quinta-feira, 24 de março de 2016

Brasil no mar de lama e na promiscuidade

O "brasileiro cordial" já morreu?

Como manter-se "Paz e Amor", quando a imprensa destila ódio, a Justiça perde a neutralidade e o discernimento, a polícia faz campanha política pelas redes sociais, os políticos conspiram por toda parte e a população fica refém de um filme de terror, ou de um país sob clima de guerra declarada?

Nas escolas os alunos tomam partido pelo ódio, nos restaurantes já não se come em paz, nos aeroportos já não se fala com estranhos próximos, nos locais de trabalho ninguém fala nada informal nos telefones, nas ruas não sabemos quem está ao nosso lado e em nossas residências, não sabemos se há gravadores ou escutas para registrar o que falamos dos políticos, dos juízes ou da polícia.

Todos somos suspeitos?
Sim, neste estado de guerra que vivemos,
o inocente de hoje é o suspeito de amanhã.

Algumas verdades estão se definindo:

1 - Não dá para acreditar em NENHUM político. Todos se beneficiaram da corrupção;

2 - O sistema partidário e de governo está podre e ingovernável;

3 - O judiciário perdeu a neutralidade e está fazendo política partidária;

4 - A  Polícia Federal que era usada pela ditadura, agora está sendo usada pelo judiciário para novamente fazer política partidária;

5 - A imprensa perdeu o pudor e resolveu fazer campanha permanente pela derrubada do governo Dilma e pela destruição da imagem do PT, em vez de deixar o PT desgastar-se sozinho;

6 - Os Patrões, cada vez mais, assumem que estão bancando o golpe contra Dilma;

7 - Se os patrões estão bancando o golpe atual, o judiciário e a imprensa, são executores dos desejos dos patrões e empresários nacionais e internacionais;

8 - Das centrais sindicais, quase todas ficaram contra o golpe e, portanto, contra os patrões;

9 - A operação Lava Jato faz parte da armação para combater o governo Dilma e o PT. Mesmo partindo de uma boa proposta que é o combate à corrupção;

10 - O impeachment é golpe?  Como o processo de impeachment é contra a presidente Dilma e ainda não há "fato gerador" ou motivo que justifique a decisão jurídica ou política contra ela, evidentemente, a tentativa de impeachment torna-se um golpe de conveniência.

11 - Os conservadores, a direita, os fascistas, os derrotados nas urnas, os empresários que querem reformas contra os trabalhadores, enfim, todos eles juntos, criaram um grande clamor nacional para "legitimar o golpe". Afinal, alguns crimes contra a Constituição valem a pena e a sociedade irá perdoar. O problema é que alguns crimes podem virar hábito ou rotina, como a polícia MATAR bandidos ou qualquer juiz mandar devassar a vida privada de qualquer empresário ou cidadão comum. As ditaduras sempre começam com pequenos crimes;

12 - Vale a pena lembrar aqui que, desde o início da operação Lava Jato, dissemos que  João Vaccari estava sendo mantido preso sem acharem um motivo formal para manter a prisão. Dissemos também que Vaccari estava preso por ser tesoureiro do PT, embora tudo estivesse dentro da lei e da ordem definida pelo TSE. Expuseram a família de Vaccari na imprensa e depois não provaram nada contra eles. Agora vai ficando claro que os participantes da Lava Jato só querem condenar o PT, sendo que o Brasil tem 35 partidos políticos e, só na lista de Odebrecht, 24 pegaram dinheiro.

13 - Com o tempo, mais verdades aparecerão, mesmo que os execrados pela imprensa e pelo judiciário já estejam mortos, como aconteceu com Rubens Paiva e tantos outros durante a outra ditadura.

14 - Quanto aos que dizem que não será uma ditadura do PMDB com o PSDB, as formas como se constituem governos dizem mais do que mostra a imprensa. Os civis desta nova ditadura terão vergonha de assumir que são novos ditadores e que não farão a reforma política que o Brasil precisa. Farão a reforma para se preservarem no poder, mesmo que mudem os nomes dos partidos. As moscas continuarão as mesmas. E as sujeiras, também.

15 - Enfim, continuamos num Mar de Lama e numa promiscuidade histórica. O quê nos resta é saber que o "brasileiro cordial" já morreu e que podemos ver uma grande resistência ao golpe e ao novo tipo de ditadura que estão querendo impor ao Brasil. Podemo dizer que o Brasil de 2016 não é igual ao Brasil de 1964. Deus queira que não...

Um comentário:

  1. Gilmar, vc é uma das pessoas q eu mais admiro neste país, tanto pelo intelecto, pela pessoa q és, pelo determinismo q tens, etc....

    Fico absolutamente triste qdo vejo um cara como vc, falar essas merdas .... Vc melhor do q muitos de nós q marchamos ao seu lado na luta por um país mais justo e igual, sabemos q estes CUMPANHEIROS DE MERDA, sao sim os canalhas e viboras q a imprensa tem apresentado.....o verdadeiro golpe contra o nosso país foi e continua sendo articulado na calada da noite pelos nossos amigos avermelhados de sangue daqueles q conhecem a verdade.....pois sabemos q alguns desses canalhas......fingem chorar o defunto daqueles q eles mesmos mandaram deitar..... Melhor parar por aqui.....caro Gilmar, pára com esse teatro.....vc conhece os fatos

    ResponderExcluir