quarta-feira, 21 de outubro de 2015

O Brasil refém dos Evangélicos?

Contra tudo que é moderno

A imprensa está divulgando que a CCJ - Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal aprovou punição para venda da pílula abortiva e dificultou o aborto. O projeto de lei é de autoria de Eduardo Cunha, presidente da Câmara e porta-voz dos evangélicos conservadores.

O quê levou os políticos, empresários e a imprensa brasileira a aceitar ser dirigida por Eduardo Cunha e os Evangélicos conservadores? Será que foi o vale tudo contra Dilma e o PT?

A própria imprensa informou em abundância que Cunha e sua família têm contas bancárias na Suíça com milhões de dólares, dinheiro este oriundo da corrupção na Petrobras. Como também a imprensa informa que a Bancada de Evangélicos na Câmara é de 74 deputados. Sendo a maior bancada na Câmara. Maior até do que a do PMDB e do PT.

Alguma coisa precisa ser feita para evitar que o Brasil fique refém do atraso político e social. É muito estranho o silêncio da Igreja Católica e da própria imprensa.

Reconhecemos o direito à pluralidade religiosa e partidária, mas o Brasil está ficando subordinado à esta estrutura  que facilita a aquisição de rádios e TVs pelas religiões, enquanto que os empresários e movimentos sociais não conseguem ter acesso às mesmas regras.

Alguma coisa está fora da ordem...
Já cantava Caetano Veloso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário