domingo, 14 de agosto de 2016

O Brasil do Futebol?

As meninas e os meninos do futebol

Não comentei nada sobre o futebol das meninas, antes do jogo dos meninos com os loucos colombianos. As meninas passaram pelas australianas na disputa de pênaltis, e os meninos bateram literalmente os colombianos com muita garra, muito futebol e dois gols meritórios.

A ironia é que, se Neymar foi chamado de Marta, ele brilhou no jogo contra a Colômbia, enquanto que Marta teve seu chute no pênalti, desviado pela goleira australiana. Marta não chutou para fora, chutou para dentro, mas a goleira pegou. Ponto.

Ficaram iguais? 
Não. Enquanto os meninos vêm num crescendo,
as meninas há dois jogos não fazem gol no tempo normal.
Culpa das meninas?
Também acho que não.

A diferença está nos técnicos.

Os meninos tiveram a ajuda de Tite e outros profissionais. Tite, apesar de jogar um ano sim outro não, ele é um bom técnico. Talvez o melhor do Brasil, na safra atual. Mas é meio lerdo...
Não sei qual foi a mudança tática, mas sei que os dois Gabriel não são grande coisa, que Luan está fazendo a diferença positiva, que nosso goleiro com as bolas atrasadas dá medo e que Neymar é bom jogador, embora não seja bom líder. Ele não tem culpa.

Voltando aos técnicos, assisto pouco jogo das meninas. Uma vez num jogo contra os Estados Unidos, ficou evidente a omissão do nosso técnico. As meninas estavam na frente, deixaram as americanas empatar e perderam porque se apavoraram em campo. Nos dois últimos jogos, as meninas pareciam tensas e sem tática clara. É claro que passaram para frente, mas isto não garante medalha de ouro. Cada jogo será uma tormenta.

Já os meninos, melhoram muitíssimo, mas isto também não garante medalha de ouro. Nossa imprensa vai encher o saco, dizer que agora eles são maravilhosos e que têm que garantir o ouro. A torcida vai acreditar na imprensa, vai xingar todo mundo e botar a culpa nos jogadores, se eles não conseguirem a medalha dourada. Nossa imprensa é sádica, ou masoquista?

O que sei é que, tanto para o futebol, como para o Brasil, o mundo mudou, evoluiu e nós ficamos vivendo do passado, do voluntarismo e do espontaneísmo.

O esporte brasileiro melhorou em todas as áreas, o Brasil pode não ficar entre os dez melhores, mas mesmo os meninos do vôlei perdendo em casa, os judocas ganhando menos medalhas, nós já ganhamos a melhor medalha de todas: a medalha diamante.

Esta Olimpíada em si já é um grande sucesso. 

O Rio de Janeiro, apesar dos políticos e empresários corruptos, fez sua tarefa brilhantemente, com gambiarra ou não. O importante é que ninguém poderá sair do Brasil dizendo que foi uma lambança.
Poderia ser melhor politicamente, ser realizada num país democrático, com governo legítimo, com uma imprensa menos chata e sem a violência dos traficantes.

Mas que é uma das melhores Olimpíadas do mundo, isto é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário