quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

E o Conselhão de Prefeitos e Governadores?

Estamos todos no mesmo barco

As "forças vivas e produtivas" do Brasil estarão reunidas amanhã no novo Conselhão de Dilma. Todos querem contribuir para tirar o Brasil do buraco e retomar o trabalho, a produção, as vendas e as exportações.

O Brasil teve o ano de 2015 perdido economicamente. Serviu como lição para todos. Aprendemos nos erros, já que setores investiram no "quanto pior melhor".

Se o desemprego aumentou, também aumentou a crise econômica e caiu a arrecadação de todos os poderes públicos. Municípios e Estados estão atrasando pagamentos, cortando despesas e passando vergonha com os credores e com seus representados.

Uma das causas desta crise toda é que os prefeitos e governadores deixaram os deputados federais e senadores fazerem política contra o governo Dilma, deixaram que eles parassem a economia do país e com isto, além de moralmente estarem desacreditados, os próprios políticos também começam a ficar sem dinheiro político. Os salários eles recebem mas políticos não fazem política com dinheiro de salários...

Se os prefeitos e governadores querem efetivamente organizar as receitas e despesas de suas administrações, precisam fazer como os empresários e sindicalistas, que estarão reunidos amanhã no Conselhão de Dilma.

O melhor exemplo de transparência e de responsabilidade tem sido o governador do Rio de Janeiro. Leiam a ótima entrevista de Pezão no jornal Valor de hoje. Pezão, humildemente, pede ajuda e abre os números do estado. O Brasil precisa de mais pessoas como Pezão.

Estamos todos no mesmo barco e o Brasil é maior do que a crise.
Vamos criar um Conselhão de governadores e prefeitos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário