sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Levy e Mercadante: Suicídio Econômico e Político

Jogo do Perde-Perde

Quando a gente pensa que a política vai melhorar, o Brasil aumenta sua crise econômica. E quando a economia vai melhorando, os loucos da política voltam a botar fogo no circo...

Temer reclama de Mercadante, mas apoia Joaquim Levy, que faz política contra os trabalhadores.
Mercadante apoia Levy e se afasta das bases sociais que reelegeram Dilma e elegeram o senador.

Os empresários dizem que apoiam Levy, desde que ele mantenha o dólar caro, a recessão, o grau de investimento e corte políticas sociais do governo.

Acontece que as propostas dos empresários seriam para um governo neoliberal do PSDB, que perdeu as eleições. Se Dilma resolveu implementar o que os empresários estão mandando e Levy está executando, Dilma deixou de executar o programa que foi eleito. Só que os partidos conservadores, neoliberais e de direita, mesmo Dilma e Levy fazendo o que eles querem, NÃO apoiam Dilma, embora apoiem Levy. Uma questão de classe.

Se a política econômica é recessiva e não serve para o nosso Governo, nem serve para os Movimentos Sociais, por que, então Mercadante fica apoiando estas medidas? Por acaso ele acha que vai ser reeleito senador com o apoio da direita e do PSDB? Como Marta Suplicy, que saiu do PT e foi para o PMDB? Alguém acha que ela será eleita prefeita de São Paulo no ano que vem? Ela servirá apenas para tirar votos de Haddad e facilitar a vitória da direita. É a síndrome de Heloísa Helena.

A direita vai eleger candidatos da direita e a esquerda deve tentar eleger seus candidatos, baseados em programas econômicos e políticos conforme os interesses de cada classe social.

Tentar "fingir-se de morto, para comer o urubu" não vai dar certo.

É preferível perder com dignidade e compromisso de classe, do que tentar se eleger negando as origens e achando que pode se vender para a direita.

Lembram-se dos "capitães do mato"?
Não era porque caçavam os escravos que fugiam, que eles deixavam de ser negros...

Mercadante tem mais a perder do que Levy. Enquanto Mercadante perderá o seu passado progressista, Levy, que sempre foi neoliberal voltará a trabalhar para os Bancos Privados, mesmo tendo fracasso no Ajuste Fiscal...

E o povo?
O povo? Como sempre, pagará a conta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário