quinta-feira, 30 de junho de 2016

Senado aprova aumento de salários do Judiciário

Agora o PMDB vai ficar aliviado

O PMDB e o Planalto pagaram a dívida que tinham com o Judiciário, aprovando ontem o aumento geral dos salários do Judiciário.

Como diz a MANCHETE de O Globo:

"Apesar da crise, Judiciário tem aumento"

"À noite, com aval do Planalto, o Senado aprovou aumento de 41,5% para servidores do Judiciário e do Ministério Público da União, com impacto previsto de R$ 2 bilhões neste ano e de R$ 26 bilhões até 2019".

Observação:

Curiosamente, esta votação beneficiando o Judiciário, ocorreu no mesmo dia em que a presidente Dilma declarou que, se perder na votação do impeachment no Senado, irá recorrer ao Judiciário.

O detalhe é que com este aumento salarial, que já foi objeto de barganha para o impeachment, cada vez mais o resultado do jogo fica previsto.

Se depender deste Congresso Nacional corrompido e do Judiciário beneficiado pelos golpistas com aumento significativo de salário, o golpe será consolidado. E o Povo será o principal prejudicado. O tempo vai mostrar tudo isto.

Por falar em Tempo:

1 - Nesta semana a Justiça dos Estados Unidos condenou à prisão o TORTURADOR da época da ditadura militar no Chile. O crime foi ter torturado e matado o grande artista chileno Vitor Jara.

2 - Outro fato importante foi o ACORDO DE PAZ entre o Governo da Colômbia e as guerrilhas. Uma guerra que começou em 1948, quando os golpistas assassinaram um candidato popular. Milhares de colombianos morreram durante estes longos anos.

3 - Já o Governo da Turquia, lamentou a morte do piloto russo, que estava no avião derrubado na Síria, pela aviação turca. E agora os dois países voltaram a ter relações diplomáticas e comerciais.

O tempo serve para desmascarar as mentiras dos golpistas e ditadores...

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Brasil violento, com desemprego e sem moral

Desemprego, inflação, prisões, violência policial...

Por mais que a imprensa tente esconder, a imagem do Brasil só piora depois que deram o golpe do impeachment.

O desemprego aumenta, a inflação continua alta, principalmente o custo de vida, com os preços subindo na feira e no restaurante.

O "novo" Banco Central já fala que NÃO vai baixar a taxa de juros. 

As denúncias contra o PMDB continuam aparecendo diariamente, a novela Eduardo Cunha não acaba e o Congresso Nacional continua negociando vantagens para os deputados e senadores.

O Judiciário continua sem saber se o Senado vai votar a favor do aumento salarial negociado com o PMDB para facilitar o impeachment. Enquanto não se aprova o aumento, o judiciário continua mandando prender gente de todo naipe, deixando todo mundo inseguro.

Por falar em INSEGURANÇA, 
as PMs continuam a matar crianças e jovens. As mulheres continuam relatando casos de violência, principalmente, estupros. E os universitários estão ficando com medo de voltar a noite para casa.

Agora estão reclamando das Olimpíadas no Rio de Janeiro.
Parece que está tudo dando errado.
Caminha para ser uma vergonha.

O Brasil está com urucubaca. Parece praga!
Inviabilizaram o governo Dilma, deram o golpe, o povo está inseguro, desempregado, sem acreditar em ninguém e sem perspectiva. O povo não quer Dilma, não quer Temer, nem este Congresso que está aí. O povo quer novas eleições gerais. O povo que participar, decidir, ser respeitado. O povo que fazer mudanças profundas no sistema político. Quanto mais demorar, mais o povo vai sofrer.

O povo quer Eleições Gerais, já!

terça-feira, 28 de junho de 2016

Terrorismo em Istambul

Turistas não podem ser punidos

Tanto Istambul com a própria Turquia é um dos lugares mais bonitos para se visitar. Foi uma das viagens mais bonitas e interessantes que já fizemos.

Pela terceira vez vemos atos terroristas em Istambul. Desta vez foram mais de 30 pessoas que morreram. Será que vale a pena? Será que os turistas merecem morrer ou ficar feridos em função da briga dos outros?

Vinha pensando durante o dia, publicar boas notícias internacionais, mas, quando abri o computador de casa para escrever, vi, chocado, o atentado em Istambul.

Lá de várias mesquitas, vários sítios arqueológicos, monumentos da época do império romano e tantas coisas bonitas, que ficamos contemplativos...

Entre tantos monumentos, termas, simpatias do povo, algo me chamou muito atenção: Lá tem rosas vermelhas e enormes, bem maiores que as do Brasil. Outro fator que podemos comparar com o Brasil, a rodovia que liga Istambul a Ancara, com 400 km não tinha nenhum buraco e o pedágio era bem mais barato que em São Paulo.

Que Alá, Deus e todos os demais deuses rezem pelos mortos e pelos vivos de Istambul.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Judiciário ganha mais do que os outros poderes?

Estadão continua mostrando os números...

Cada dia entendemos menos o quê está acontecendo em Brasilia e no Brasil. O PMDB deu o golpe do impeachment, apoiado pelo judiciário e pela imprensa. O judiciário continua destruindo a imagem do PMDB e ameaçando prender suas lideranças. Já a imprensa, continua destruindo a imagem do PMDB e, não satisfeita, agora fala mal também do judiciário. Parece personagem de Machado de Assis...

É evidente que, quando o Estadão dá como manchete principal da capa do jornal, em letras garrafais, mostrando que o "GASTO FEDERAL COM SERVIDOR DO JUDICIÁRIO CRESCE 112%", quando o Brasil vive uma grande recessão e um desemprego crescente, o Estadão está jogando seus leitores e o povo contra o Judiciário. Os números do Estadão são assustadores...

1 - Ainda na capa do jornal de hoje- 

"Em 20 anos, custo médio com cada funcionário mais do que dobrou.

Custo médio por servidor:

Judiciário  - 111,86%
Executivo -   55,70%
Legislativo - 41,10%

No ano passado, a folha de pagamento dos mais  de 2 milhões de funcionários da UNIÃO chegou a R$ 262 BILHÕES!

Na comparação entre os Poderes, NENHUM registrou maior crescimento do que o Judiciário. O gasto médio por servidor no JUDICIÁRIO também aumentou acima da média da União. O custo mensal dos servidores do Judiciário saltou para R$26 mil, nos últimos doze meses. 

Dizem os pesquisadores que o JUDICIÁRIO brasileiro é extremamente caro se comparado ao de países mais ricos ou mesmo de nível econômico similar. 

Enquanto o Judiciário no Brasil representa gastos da ordem de 1,3% do PIB
esse valor é de 0,3%  na ALEMANHA
0,14% nos ESTADOS UNIDOS 
e 0,13% na ARGENTINA."

Depois de ler a longa reportagem do Estadão...

Ficamos com a impressão geral de que o STF negociou facilitar o golpe do impeachment em troca da aprovação pelo Congresso Nacional do aumento geral dos salários do Judiciários.

A grande dúvida que fica é porquê os 110 mil funcionários do Judiciário podem ganhar muito mais do que os outros funcionários públicos federais?

Judiciário, Saúde e Educação: Direito do Cidadão?

Porque os funcionários do Poder Judiciário podem ganhar significativamente mais do que um médico cirurgião de hospital público ou um professor efetivo das Universidades Federais?

Será que o Judiciário é mais importante do que a Saúde e a Educação?

Ou, como canta Caetano Veloso:

"Alguma coisa está fora da ordem".

domingo, 26 de junho de 2016

A beleza da natureza-morta

Contradições 

Nunca entendi o porquê de se chamar pinturas de flores e frutas de natureza-morta. Neste domingo, o sol amanheceu brilhante e a luz sobre a fruteira na cozinha dava uma beleza tão rar que resolvi tirar umas fotos.

O primeiro pensamento foi sobre o título de natureza-morta. Achei estranho e fui pesquisar sobre o tema. Fiquei sabendo que as primeiras pinturas surgiram na Grécia antiga, foram copiadas por Roma, que espalhou a ideia pelo mundo...

Mas tarde os holandeses, que gostavam de pintar o sol sobre as águas e vasos com girassóis, passaram a chamar de natureza-morta. 

Vejam que imagem bonita!


Frutas que lembram o São João...


E as flores?
Podem
 Não ser tão bonitas quanto um vaso de girassóis,
Mas um belo vaso de orquídeas como declaração de amor,
Faz milagres...


Vejam mais detalhes


Morta para mim é a vida política em Brasília.
Lá, eles morreram e esqueceram de enterra-los.
Tem muitos governadores e prefeitos mortos-vivos.

Quando o Brasil vai voltar a sorrir?

sábado, 25 de junho de 2016

Churchill e a União Europeia

Palavras escritas em 21 de outubro de 1942

" Devo admitir que meus pensamentos estão primordialmente voltamos para a Europa -- para o renascimento da glória da Europa, continente ver o das nações modernas e da civilização. ...Confio que a família Europeia possa agir unida num só bloco, sob o comando de um Conselho Europeu. 

Anseio por Estados Unidos da Europa, em que as barreiras entre as nações sejam de fato mínimas e que seja possível viajar sem restrições." 

" A Europa é nosso interesse primordial" 

" É assim chegamos ao grande clímax militar em que tudo seria jogado".

Do livro Memórias da Segunda Guerra Mundial, capítulo " Tensão e Suspense" páginas 742 e 743.

O mundo está precisando a voltar a reler ou ler os livros sobre as grandes guerras mundiais do século passado e os riscos que estamos nos enveredando. 

Depois do plebiscito em que os ingleses decidiram sair da União Europeia, tais sonhada por Churchill, que novas tragédias virão?

Cerejeira em flor

Coisa que não tem preço

Quando olhamos os jornais de hoje, vemos as repercussões das duas tragédias de ontem. O plebiscito inglês que aprovou a saída da União Europeia, e a política jurídica policial que tomou conta do Brasil como uma ditadura civil.

Quando saímos de casa para fazer feira, no caminho vamos encontrando dezenas de ipês floridos, manacás da serra embelezando as ruas e na praça Vicentina os dois pés de cerejeiras floridos. O que pega mais sol floresceu mais. 

Vejam que coisa divina...


Até o céu ficou mais azul, ante tanta beleza.


Vejam o impacto do sol nas flores rosas e brancas.


São flores maravilhosas. 
Tinha que ter um quê de japonesas...
Sakurás, as flores são belas como a música .
Tudo isto na Vila Madalena...

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Inglaterra e Brasil: duas tragédias

Loucos de lá e loucos de cá

Primeira Tragédia: a Inglaterra e o Reino Unido.

O mundo amanheceu assustado com o resultado do plebiscito no Reino Unido sobre a SAÍDA ou NÃO da União Europeia.

Para quem vinha acompanhando os fatos, não houve surpresa.

O problema foi que a Imprensa abafou o assunto enquanto as pesquisas indicavam que o povo tendia a votar pela SAÍDA; e depois da morte da deputada trabalhista, a Imprensa tentou criar um clima artificial de virada do jogo e que o FICAR ganharia, levando o mundo ao engano. O resultado poderia ter sido maior para o SAIR se não tivesse acontecido a morte da deputada.

Todos os sinais eram de que SAIRIAM...

O mundo vai se acabar?
Não acredito. Todos terão que se adequar aos novos tempos. A começar pelo primeiro ministro vaidosos que blefou o tempo todo contra a UE e quando viu que ia perder, apelou para os Trabalhistas, para Obama e Todos os Santos... Perdeu e vai ter que renunciar.

A União Europeia será dirigida mais intensamente pela Alemanha e pela França. É claro que a presença da Inglaterra contribuía para que a França e a Inglaterra juntas equilibrassem o poderio econômico e político da Alemanha.

Finalmente, depois de tantas guerras com Bismarck, com os generais da Primeira Guerra e com os nazistas da Segunda Guerra; finalmente a Alemanha vai consolidar sua hegemonia econômica e política na Europa. Sem dar um tiro! Sinais dos tempos...

O mundo precisa se acostumar à nova realidade de equilíbrio de poderes, onde os Estados Unidos, a China, a Alemanha, a Rússia, o Japão, mais a Inglaterra e a França, em menor grau, darão as cartas econômicas e políticas. Ainda bem que os Estados Unidos vai deixando de mandar sozinho.

Da mesma forma que a Primeira e a Segunda Guerra serviram para acabar com o colonialismo direto e acabar com alguns impérios, além de espalhar formas republicanas e democráticas de governos, o mundo no século 21 começa a dar sinais evidentes de mudanças estruturais.

Infelizmente os primeiros sinais são de aumento do fascismo e da intolerância. Porém, os trabalhadores do mundo precisam ser mais ativos, mais competentes para solucionar os problemas econômicos e mais ágeis na busca de soluções sociais.  Um novo mundo é possível!

Segunda Tragédia: O Brasil e a violência golpista.

A violência judicial, da polícia federal e da imprensa, a cada dia aumenta, beirando o ridículo. Nem a ditadura militar foi tão ridícula.

Invadir o prédio de apartamentos do Senado Federal e prender o marido de uma senadora, por esta ser a lider da resistência ao golpe do impeachment é coisa de militares e juizes de republiquetas. Prender motocicletas Halley Davison  de um ex-ministro por ele ter dado carona para a presidente Dilma passear de moto é outra atitude ridícula e típica de subdesenvolvidos ridículos.

A ditadura fazia a guerra política publicamente,
estes novos ditadores fazem a guerra suja e camuflada.

Será que tudo isto faz parte da campanha salarial diferenciada?
Será que, se o senado aprovar o aumento especial que eles tanto reivindicam, eles passarão a respeitar os direitos constitucionais?

Da mesma forma que a Europa está convivendo com o renascimento do nazismo, aqui no Brasil, os fascistas ainda não usam bandeiras nem uniformes especiais, eles apenas estão abusando das suas funções públicas e usando o aparelho do Estado para ridicularizar os poderes e as pessoas.

Quando teremos a Terceira Tragédia?
Esta será com milhões de mortes?
Como farsa ou como tragédia?

Liberdade, liberdade,
Quantos crimes cometem em teu nome!

Honestidade, honestidade,
Quantos crimes cometem em teu nome!

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Senadores vão manter o Golpe?

Brasil: Um país em frangalhos

O Globo e a Folha falam mal do PMDB. O PMDB está deitando e rolando nos ministérios e nas estatais, aproveitando-se da interinidade para nomear amigos e indicados políticos. Os empresários estão cobrando as reformas contra os trabalhadores e o judiciário está cobrando seu aumento salarial substancial. Ao mesmo tempo, as pessoas falam que o “mercado paralelo”  está funcionando as mil maravilhas.

Até a Lava Jato está funcionando articulada com o governo interino e golpista. As Forças Ocultas estão de prontidão  como a Tropa de Choque que estava na Praça da Sé, em São Paulo, para dar cobertura à PF quando esta cercou a sede nacional do PT.

Todos juntos, como no velho tempo da ditadura militar. 
Só que agora a ditadura é civil. O que é mais triste.

Enquanto o Brasil é dilapidado publicamente, alguns senadores discutem se votarão a favor do golpe do impeachment ou se negociam com a presidente Dilma a convocação de um plebiscito com Eleições Presidenciais.

Simultaneamente, corre no TSE, processo de impeachment tanto da presidente como do seu vice, abrindo a possibilidade de Temer também ser destituído em 2017, provocando nova escolha de um presidente apenas pelo Congresso Nacional, sem participação do povo.

Os golpistas estão em toda parte. No parlamento, no judiciário, na imprensa e no empresariado. Todos contra o povo e a soberania democrática.

Já a presidente afastada, mantém sua resistência ao golpe, denunciando a ilegalidade e ilegitimidade do impeachment. Mostrando  compromisso com o povo e com a democracia, aceita a redução de seu mandato, desde que a decisão seja do Povo e não dos golpistas. Esta alternativa, no entanto, depende mais do Senado do que da própria presidente afastada.

Vejam esta boa matéria publicada na Folha/Uol desta quinta-feira.

Dilma exige respaldo de senadores
para declarar apoio a novas eleições

GUSTAVO URIBE e MARIANA HAUBERT
DE BRASÍLIA -
Folha – Uol - 23/06/2016  11h55

A presidente afastada, Dilma Rousseff, condicionou na quarta-feira (22) o apoio à proposta de um plebiscito para definir a convocação de novas eleições presidenciais a um maior respaldo da alternativa no Senado.

Em reunião com dirigentes de partidos aliados, no Palácio do Alvorada, a petista avaliou que não adianta encampar a proposta de maneira solitária caso ela não conte com um apoio mais significativo na Casa.

Para ela, além dos 22 senadores contrários ao seu afastamento, é necessário contar com o respaldo de pelo menos mais 13 parlamentares.

O número garantiria com folga a permanência da petista no cargo na votação final do impeachment, já que ela precisa de pelo menos 27 votos, e, na opinião dela, criaria condições para que a proposta ganhasse sustentação no Congresso.

Nesse sentido, orientou dirigentes partidários de legendas como PT, PCdoB e PDT a aumentarem a ofensiva sobre senadores ainda indecisos em relação ao impeachment, como Cristovam Buarque (PPS-DF) e José Reguffe (sem partido-DF).

A proposta do plebiscito, contudo, conta com resistência até mesmo entre aliados de Dilma no Senado e em seu próprio partido, o PT. Eles admitem que dificilmente seria aprovada no Congresso e avaliam que uma nova eleição presidencial não resolveria a crise política do país.

Além do apoio maior de senadores, a presidente afastada quer que a proposta seja encampada primeiro pelos movimentos sociais, evitando passar a mensagem de que a alternativa é sugerida em decorrência da perda de legitimidade da petista para governar o país.

Nos movimento sociais, no entanto, também há resistências, como no caso do MST (Movimentos dos Sem Terra).

No encontro, a petista também defendeu o aumento da ofensiva contra o governo interino de Michel Temer.

Para ela, é necessário elevar a munição contra a reforma previdenciária sugerida pelo peemedebista e a proposta de liberação da venda de terras a estrangeiros. 



Os golpistas reagem articulados

Quanto mais fraco, mais hostil

Acordamos com as notícias de novas prisões e novos depoimentos coercitivos. Todos sobre o PT. Todos com ampla cobertura da imprensa. 

Os golpistas, assustados com o preço do feijão, com o aumento do custo de vida e com as humilhações públicas, voltaram a se articular e estão agindo com a PF e a Lava Jato como forma de deixar o golpe em segundo plano e reforçar o clima anti-PT.

Como não conseguem provar nada contra Dilma, agora forçam depoimentos de empresários, exigindo que eles digam que acertaram o caixa dois com Dilma e Lula. Usam técnicas de chantagem, combinadas com ampla campanha de imprensa. 

São os mesmos métodos dos ditadores, dos torturadores e dos enganadores. Sejam eles da ditadura militar no Brasil, na América Latina, no stalinismo ou no nazismo. 

Aqueles que nos bares, restaurantes e aeroportos criticavam o PT, muitos deles estão nas listas de corruptos velhos e carcomidos. Ou mesmo jovens filhos de trambiqueiros e de corruptos históricos. Até o avião e o helicóptero já aparecem em operações fraudulentas...

Um país sem políticos, sem governantes, sem judiciário e sem polícia honestos. Um país tão grande e tão promissor está maculado por golpistas, torturadores e enganadores...

Quando botaremos ordem neste Brasil?
Por que não fazemos uma nova constituinte?
Por que não convocamos Eleições Gerais
E passamos este país a limpo?

Pelo voto e pela soberania popular.
Vamos acabar com esta baderna!

Eleições Gerais, já !

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Brasil vende empresas aéreas

Quando vão vender os meios de comunicação?

A imprensa brasileira destaca hoje o projeto dos governistas atuais que autoriza os estrangeiros comprar 100% das empresas aéreas brasileiras.

"Até o início do ano, estrangeiros só podiam comprar 20% de participação nas empresas brasileiras. A presidente afastada, Dilma Rousseff, editou Medida Provisória aumentando esse limite para 49%.

Uma emenda feita com o aval do Palácio do Planalto, no entanto, incluiu a abertura total para o capital estrangeiro, que foi aprovada pela Câmara nesta terça (21).

O texto ainda precisa ser aprovado no Senado e sancionado pelo presidente."

Observem que agora estão vendendo as empresas aéreas...

Já venderam as faculdade e universidades particulares;
Já venderam os hospitais e os planos de Saúde;
Já venderam as grandes redes de supermercados;
Já venderam as empresas de LUZ, ENERGIA, GÁS;
Já venderam as empresas de TELEFONIA;
Já venderam as Agências de Publicidade;
A Advocacia já está sendo liberada para os escritórios estrangeiros.
Já estão discutindo vender a BRF;

Estão discutindo VENDER AS TERRAS para os estrangeiros...

Quando vão abrir o Mercado de Comunicação?

Quando vão VENDER A REDE GLOBO?
Quando vão VENDER A FOLHA E O ESTADÃO?
Quando vão VENDER A VEJA?
Quando vamos ABRIR NOSSO MERCADO de comunicação?

Um país sem auto-estima, sem um empresariado nacionalista, 
sem dignidade e sem projeto nacional.

Um país onde o Congresso Nacional está desmoralizado internacionalmente, um presidente interino sem legitimidade e um Judiciário que se apoderou do aparelho do Estado para fazer guerra psicológica, prender preventivamente e manter presos apenas usando as DELAÇÕES como instrumentos de hipóteses de verdades.

Se é para destruir tudo e começar tudo em novas bases,
porque os empresários, trabalhadores, acadêmicos, artistas, advogados e juristas comprometidos com a democracia não se juntam para convocar:

- ELEIÇÕES GERAIS,
- nova CONSTITUINTE e
- novo SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO?

terça-feira, 21 de junho de 2016

Inglaterra pode ficar na UE?

A morte da deputada trabalhista

Há dois dias do plebiscito para decidir se a Inglaterra SAI ou FICA na União Europeia, a imprensa internacional comemora as novas pesquisas que apontam a possível vitória para o FICAR.

Precisou morrer assassinada a tiros e facada uma deputada trabalhista, Jo Cox, para que as pesquisas se alterassem? Os conservadores ingleses há tempo vêm ameaçando sair da UE como forma de barganhar vantagens. Agora que as pesquisas vinham sinalizando que o Povo votaria pela saída, os conservadores entraram em desespero e pediram ajuda aos trabalhistas e demais setores progressistas.

O que ninguém esperava era que surgiria um louco que mataria uma das principais lideranças pelo FICAR. De repente, a imprensa internacional também entrou na campanha pela permanência e até os conservadores, através do primeiro-ministro David Cameron declarou com lágrimas de crocodilo:

"Jo Cox era uma voz de compaixão, com espírito irrefreável e energia sem fronteiras que iluminaram as vidas de todos os que a conheceram, e(ela) salvou as vidas de muitos que nunca chegou a conhecer."

Como sempre, até as bolsas subiram, gerando um clima de euforia no mercado financeiro. O que nem sempre é um bom sinal para o povo. Vejam no Brasil, os bancos e empresas estão comemorando a derrubada de um governo eleito democraticamente e a implantação de um governo reacionário, neoliberal e contra os interesses do povo.

Lá, como cá, precisa sempre consultar o Povo. Seja com plebiscito ou com eleições.

domingo, 19 de junho de 2016

Frio, Sol e Beleza, sem política

Parece inverno de tão frio

O Brasil está passando por uma frente fria como há anos não ocorria. Isto altera as plantas e os animais. Neste final de semana a temperatura subiu um pouco e o sol deu um brilho especial.

Vejam três fotos de flores e frutas, apesar do frio...


O cantinho do jardim, destacando-se as arrumãs.

Já está outra foto.


Uma flor charmosíssima que não sei o nome.

Destas outras eu sei.


As charmosas mariazinhas, que florescem o ano inteiro.
Com frio, com sol ou chuva.
Ponha um pouco de amor em sua vida. 
Já cantava Vinicius...

sábado, 18 de junho de 2016

PMDB humilhado e ridicularizado

Por que o PMDB aceita isso?

A imprensa usou o PMDB para dar o golpe do impeachment.
Sem o PMDB jamais haveria o golpe contra Dilma.
A nata da cúpula do PMDB foi nomeada ministros e presidente interino.

Para obedecer ao PSDB e à imprensa, foram dados praticamente todos os cargos econômicos ao PSDB. Sobrando os demais cargos para os outros partidos que se compuseram com os golpistas chefes - o PSDB.

Agora que o serviço sujo foi feito, de repente e sem explicação, a imprensa diariamente ridiculariza e humilha o PMDB. Por que? A quem interessa isso?

E não me venham dizer que o Judiciário está NEUTRO. Nunca vi falar em Judiciário ficar livre para vasculhar a vida de todas as pessoas e de todas as empresas sem que ninguém possa vasculhar a vida e os telefonemas dos membros do judiciário. Ninguém pode falar em Justiça neutra no Brasil de hoje.

Mas estamos falando do porque a imprensa ridiculariza e humilha o PMDB.
Tudo indica que a Imprensa, usando mais uma vez o Judiciário, está construindo o caminho para se convocar eleições presidenciais extraordinariamente para substituir os incapazes do PMDB. Enquanto a imprensa não colocar o PSDB na presidência não haverá paz para ninguém.

É o golpe dentro do golpe!

Na verdade, ultimamente a Rede Globo está mais corajosa do que a Folha. Enquanto a Folha gagueja, a Rede Globo publica EDITORIAIS exigindo as demissões de ministros denunciados por corrupção.

O próximo será o ministro da Educação. Que jamais deveria ter assumido esta pasta. Primeiro porque não existe DEM educador, segundo por estar sendo denunciado como corrupto e terceiro porque o Brasil vinha melhorando na Educação e não pode andar para trás.

Mas os golpistas estão tão afoitos
que estão destruindo tudo que o Brasil tem de bom.
Parecem urubus na carniça...

Por que os filiados do PMDB estão aceitando tanta humilhação?
Por que estão deixando destruírem o maior partido do Brasil?
Por que estão deixando sujar a imagem histórica deste partido?

Onde está a auto-estima dos filiados aos partidos políticos?
Onde anda a auto-estima dos brasileiros e brasileiras?

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Inglaterra e União Europeia em desespero

Imprensa internacional faz campanha pelo FICA

Inglaterra - Um maluco matou a tiros e facadas uma deputada trabalhista que fazia campanha contra a saída do Reino Unido da União Europeia.

Enquanto as pesquisas sinalizavam que a campanha pela SAÍDA do Euro seria vitoriosa, a imprensa internacional vinha escondendo as notícias em cadernos internos e artigos confusos. Havia um pânico generalizado como se fosse o fim do mundo.

Agora que o maluco matou a deputada trabalhista, houve uma comoção internacional e todos os jornais, rádios e TVs do mundo estão transtornados e fazendo a campanha pelo FICA.

A Folha deu foto de capa, com manchete "Deputada contra saída do Reino Unido de bloco é assassinada".

O Globo também deu capa: Morte de deputada pode afetar o BREXIT.

O Estadão vem na mesma linha: "Deputada contrária à saída britânica da UE é morta".

Não há dúvida de que é lamentável uma pessoa ser assassinada por defender suas ideias. Não há dúvida de que temos que combater a violência e que temos que ser solidários com a jovem deputada trabalhista e liderança importante na campanha. Mas este plebiscito não pode ser decidido em função da morte da deputada.

A verdade é que a direção da União Europeia está velha, sem refletir o clamor do povo europeu e representa o mesmo modelo partidário que já não têm legitimidade social. O modelo de Estado criado a partir da Revolução Francesa já não serve mais.

O mundo precisa de um novo modelo de participação do povo de forma mais permanente, com a inclusão dos atores sociais e movimentos sociais. A saída da Inglaterra da UE será um passo importante para que a Europa acorde e comece a discutir um novo modelo de representação e participação.

O mundo está mudando e muita gente não consegue perceber as mudanças nem pensar em novas formas de participação e representação. Isto também vale para o Brasil e os países da América Latina. Os Estados Unidos já sente a mudança. Lá as eleições presidenciais revelam o impasse do sistema bipartidário...

Um outro mundo é possível e necessário!
   

quinta-feira, 16 de junho de 2016

O Brasil envergonhado

Olimpíadas Corruptas?

Copa do Mundo e Olimpíadas são os dois eventos mais populares do mundo, quando todos os países param para acompanhar as competições.

Por mérito de Lula e de muita gente, o Brasil emergente, que vinha tirando milhões de pobres da miséria e colocando milhões de jovens nas escolas e universidades, estas duas festas esportivas foram aprovadas para serem realizadas no Brasil. Em razão das regras eleitorais, Lula que tanto fez, não pode assistir aos jogos como presidente da República e sim sua sucessora, eleita como a primeira mulher presidente do Brasil. A Copa do Mundo foi um sucesso, apesar do vexame da seleção brasileira.

Agora estamos às vésperas dos Jogos Olímpicos e o vexame maior não será da seleção brasileira, esta já ridicularizou-se na Copa América.

O vexame está sendo político.

O mundo viu uma Câmara Federal ridícula e conservadora, realizar um golpe de Estado, camuflado de impeachment sem base jurídica constitucional, tendo fundamentos mudados a cada momento e expondo o Brasil à vergonha com os deputados fazendo declarações vexatórias.

Estamos chegando ao momento da abertura oficial dos Jogos Olímpicos e todos os dias ficamos sabendo de mais denúncias de corrupção em todos os níveis. Incluindo o presidente interino, beneficiário e um dos líderes do golpe de Estado.

Até mesmo nas construções dos equipamentos esportivos aparecem denúncias de corrupção e de má qualidade nas obras. Sem contar os riscos de epidemias de mosquitos e outras doenças.

Talvez a melhor saída para tanto desgaste, seja a convocação de Novas Eleições Gerais, para que o mundo saiba que haverá um consulta ao povo brasileiro para eleger um novo presidente juntamente com um novo Congresso Nacional para que possa ter a dignidade recuperada. Esta decisão precisa ser tomada antes da abertura oficial dos Jogos Olímpicos, possibilitando que o mundo tenha conhecimento de que a Democracia será restabelecida e respeitada no Brasil.

Quantos aos corruptos, que seja tudo apurado e devidamente julgado, de forma transparente e sem manipulações políticas. O povo precisa ficar sabendo de tudo, sem ter medo da verdade.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Caiu a República do PMDB-PSDB-DEM?

Decifra-me ou te devoro

O Judiciário brasileiro resolveu tomar para si a governabilidade,
subordinando o Legislativo e o Executivo.O dilema é que se não existe Legislativo nem Executivo, deixa de existir governo. E sem governo e sem legislativo, o Povo exige Eleições Gerais para se constituir nova governabilidade e nova administração pública.

A imprensa mais os políticos conservadores que perderam as últimas eleições presidenciais se juntaram ao Judiciário para derrubar o governo Dilma e o PT. Compraram o PMDB e os partidos menores que faziam parte da base de apoio do governo Dilma e, ao mesmo tempo, destruíram a imagem pública do PT, caracterizando-o como partido corrupto. Para isto, o Judiciário foi imprescindível. Valendo mais suas versões do que os fatos.

A própria Folha denunciou o acordo entre o Planalto (diga-se PMDB) e o STF, onde o judiciário facilitava o golpe do Impeachment desde que os golpistas aprovassem o reajuste salarial dos servidores do judiciário. Depois da Folha, vieram denuncias no Estadão, n'O Globo e no jornal Valor. Os números estavam errados e o próprio Senado começou a fazer corpo mole adiando a votação do reajuste salarial.

A resposta está dada:
O judiciário abriu os depoimentos das delações premiadas,
onde aparecem os nomes do PSDB, do PMDB e de outros partidos.

Conclusão: 
O Congresso Nacional está desmoralizado, denunciado, com os parlamentares ameaçados de prisão, incluindo seus familiares. Os principais partidos estão envolvidos em corrupção pesada.

O PMDB demorou para cumprir o acordo com o judiciário, e a resposta está data.

Decifra-me ou te devoro...
Caiu Dilma, depois caiu Dunga, agora está caindo o Cunha e junto com ele está caindo todo o Congresso Nacional e até o presidente interino está citado em fraude eleitoral por uso de recursos financeiros duvidosos.

Por tudo isto, o Brasil precisa de Eleições Gerais, já!

São Paulo branquinha

Frio e Neblina, sol e luz

Hoje o dia amanheceu menos frio. No entanto, a cidade amanheceu BRANCA. Uma neblina como faz tempo não temos...

Veja esta foto da nossa janela do quarto. Tudo branco...


Até parece que estamos na Serra da Cantareira...

Agora vejam outra foto, tirada às 9:30h. 


Com o sol, aparecem os prédios da Vila Madalena e de Pinheiros.

Neste ano, até o tempo está bem diferente dos anteriores.
Sinais dos Tempos?

terça-feira, 14 de junho de 2016

Pesquisas indicam que Inglaterra vai sair da União Europeia

Com 10% de vantagem, desfiliação tende a crescer

Segundo o Estadão de hoje, a Inglaterra tende a sinalizar novas mudanças em 2016. 

Pais que teve papel decisivo na criação da União Europeia, como forma de dar competitividade econômica e também como forma de fazer frente à União Soviética, a Inglaterra pode ser o primeiro país a sair da União Europeia, abrindo mais uma crise no mundo.

Enquanto os Ingleses se recolhem, os Estados Unidos vivem sua pior eleição em séculos. Em função do bipartidarismo, os americanos terão que escolher entre um louco mitomaniaco e outro tipo de loucura que não sei identificar. Hillary se apresenta conforme a conveniência. Raul Seixas a chamaria de "metamorfose ambulante" e falante.

O Oriente Médio transforma a Primavera Árabe em tragédia, a África desintegra-se e a América Latina volta para a direita com seu conservadorismo primitivo. A Democracia ainda patina nestas regiões...

Pode ser que, depois desta fase conservadora, como um inverno, brote uma verdadeira primavera, como foi o pós guerra e os anos 50 do século passado.

Que venham os Beatles e os Rolling Stones...
Por aqui, ainda temos João Gilberto, Caetano Veloso e muitas meninas que cantam e dançam.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

O Globo denuncia aumento do Judiciário

Temer deu aval para aumento, diz O Globo

"Efeito cascata de aumento do STF passará de R$ 1 bilhão"

Esta é a manchete de página inteira no primeiro caderno, página 4, de O Globo desta segunda-feira. Além de tecer longo estudo sobre a situação dos Estados, O Globo recupera pequeno artigo com o nome de Memória:

"Temer deu aval para aumento

O reajuste do Supremo foi aprovado na Câmara no dia 1o. de junho, COM AVAL DO GOVERNO, em pacote de 14 projetos que prevem (sic) reajustes para o funcionalismo dos três poderes, com despesas para a União de cerca de R$ 50 bilhões, em quatro anos.

COMO REPERCUTIU MAL, Michel Temer fez um pente-fino nos projetos aprovados e descobriu que alguns foram incluídos pelos aliados.

Temer SE REUNIU nessa semana com o Presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, para discutir o AUMENTO DOS VENCIMENTOS DOS MINISTROS,  de R$ 33,7 para R$ 39,2.

Agora, Ministros do Planalto dizem que SÃO CONTRA A APROVAÇÃO DO PROJETO NO SENADO, alegando justamente que eles causarão um efeito-cascata.

A intenção do Planalto, afirmam esses ministros, é SEGURAR, ao menos por enquanto, a votação no Senado."

No longo artigo de O Globo, assinado por Sérgio Roxo, ele explica:

"Em um período de dificuldade até para honrar a folha de pagamento, os Estados também sofrerão as consequências do reajuste.

O chamado efeito cascata vai gerar nos dez estados mais endividados do país um impacto anal de, pelo menos, R$ 1 bilhão."

Já nós, os  simples mortais, ficamos sem entender o que está acontecendo.

Os Servidores do Judiciário são 110 mil, mas há os demais servidores federais, que NÃO são beneficiários dos mesmos índices de reajustes. Sem contar os assalariados do setor privado e os desempregados em função da crise.

Todas estas coisas só reforçam a matéria que saiu no Painel da Folha de sábado passado, onde dizia que o pessoal do judiciário já tinha cumprido sua parte do ACORDO e que faltava o pessoal do PMDB cumprir a parte deles. Isto é, aprovar o aumento no Senado e sancionar a lei aprovada.

A imprensa, quando quer, presta grande serviço ao povo brasileiro.

Quando teremos TRANSPARÊNCIA em todos os níveis no Brasil?
Quando as leis serão para todos?
A partir de quando seremos iguais perante a lei?


domingo, 12 de junho de 2016

Argentina, Peru, Brasil, Espanha e Inglaterra

O presidencialismo em decadência

Na Argentina o presidente elegeu minoria é teve que fazer acordo com peronistas pragmáticos para poder governar; 

No Peru, o partido do presidente eleito tem apenas 18 de 130 deputados, menos que a representação da direita de Keiko e da esquerda Frente Ampla; 

No Brasil está em curso um golpe de Estado porque o maior partido aliado da presidente, resolveu negociar com os golpistas e assumiram o governo como laranja dos neoliberais!

Na Espanha, o país passa por novas eleições, em função do Parlamentarismo, no próximo dia 26, e não há espaço para golpistas. Independente de quem ganhe...

Já a velha Inglaterra, que é uma monarquia parlamentarista, vai submeter ao Povo se deve continuar na União Europeia ou não. 

Nas democracias mais consolidadas, a voz do povo é a voz de Deus, enquanto que na nossa promíscua América Latina, os golpistas têm medo do povo e do voto popular.
 Por já não contarem com as Forças Armadas, agora apelam para golpes do partidos minoritários nas urnas com o apoio de juízes conservadores e da imprensa neoliberal e golpista.

Quem sabe, depois do turbilhão que teremos com as eleições nos Estados Unidos, o Parlamentarismo volte a ser visto como uma solução mais democrática e participativa.

Chegou a vez do Judiciário?

De Tocantins para o Brasil

Agora a denúncia vem de Sonia Racy, no Estadão deste domingo.

"Um certo Desembargador do Tocantins e sua mulher - também funcionária de seu gabinete - garantiram a seus "clientes" a VENDA de LIMINARES nos plantões judiciais.

A manobra chegou ao ponto de colocar em liberdade acusados de homicídios e traficantes.

O valor médio de cada liminar negociada era de R$ 50 mil.

O desembargador será processado também como suspeita na liberação irregular de precatório e realização de um acordo ilegal numa apelação cível - o que teria lhe rendido um milhão e meio de reais.

É o que consta nos autos de um processo disciplinar que acaba de chegar à Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça, em Brasília."

Denunciar Tocantis é fácil, quero ver denunciar os podres em São Paulo, Brasília e demais Estados brasileiros.

Se quiser, a Imprensa pode ter um papel fundamental na limpeza de mais um setor contaminado pela prepotência e pela corrupção.

Para não ficar na paranoia coletiva, porque não se faz Eleições Gerais, com uma Nova Constituinte que regulamente os poderes, os partidos e a vida dos brasileiros.

Se Jesus perguntava, "quem poderia atirar a primeira pedra" , o Brasil, em vez de ficar procurando culpados individuais, bem que pôde resolver seus problemas estruturais.

Nunca é tarde para começar...

sábado, 11 de junho de 2016

Folha entrega o STF?

STF fez acordo com o PMDB?

Vejam o que diz o Painel da Folha deste sábado:

"O filho é teu - Presidente do Supremo, (STF), Ricardo Lewandowski avisou ao Planalto (diga-se  PMDB) que não concorda com a gratificação para os ministros da corte.

O que quer é a manutenção DO ACORDO 
para aumentar o salário dos servidores."

A Folha mostra que houve um acordo entre o Judiciário, o Governo e o Congresso, portanto, com o presidente interino, que é do PMDB; com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que também é do PMDB; e com o presidente do Senado, Renan, também do PMDB.

Tudo indica que o STF e o Judiciário, já entregaram sua parte, facilitando a aprovação do impeachment, impedindo que Lula tomasse posse como ministro de Dilma e outras coisas...

O PMDB já aprovou o aumento dos servidores na Câmara, mas falta ainda aprovar no Senado. Sem esta aprovação, não adianta nada e os servidores, principalmente os juízes, não receberão o aumento na íntegra.

Acontece que a Folha diz que o aumento pode chegar a 41%! 

Muito mais do que qualquer outro setor do funcionalismo federal e, muito mais do que os simples mortais da economia privada, que não terão aumento nem gozam de Estabilidade no emprego, ficando reféns do desemprego e do arrocho salarial.

A Lei não é igual para todos?

Num país, onde Delator vira herói,
onde a Justiça aceita gravações como provas,
onde a imprensa tem acesso ao processos sigilosos,
e onde policial que prende num dia, é preso no outro,

Não é surpresa que o Judiciário negocie o golpe do impeachment por um bom aumento salarial. O mais estranho é ver a imprensa que articulou o golpe, denunciar os executores do próprio golpe.

Assim, o povo vai acreditar em quem? 

Eleições Gerais, já!
Nova Constituinte com Reforma Política e Tributária!

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Peru terá golpe igual ao Brasil?

O golpe que vale no Brasil, vale no Peru?

Da mesma forma que em 1964 o Brasil serviu de modelo de golpe militar contra as reformas de base, novamente o Brasil pode estar começando um novo ciclo na América Latina, onde os governos eleitos com maioria absoluta e sem maioria no legislativo, poderão ser derrubados pelos apoiadores do candidato derrotado.

Na América Latina não há Parlamentarismo, somente Presidencialismo, em função da influência dos Estados Unidos.

O novo presidente eleito no Peru, Kuczynski, teve apenas 0,24% a mais do que a derrotada, Keiko Fujimori. Estatisticamente o resultado foi 50,12% para um e 49,88% para outro.

O relevante é que o vencedor teve apenas 41.438 votos a mais do que a derrotada, num total de 17 milhões de votos. Sendo que a derrotada, Keiko Fujimori, conquistou a maioria do Legislativo. O partido de Kuczynski teve bem menos votos para o legislativo.

Partindo desta realidade peruana, temos duas hipóteses:

1 - Ou o presidente eleito vai ter que ceder ao conservadorismo do partido da candidata derrotada nas urnas;

2 - Ou poderá ser destituído ou sofrer impeachment como aconteceu no Brasil.

 - Caso o candidato eleito não faça acordo com a derrotada e queira fazer um governo liberal-progressista, estará abrindo as portas para o impeachament. Daí a conclusão de que, em qualquer alternativa, o Peru terá um governo conservador.


O mundo caminha para a direita, como caminhou para o Nazismo no século passado, ou temos condições de defender a Democracia, a Liberdade e as Conquistas da Classe Trabalhadora?

Enquanto a América Latina vai ficando refém de golpistas, os Estados Unidos caminham para uma eleição enigmática e a Europa espera a decisão do plebiscito na Inglaterra que vai decidir se sai ou não da União Europeia.

Churchill está fazendo falta, novamente...

quinta-feira, 9 de junho de 2016

STF e a opção pelo golpe do impeachment

O STF está aliado aos golpistas

O ministro do STF Luís Roberto Barroso, conforme matéria abaixo, publicada no jornal Valor, declarou-se favorável ao impeachment político contra a presidente Dilma.

Que haja ministros que fale qualquer coisa, já estamos acostumados, mas sempre houve grande respeito pelo desempenho do ministro Barroso, no STF.

Com as declarações de Barroso, fica evidente que a maioria dos ministros está favorável ao golpe do impeachment. Mesmo reconhecendo que os argumentos econômicos são inconsistentes e que a decisão realmente é política. Mesmo não havendo previsão de cassação de presidente por ser minoria parlamentar.

Tudo isto reforça a necessidade de se fazer nova Constituição definindo com mais precisão as atribuições de cada poder da República. Ante o caos político e econômico criado pelos derrotados nas eleições de 2014, só restabeleceremos a legitimidade e a democracia no Brasil com Eleições Gerais e Nova Constituinte.

Vejam as declarações de Barroso, no Valor de hoje:

Perda de apoio político é estado indispensável a impeachment

Valor - 09/06/2016 ­ 16:03 - Por Carolina Oms

BRASÍLIA ­ Em palestra na noite de quarta-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso afirmou que, ao lado do crime de responsabilidade, a perda de apoio político é condição indispensável para o afastamento do presidente da República

Este foi o caso de Dilma Rousseff, disse o ministro, afastada em 12 de maio após a aceitação do processo de impeachment pelo Senado.

"Eu acho que quem acha que (o impeachment) é golpe, tem fundamentos razoáveis para dizer que não há uma caracterização evidente de crime político e, na verdade, está-se exercendo um poder do ponto de vista de quem foi derrotado nas eleições. Esse é um discurso plausível”, afirmou. “O outro é: a presidente não tinha mais sustentação política para fazer o que o país precisava, e a maior parte da sociedade e a maior parte do Congresso acharam que era melhor afastá-la", analisou o ministro na palestra para alunos da Universidade de Brasília.

Barroso afirmou ainda que não se pode determinar o impeachment apenas por infrações, como as fiscais, que são comuns no exercício da Presidência. "O impeachment depende de crime de responsabilidade. Mas, no presidencialismo brasileiro, se você procurar com lupa, é quase impossível não encontrar algum tipo de infração pelo menos de natureza orçamentária. Portanto, o impeachment acaba sendo, na verdade, a invocação do crime de responsabilidade, que você sempre vai achar, mais a perda de sustentação política", afirmou.

O ministro defendeu ainda que o Supremo não deve escolher lado no impeachment, porque perderia a legitimidade. "É possível que pessoas razoáveis e bem intencionadas defendam com bons fundamentos uma posição e a outra posição. Não é papel do Supremo jogar o jogo político quando ele chega nesse estágio. Essa deixa de ser uma questão de certo ou errado e passa a ser uma questão de escolhas políticas. Não é papel do Supremo fazer escolhas políticas", disse.


Frio, chuva e política

Cada dia um martirio

Crise política, crise econômica, crise moral, crise na imprensa e agora prenderam até o japonês da Federal.

 Não sei o que é pior, ver um japonês brasileiro ser trambiqueiro, ou ver um membro da Polícia Federal corromper-se. Pior é ver as duas coisas juntas. Japones é sinônimo de trabalho e honestidade. O mesmo deve ser para os policiais federais. No Brasil, estes valores não estão sendo respeitamos.

Para não ficar falando somente das coisas ruins, vou mostrar as gotas de água nas nandinas. Tão bonitas quanto as flores.


De longe e de perto.


E acordar com frio é outro desafio...

terça-feira, 7 de junho de 2016

Agora querem prender o PMDB

Golpistas contra golpistas

Hoje, o jornal O Globo, do Rio de Janeiro, conseguiu superar os jornais de São Paulo, tradicionais golpistas.

A capa de O Globo é:

EXCLUSIVO/ESCÂNDALOS EM SÉRIE

Janot (PGR) pede prisão de Renan, Sarney e Jucá por agirem contra Lava-Jato.

Procurador (Janot) quer afastar o presidente do Senado.

Agora vamos ver algumas “preciosidades” na matéria sobre os Escândalos do PMDB.

1 – O procurador geral da República, Rodrigo JANTO, pediu ao Supremo Tribunal Federal – STF – a PRISÃO do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) do Senador Romero Jucá, (PMDB-RR) e do EX-presidente da República José Sarney (PMDB-AP).

2 – A informação (sigilosa) é de um interlocutor de ministros do STF.

3 – Os pedidos de prisão já estão com o ministro Teori Zavascki, do STF, há pelo menos UMA SEMANA.

4 – Janot também pediu o afastamento de Renan, da presidência do Senado, usando argumentos similares aos empregados no pedido de DESTITUIÇÃO de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), da presidência da Câmara e do mandato de deputado federal, o que acabou sendo atendido pelo STF.

5 – De acordo com a fonte, Renan, Sarney e Jucá planejavam derrubar toda a Lava-Jato.

6 – Para essa pessoa com acesso às investigações, não há dúvida de que a legislação seria modificada de acordo com os interesses dos investigados.

7 – Sarney controla bancadas na Câmara e no Senado, inclusive, teria tido papel DECISIVO no processo de  AFASTAMENTO da presidente DILMA.

8 – A DELAÇÃO tem sido usada em quase todos os inquéritos abertos na Lava-Jato.

9 – Para a Procuradoria-Geral da República, está claro que a ação de Renan, Jucá e Sarney tinha como objetivo OBSTRUIR as investigações.

10 – O pedido foi encaminhado a Teori, mas depende de decisão do PLENÁRIO do Tribunal.

11 – Uma das bases para a futura decisão pode ser o caso Eduardo Cunha.

12 – Cunha foi citado como destinatário de propina por pelo menos sete delatores.

13 – Nos depoimentos da delação premiada, Machado (o delator) disse que arrecadou mais de 70 milhões de reais para o pessoal do PMDB.


A partir dos fatos citados na reportagens, ficamos com algumas dúvidas:

1 – Considerando que o PMDB era principal aliado de Dilma e do PT, e que, ao romper com Dilma e executar o golpe articulado pelo PSDB e seus aliados, todos sabiam que tanto a presidência da República, como a maioria no Congresso Nacional ficaria nas mãos do mesmo partido,  porquê agora querem prender o PMDB?

2 – A Folha e a Rede Globo, como principais porta-vozes dos golpistas fizeram o acordo com o PMDB e os demais partidos da base dilmista mas que toparam mudar de lado. O quê foi prometido ao PMDB e o que foi cobrado como condição para o acordo, que agora está sendo rompido?

3 – Porque a imprensa está tirando o apoio ao governo interino, diminuindo a legalidade de um governo já ilegítimo?

4 – Com qual autoridade, um funcionário público nomeado pode requerer a prisão de pessoas de alta função governamental e especialmente de um ex-presidente e símbolo da transição democrática como José Sarney?

5 – Porque os poderes Legislativos e Executivos ficaram reféns do Judiciário, que tem tão pouca credibilidade quanto os demais poderes?

6 – Se for para combater a corrupção endêmica, quando esta campanha vai chegar à imprensa e seus negócios escusos? Quando haverá depuração também no Judiciário?

7 – Quanto ao uso de DELAÇÃO PREMIADA  e do DOMINIO DOS FATOS, são instrumentos de coerção, intimidação e chantagem digno de regimes políticos como os stalinistas e nazistas, não tendo nada de democrático e de respeito às liberdades e direitos dos cidadãos.  Estamos sob um regime de excessão?

8 – Como se explica a passividade das instituições empresariais, da OAB, das Igrejas, dos Movimentos Sociais e mesmo as instituições internacionais?

9 – A operação Lava-Jato surgiu como demanda da direita brasileira para combater o governo Dilma-PT, contou com o amplo apoio dos meios de comunicação e dos partidos conservadores, impressionou a opinião pública ao prender e intimidar políticos e grandes empresários, mas, passado o golpe do impeachment, começa a ser direcionada contra aqueles que lhe deram carta branca contra o PT. Agora começa a intimidar o PMDB, mantendo a proteção ao PSDB, evidenciando sua preferencia partidária. O Brasil tem 35 partidos políticos. Todos ficarão passivos aos acontecimentos?

10 – Todos somos contra a corrupção pública e privada. Mas nunca podemos dar apoio ou ser coniventes com apurações parciais ou partidárias. Democracia cidadã é aquela em que todos são iguais perante a lei. Com certeza, esta igualdade não está acontecendo no Brasil. Estamos vivendo sob um intimidação articulada pelas Forças Ocultas que precisam ser identificadas perante todos. O que estão esperando os políticos, os empresários, a OAB e a Sociedade Civil?

11 – Estamos vivendo um período nacional e internacional muito delicado e de rápidas transformações. O Brasil em crise profunda, demandando Eleições Gerais e Nova Constituinte; a Inglaterra vivendo o impasse de sair ou não da União Europeia; o Oriente Médio desintegrando-se sob a intervenção americana e europeia; as Américas perdendo suas conquistas democráticas e sociais e os próprios Estados Unidos sob a disputa eleitoral entre um louco republicano e uma farsa democrática.

12 – Enquanto o mundo implode, a Alemanha e a China, consolidam-se como novas referências e novas formas de governabilidade.

13 – Por fim, quando publiquei os artigos sobre a ODEBRECHT, o blog foi visitado por pessoas dos mais diversos países, demonstrando que o mundo está acompanhando o Brasil.

Vejam os países que nos visitaram apenas ontem:

Filipinas, França, Espanha, Bélgica, Índica, Rússia, Áustria, Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, Argentina e Uruguai.


Como ando lendo As Memórias da Segunda Guerra Mundial, de Churchill, fiquei com a impressão que estamos na Nova Guerra Mundial. A terceira?