domingo, 16 de agosto de 2015

Rubem Alves, o pastor que amava os ipês amarelos

Uma boa biografia...

O caderno especial do jornal Valor - EU&fim de semana - trás uma série de boas matérias e entrevistas. Uma das melhores edições que já vi...

Por exemplo, uma boa resenha da biografia de Rubem Alves. O título da biografia é "é uma pena não viver", de autoria de Gonçalo Junior, editora Planeta. 

Eu nunca tinha lido algo de Rubem Alves, mas descobri que temos muitas coisas em comum, e vou comprar a biografia para conhecê-lo melhor. Teve formação religiosa, participou da Teologia da Libertação, gosta de crianças, de manga e, principalmente de ipês amarelos. O mais bonito dos ipês ...

Só não gostei de saber que também a Igreja Prebisteriana tinha apoiado abertamente o golpe militar de 1964. Eu não sabia disto. Rubem Alves entrou para a lista de pastores perigosos da Igreja Prebisteriana!!! Perigoso???

Quem era e é mais perigoso? 
Os escritores e pastores ou as religiões quando se metem a fazer política partidária e ideológica?

Em homenagem a Rubem Alves, tirei várias fotos do ipê amarelo, nosso vizinho aqui na Vila Madalena.


Ruas floridas e árvore que ilumina a rua com suas flores.


Enquanto tirava as fotos, o sabia cantava,
O beija-flor beijava as flores,
E até as maritacas comina partes das flores.

Autor de 120 livros, teólogo apaixonado 
e cheio de muitas histórias.
Este é Rubem Alves...

Nenhum comentário:

Postar um comentário