quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Hiroshima é aqui

Pequenos erros e grandes tragédias

Hoje o mundo "comemora" o gesto guerreiro dos Estados Unidos, quando a guerra já estava vencida mas, sob pretexto de salvar vidas americanas, em 06/08/1945, os Estados Unidos jogaram a primeira bomba nuclear sobre uma população civil. Mesmo estando em guerra, a quase totalidade das vítimas foram civis.

Este foi um verdadeiro crime de guerra!
Não foi o primeiro, nem seria o último.

A violência faz parte da guerra e das disputas politicas, econômicas e territoriais. Faz parte da humanidade e da espécie, para ser mais asséptico. Todos os humanos são mais violentos que pacíficos. Uns são mais guerreiros do que outros. Porém, com fome e com medo, liberam à violência como auto-defesa.

Lembremos que já em 1938, os alemães e japoneses já pesquisavam a bomba atômica. Mas os ingleses e americanos também estavam procurando a sua. Depois os franceses, os russos, os chineses, os paquistaneses, os indianos, os israelenses e até o Brasil e Argentina já andaram flertando com o demônio...

O quê fez os americanos liberarem tanto ódio aos japoneses durante a segunda guerra mundial?

Foi o sentimento de vingança. Típico na história americana, por ser uma sociedade regida pela disputa armada, desde a colonização. Mas os japoneses deram o pretexto... A princípio os americanos apoiavam os nazistas, fascistas e todos que fossem anticomunistas...

Mas os japoneses, na sua ganância de querer controlar e ocupar toda a Ásia, incluindo a continental China, cometeram um erro estratégico: Em 1941 bombardearam as tropas e navios americanos no porto de Pearl Harbour, humilhando a auto estima americana e liberando o demônio belicista...

A partir daí, a palavra de ordem americana era:
Vamos mostrar a estes "amarelos" quem é que manda no mundo!
Para isto, os americanos, mesmo lutando om bravura, cometeram três grandes crimes de guerra que ficaram para a História:

1 - Em uma noite de bombardeios aéreos sobre Tokio, os americanos provocaram a morte de mais de 100 mil pessoas, apenas numa noite. Como a grande maioria das coisas de Tokio eram de madeira, as bombas incendiárias fizeram a festa. Os americanos se basearam no grande incêndio de Tokio;

2 - Em agosto de 1945 soltaram a primeira bomba atômica sobre um país já derrotado;

3 - Insatisfeitos com suas experiências de matança coletiva, sem ser um holocausto, os americanos ainda soltaram mais uma bomba atômica sobre Nagasaki, para terem certeza de que suas experiências eram bem sucedidas e para alertarem ao mundo que quem davam as cartas agora não eram mais os ingleses ou franceses. Eram os americanos.

Depois destes tres crimes de guerra e de uma vitória avassaladora, os japoneses renderam-se, o imperador perdeu sua auréola divina e o Japão sabiamente ingressou no mundo capitalista, transformando-se merecidamente num dos países mais desenvolvidos do mundo.

Torá, Torá, Torá eram as palavras códigos para destruir os navios e submarinos americanos que estavam em Pearl Harbour, mas acabaram significando também o fim do período militar imperialista do Japão. Os guerreiros do imperador perderam a guerra e a autonomia. Passaram a ser administrados pelos Estados Unidos. A maior vergonha para o povo japonês até então...

O Brasil de hoje está desgovernado. Os políticos parecem hienas disputando pedaços de um animal convalescente. A burocracia jurídica-policial, respaldada pela imprensa e pelas "forças ocultas", resolveu ignorar a Constituição e os poderes constituídos, os empresários e suas representações sindicais estão acovardados, os acadêmicos sequer opinam e o povo assiste e sofre as consequências desta ingovernabilidade...

Quando os generais japoneses aprovaram o Plano Torá, não imaginavam os seus desdobramentos. O mesmo pode acontecer com o Brasil. Atualmente, querer derrubar o governo Dilma e querer prender Lula está fácil. Difícil é prever as consequências.

Os trabalhadores e os movimentos sociais brasileiros não são iguais aos americanos, nem têm os seus exércitos, mas o povo chinês, mesmo humilhado pelos japoneses, soube se organizar, fazer uma revolução popular e, com o tempo, transformar-se no país mais importante da atualidade.

Para quem não sabe, Torá em japonês significa "tigre", animal felino que parece um gatinho mas é o maior felino da Terra.

O povo brasileiro tem sido até aqui um "gatinho" dócil e obediente. Mas os gatinhos também são felinos, como o tigre.

Torá? Torá?
Banzai! Japon.

Nenhum comentário:

Postar um comentário