domingo, 21 de agosto de 2016

O Brasil é 13 na Olimpíada

O Rio de Janeiro é mais que Ouro: é Diamante!

O mundo assistiu à uma das melhores Olimpíadas já realizadas.
Sem incidentes, sem agressões, sem terrorismo. Como se diz: Entre derrotados e vencedores, salvaram-se todos.

A imprensa, como sempre, comportou-se sem saber se elogiava ou criticava. Se condenava ou se enaltecia os atletas. O Brasil precisa cobrar da imprensa que tenha maturidade, que contribua para a educação do nosso povo e da nossa sociedade. Nossa imprensa é nosso pé no atraso...

O Rio de Janeiro está de parabéns!
A cidade do Rio de Janeiro continua linda, agora engrandecida pelas lembranças da primeira Olimpíada na América Latina. Muitos destes novos espaços serão de utilidade turística e também educativa.

O Brasil bateu recorde de medalhas.
Nossos e nossas atletas foram maravilhosas. Mesmo perdendo, mesmo deixando de ganhar medalhas. Todos competiram com dignidade. Precisamos aprender a planejar mais, a ter rigor e disciplina nos treinamentos, precisamos profissionalizar nossos atletas e técnicos. Devemos continuar o intercâmbio internacional, trazendo mais técnicos estrangeiros para treinar e aperfeiçoar nosso atletas.

Esta Olimpíada não teria existido sem Lula no governo. 
Não teria existido sem o apoio do governador do Rio, Sérgio Cabral, e sem o apoio do prefeito da cidade do Rio de Janeiro. Podem reclamar, podem esconder, podem negar os fatos e a história. Mas a realidade é a realidade. Todos irão reconhecer isto um dia, mais cedo ou mais tarde.

O Brasil não andará para trás. 
Os jovens que passaram a estudar, a frequentar universidades, os trabalhadores rurais que passaram a ser respeitados, abastecendo as cidades com alimentos, os professores, médicos, policiais municipais e todos que garantem à vida urbana e rural com progresso e liberdade, este povo que aos poucos vai reconhecendo-se neste novo Brasil, não deixará que o atraso político, o atraso servil aos interesses estrangeiros, o atraso e a servidão não voltarão a mandar no Brasil.

Não foi por acaso que o Brasil brilhou entre os principais países no atletismo. Dos países intermediários, apenas a Austrália e a Hungria tiveram mais medalhas do que o Brasil.

Não foi por acaso que na classificação das medalhas, simbolicamente, o Brasil terminou em 13o. lugar.

O Brasil é 13!

O Rio de Janeiro é mais do que Ouro: é Diamante!

Um comentário: