segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Boas notícias do dia

Chove em São Paulo e Dilma vai diminuir os ministérios

Quando chove o mundo melhora, os pássaros cantam, as plantam ficam verde e até as minhocas comemoram.

Quando todo mundo sente o drama da crise política, econômica e social, todos esperam que cada pessoa ou autoridade faça um gesto para que as coisas melhorem.

O Brasil estava se radicalizando, todos acusando e ninguém se sentindo culpado, quando na verdade todos têm uma parte de culpa. Desde o cidadão mais simples até a presidente da República.

Finalmente os empresários começaram a pedir um basta ao clima ruim, os políticos começaram a ouvir o clamor do povo e dos empresários e até a presidente da República foi para a imprensa comunicar que também vai contribuir para diminuir a crise e retomar o crescimento econômico com distribuição de renda e inclusão social.

Hoje a presidente Dilma disse que vai reduzir até dez ministérios como forma de diminuir as despesas do governo e ajudar a equilibrar as contas.

Dilma poderia também pagar a metade do 13o. salários dos aposentados de uma única vez, não precisava dividir em duas vezes. É tão pouco! Os bancos já ganharam tanto dinheiro com os juros altos. Economizar com os pobres e beneficiar os bancos não combina com esforço social.

Chegando em casa à noite, ainda tive tempo de ver no site do Valor e ouvir de minha esposa que a dona do Magazine Luiza, deu uma entrevista interessantíssima, conclamando o povo a acreditar mais no Brasil, a reconhecer o direito de os pobres comprarem TV, máquina de lavar e roupa decente. Disse que Luiza Trajano deu números de estatísticas sobre o consumo de bens domésticos interessantíssimos..

Mesmo sendo tarde, ouço o barulho da chuva molhando nossas plantas que estavam morrendo com a seca paulista e depois do jantar ainda quero ver um pouco o noticiário para ver mais notícias boas.

É preciso acreditar no Brasil!
É preciso cada um fazer a sua parte.
Se cada um ceder um pouquinho,
podemos construir uma grande Nação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário