domingo, 12 de junho de 2016

Argentina, Peru, Brasil, Espanha e Inglaterra

O presidencialismo em decadência

Na Argentina o presidente elegeu minoria é teve que fazer acordo com peronistas pragmáticos para poder governar; 

No Peru, o partido do presidente eleito tem apenas 18 de 130 deputados, menos que a representação da direita de Keiko e da esquerda Frente Ampla; 

No Brasil está em curso um golpe de Estado porque o maior partido aliado da presidente, resolveu negociar com os golpistas e assumiram o governo como laranja dos neoliberais!

Na Espanha, o país passa por novas eleições, em função do Parlamentarismo, no próximo dia 26, e não há espaço para golpistas. Independente de quem ganhe...

Já a velha Inglaterra, que é uma monarquia parlamentarista, vai submeter ao Povo se deve continuar na União Europeia ou não. 

Nas democracias mais consolidadas, a voz do povo é a voz de Deus, enquanto que na nossa promíscua América Latina, os golpistas têm medo do povo e do voto popular.
 Por já não contarem com as Forças Armadas, agora apelam para golpes do partidos minoritários nas urnas com o apoio de juízes conservadores e da imprensa neoliberal e golpista.

Quem sabe, depois do turbilhão que teremos com as eleições nos Estados Unidos, o Parlamentarismo volte a ser visto como uma solução mais democrática e participativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário