segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

HP e Kalunga fazem consumidor de bobo

Vendem impressora mas não vendem tinta

Nosso capitalismo é realmente uma grança. No final do ano nossa antiga impressora, também da HP, começou a apresentar problema e, como ela não era "sem fio", resolvi comprar uma nova. Fui na Kalunga da Rua São Bento e vi uma bonita impressora, design moderno e barata, além de imprimir de celulares, I-pad e computadores... O capeta! Comprei a impressora e uma carga de tintas coloridas e uma preto e branco. Até aí o capitalismo estava funcionando...

Desfiz-me da impressora antiga e comecei a usar a nova. Modelo "Link Advantage 3636". Vejam que até o nome é chique! Passaram uns dias e a tinta preta acabou. Troquei o cartucho e voltei à Kalunga da Rua São Bento para comprar novos cartuchos. Lá tinha dezenas de cartuchos número 662, que não sei de que tipo de impressora é, mas não tinha o cartucho número 664, da nova impressora. Eles disseram que chegaria na próxima semana. Como tinha um cartucho na impressora, fiquei tranquilo.

Voltei na próxima semana e nada da tinta da HP nova. Voltei novamente e nada de novo. Pedi para o funcionário olhar em outras lojas. Nada da tinta. Fui no shopping Villa Lobos e perguntei em várias lojas e todas responderam que "estava em falta". Logo, o problema não era apenas com a Kalunga, a falta da tinta era um problema da HP.

Mas eu perguntei aos funcionários da Kalunga: Se não tem tinta, como vocês vendem a impressora? Os funcionários não souberam responder. Hoje fui no shopping Eldorado, onde tem Kalunga e perguntei tudo de novo e nada... Fui no Carrefour onde também vende a impressora modera e chique, mas não vende a tinta! Quando perguntei ao funcionário do Carrefour como eles vendiam impressora sem vender a tinta, eles também disseram que não sabiam.

Pensei em abrir um processo nas Pequenas Causas, mas fiquei imaginando quanto tempo eu vou perder com este processo e suas audiências. Aí lembrei-me das redes sociais. Meus amigos e parentes reclamam todos das telefônicas celulares que não funcionam direito e cobram uma fortuna. Como já fomos prejudicados com a compra de uma impressora ecológica na Kalunga, resolvi voltar a denunciar esta prática de se vender barato mas não se responsabilizar pela manutenção e abastecimento do produto vendido.

Como no Brasil tudo está uma zona, resolvi combinar a denúncia nas redes sociais com a campanha de que o brasileiro precisa superar sua subserviência aos governos, à imprensa, ao judiciário e aos comerciantes. É preciso aprender a exigir nossos direitos na prática. Caso contrário, 2016 vai ser pior do que 2015.

E a HP, que é uma multinacional americana, que tome vergonha e abasteça o mercado com suas tintas para suas modernas e bonitas impressoras. Pena que os japoneses deixaram de lançar novos produtos como antigamente.

4 comentários:

  1. Gilamr, sem tirar a sua razão, no site das americanas e do submarino vendem a tinta hp 664 (provavelmente mais barato q na Kalunga)
    Abs
    Vitor (Caffe Latte)

    ResponderExcluir
  2. Feliz 2016, Vitor, eu fui em várias Lojas Americanas e não tinha. Eles devem vender somente pelo site. Vou tentar comprar, embora fique desconfiado. Posso receber um tijolo ou um pedaço de pau...

    ResponderExcluir
  3. Comprei a tinta via internet no dia 13 e até hoje (23/01) ainda não entregaram. Será que culpa de Dilma?

    ResponderExcluir
  4. Finalmente a HP e a Kalunga entregaram ontem, dia 28/01/2016, entregaram as tintas que comprei no dia 13 de janeiro. Não enviaram nenhuma justificativa... Ante o sufoco, fui todas as semanas nas lojas da Kalunga e finalmente encontrei uma unidade e comprei. Caso contrario estaria sem impressora por dois meses.
    É o nosso capitalismo de mierda, como dizia Maria da Conceição Tavares.

    ResponderExcluir