressionando os prefeitos a cortarem os orçamentos sociais.

Este Natal está causando medo.

Os presentes serão simbólicos.
Serão apenas pequenas lembranças.
As viagens de férias serão contidas
ou sequer existirão.

O país está parando...
Não por estar fazendo greves de resistência.
Mas por falta de medidas para retomar
o crescimento econômico, o emprego e a renda.

Sem consumo, não há vendas.
Sem vendas não há produção.
Sem produção não há emprego.
Sem emprego não há consumo.

Temos a Roda Viva...
O Brasil andando para trás.
O Brasil do medo de perder
o pouco que temos.

Como fazer para voltar a ter esperança,
a ter alegria, emprego e renda?
Como ficarão nossos filhos?

Como voltar a acreditar nas pessoas?
Acreditar na imprensa e no judiciário?
Acreditar nos religiosos?
Como voltar a ter fé?

Vivemos a democracia do medo.

Sem democracia e crescimento,
não temos empregos,
não temos salários,
não temos segurança.

Só temos o medo...
Só temos ameaças.

O Natal do medo.

O Ano Novo do medo,
ano novo que já nascerá velho,
lembrando o medo do desemprego e
o medo da violência.

O medo da fome e da incerteza.

O medo da falta de dinheiro
para a escola das crianças,
para o remédio dos doentes,
para pagar as pequenas despesas...

Só está restando o medo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário