terça-feira, 20 de outubro de 2015

Abilio Diniz também é contra o golpe

Para Abílio, a crise é política

Enquanto os cães ladram, a caravana passa.
Um dos mais importantes empresários brasileiro, Abílio Diniz, em vez de perder tempo com a politicagem e o golpismo, Abilio trabalha muito e continua ganhando muito dinheiro com seu trabalho.

No Estadão de hoje, 20 de outubro, Abilio, que também é presidente do Conselho de Administração da BRF, disse que, antes da crise, era sempre chamado para falar de um Brasil que dava certo (o Brasil de Lula), e que agora é chamado só para falar sobre a crise (política provocada pelos golpistas). (A parte entre parêntese é minha).

Abilio foi convidado para fazer uma palestra no mês de julho, em Paris, sobre a crise e temeu que, quando chegasse o momento, já não teria mais assunto para falar, uma vez que acreditava que tudo já teria se resolvido. Para Abilio, esta crise não é duradoura e se resolverá assim que for resolvida a crise  política.

Ainda dá para falar de um Brasil que tem dado certo, de acordo com Abilio, como o agronegócio, por exemplo.

Abilio citou o crescimento de 9% da BRF no primeiro trimestre, em plena crise. A BRF hoje é a maior exportadora de frangos do mundo e a segunda maior produtora. Com 14 mil granjas associadas, a BRF abate 7 milhões de frangos por dia.

Enquanto pessoas como Abilio Diniz trabalham, geram riqueza e empregos, os políticos golpistas gastam os recursos do povo brasileiro fazendo politicagem e tentando o golpe contra o governo Dilma.

O mesmo vale para o judiciário.
Uma coisa é punir as pessoas que erram, outra coisa é impedir que as empresas destas pessoas possam continuar funcionando. O efeito do Lava Jato na Petrobras e nas empresas da Cadeia Produtiva já fez com que dezenas de milhares de trabalhadoras sejam demitidos. Queremos ver o Brasil como um país que valoriza a honestidade e o trabalho, mas, para isto, precisamos de ampla reestruturação do Estado e da Sociedade.

Que os empresários como Abilio Diniz se juntem aos trabalhadores e trabalhadoras do todo o Brasil exigindo a retomada do crescimento econômico com inclusão social e distribuição de renda. E que o Judiciário, o Legislativo e o Executivo estejam à serviço do povo brasileiro e da Democracia.

E olhem que Abilio Diniz já não é mais um garotinho!

PS.: 
Apesar de politicamente o Estadão continuar uma tragédia reacionária e manipuladora, as áreas de economia, cultura e internacional continuam salvando o jornal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário