domingo, 2 de outubro de 2016

Eleição sem Democracia

Vivemos numa ditadura civil-jurídica e midiática 

As eleições servem para legalizar a forma de governo, porém sem legitimidade. No Brasil, ao contrário da maioria dos países desenvolvidos , o voto ainda é obrigatório. Portanto, além de o judiciário não ser democrático, a imprensa é manipuladora e golpista e os empresários fingem de morto porque estão impondo reformas neoliberais e contra o povo, já que em condições normais de democracia o povo votou contra o conservadorismo. Dai veio o golpe do impeachment.

Ditadura envergonhada

A direita brasileira, da mesma forma que tinha vergonha da escravidão, agora tem vergonha quando tem que explicar ao mundo o golpe que deu contra Dilma, Lula e o PT.

Entender o golpe de 1964, pelo clima de guerra fria entre o capitalismo é o comunismo, vá lá, mas entender o golpe civil-jurídico e midiático nos dias atuais, só é possível se for pelo vies dos interesses econômicos conservadores e também de reserva colonial dos Estados Unidos. Pessoas como FHC e Serra são defensoras da servidão aos americanos. O PMDB faz negócios, embora majoritamente seja nacionalista, coisa que o PSDB não é. Estes são entreguistas...

Mas o resultado eleitoral será um pouco diferente do que a imprensa golpista está mostrando. Apesar de toda repressão e manipulação, o PT e seus aliados sobreviverá e continuará defendendo o povo brasileiro.

Se a direita quer impedir que o PT sobreviva, só tem duas opções: botar o PT na ilegalidade ou matar Lula. Mesmo assim resistiremos e voltaremos. Como voltaram os partidos de esquerda. Enquanto houver a espécie humana, haverá luta de classe e conflitos sociais... Isto é da natureza humana e da condição de sobrevivência de qualquer espécie. 

As mulheres eram proibidas de votar, venceram e hoje votam e governam.
Os negros eram proibidos de votar, venceram e hoje votam e governam.
Os trabalhadores eram proibidos de votar, venceram e hoje votam e governam.

Apesar dos golpistas brasileiros,
Venceremos, venceremos e venceremos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário