segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Vice é para governar junto

Vice não é figura decorativa ou para emergências

A cultura brasileira mostra que o papel do vice em qualquer instituição nacional é apenas decorativo ou para substituir mortos, destituídos ou renunciados...

Com a administração moderna e com a democracia, a gente vai aprendendo que Vice também é importante e que pode contribuir muito.

Por exemplo, um vice reitor de uma universidade pode ajudar na gestão e representação de tantas demandas que uma universidade apresenta; um vice presidente de uma grande empresa ou banco, geralmente ajuda o presidente a tomar conhecimento dos milhares de relatórios e pareceres que precisam ser aprovados.

Um vice prefeito, vice governador ou vice presidente da República, além de poderem contribuir com as milhares de atividades públicas, também servem para complementar as composições políticas. Isto também vale para os Sindicatos dos Empresários e dos Trabalhadores.

O caso mais famoso do Brasil é o do vice presidente da república.

Na época de Aureliano Chaves, que foi vice presidente de algum general da Ditadura Militar, Jô Soares criou um quadro humorístico onde contava que no Brasil, vice presidente não mandava nada. Era apenas decorativo. E naquela época era verdade.

Com Lula e seu vice presidente, a dobradinha foi brilhante. Tanto por ser um grande brasileiro, como porque Lula estimulava e valorizava o companheiro de chapa e de governança. Foi uma dupla que orgulhou o Brasil.

Com Dilma e Temer as coisas não são tão bonitas como foi com Lula e seu vice. No entanto, Dilma e Temer representam os dois partidos que têm as maiores bancadas na Câmara Federal e juntos têm grande bancada no Senado.

Por que os dois governantes e seus respectivos partidos não estão se entendendo? Os dois juntos formam ou deveriam formar um governo de centro-esquerda, ou um governo progressista. A imprensa andou estimulando a cizânia, dizendo que Temer poderia assumir o lugar de Dilma ou que Dilma poderia virar uma "rainha da Inglaterra" e deixar Temer governar, entre outras coisas...

Nós, mortais, achamos que o que é realmente necessário é que haja um bom acordo entre a presidente e seu vice, o mesmo acontecendo com seus respectivos partidos. Afinal, quando os pais se entendem, toda a família se beneficia.

Vamos trabalhar juntos?


Nenhum comentário:

Postar um comentário