quinta-feira, 20 de agosto de 2015

A guerra dos números

A disputa pelas versões

Cada um vê como quer. Mas não precisa exagerar ou mentir deliberadamente. É ruim quando a polícia militar mente. Seja para agradar ao governador ou para agradar a imprensa que é contra ou a favor dos atos. Os jornais e jornalista também não precisam mentir. Um dia são centenas de milhares e no outro dia são algumas dezenas. Puxar o saco do chefe ou do patrão é feio...

Depois falam que querem transformar o Brasil numa Venezuela. Para quê?

Eu acho que deveríamos dar uma trégua as manifestações.
Nem a favor, nem contra. Parar um pouco de parar o trânsito.

Afinal, agora chegou a vez de aparecer a lista dos corruptos do Congresso Nacional. Será que o presidente da Câmara Federal vai ser cassado por corrupção? Se ele está sendo acusado pela Procuradoria Geral da República não é o caso de deixar a presidência até o resultado final do julgamento?

Não basta ser honesto. Precisa dar a impressão e provar que é honesto!

Enquanto as pessoas e a imprensa discutem os números de manifestações e de manifestantes, vemos declarações positivas como a do empresário do agronegócio e tucano declarado Roberto Rodrigues, na jornal Valor desta quarta-feira. Ele defende uma trégua e diz que o Brasil não pode parar. Ainda vou voltar a abordar esta boa entrevista de Roberto Rodrigues...

Mas eu queria ler boas matérias sobre a visita da primeira ministra da Alemanha, Ângela Merkel, ao Brasil. Infelizmente nossa imprensa escondeu a visita e deu apenas algumas notas. Grande mediocridade. A Alemanha é o terceiro país mais importante no mundo de hoje. Ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

Apesar de ter uma imprensa e uns políticos medíocres, o mundo ainda se interessa muito pelo Brasil. O país e seu povo valem mais do que nossa indigna imprensa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário