quarta-feira, 22 de junho de 2016

Brasil vende empresas aéreas

Quando vão vender os meios de comunicação?

A imprensa brasileira destaca hoje o projeto dos governistas atuais que autoriza os estrangeiros comprar 100% das empresas aéreas brasileiras.

"Até o início do ano, estrangeiros só podiam comprar 20% de participação nas empresas brasileiras. A presidente afastada, Dilma Rousseff, editou Medida Provisória aumentando esse limite para 49%.

Uma emenda feita com o aval do Palácio do Planalto, no entanto, incluiu a abertura total para o capital estrangeiro, que foi aprovada pela Câmara nesta terça (21).

O texto ainda precisa ser aprovado no Senado e sancionado pelo presidente."

Observem que agora estão vendendo as empresas aéreas...

Já venderam as faculdade e universidades particulares;
Já venderam os hospitais e os planos de Saúde;
Já venderam as grandes redes de supermercados;
Já venderam as empresas de LUZ, ENERGIA, GÁS;
Já venderam as empresas de TELEFONIA;
Já venderam as Agências de Publicidade;
A Advocacia já está sendo liberada para os escritórios estrangeiros.
Já estão discutindo vender a BRF;

Estão discutindo VENDER AS TERRAS para os estrangeiros...

Quando vão abrir o Mercado de Comunicação?

Quando vão VENDER A REDE GLOBO?
Quando vão VENDER A FOLHA E O ESTADÃO?
Quando vão VENDER A VEJA?
Quando vamos ABRIR NOSSO MERCADO de comunicação?

Um país sem auto-estima, sem um empresariado nacionalista, 
sem dignidade e sem projeto nacional.

Um país onde o Congresso Nacional está desmoralizado internacionalmente, um presidente interino sem legitimidade e um Judiciário que se apoderou do aparelho do Estado para fazer guerra psicológica, prender preventivamente e manter presos apenas usando as DELAÇÕES como instrumentos de hipóteses de verdades.

Se é para destruir tudo e começar tudo em novas bases,
porque os empresários, trabalhadores, acadêmicos, artistas, advogados e juristas comprometidos com a democracia não se juntam para convocar:

- ELEIÇÕES GERAIS,
- nova CONSTITUINTE e
- novo SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO?

Nenhum comentário:

Postar um comentário