segunda-feira, 15 de junho de 2015

O mundo acabou e ninguém percebeu?

Fim do Keynesianismo, do Socialismo e do Catolicismo?

Outro dia ouvi um conceituado analista político falar numa rádio que só toca notícias de que o desenvolvimentismo tinha acabado. Fiquei assustado. Como uma pessoa politicamente tão conceituada fala uma bobagem desta? Passei dias preocupado com a teoria do fim do mundo...

Hoje, peguei o jornal Valor para ler o artigo do engenheiro-economista e grande pensador Luiz Carlos Mendonça de Barros, e fiquei animado com o título: Hayek x Keynes: o debate revisitado.

Para minha surpresa, Luiz Carlos começa o artigo afirmando categoricamente:

"Com o fim do keynesianismo da Unicamp e do PT"

Pronto, contaminou o artigo inteiro. Um bom artigo ficou contaminado com uma afirmação inconsequente, quase estudantil. E sabemos que Luiz Carlos não é assim...

A Folha e Clovis Rossi afirmarem que o socialismo acabou é compreensível. Eduardo Cunha afirmar o fim do catolicismo no Brasil, também é compreensível, mas uma pessoa altamente qualificada como Luiz Carlos Mendonça de Barros afirmar que o keynesianismo acabou na Unicamp e no PT, é muita provocação.

O próprio professor Belliuzzo está escrevendo um livro sobre Keynes, sua vida e seus ensinamentos.

Enquanto houver capitalismo, Keynes estará presente...
Enquanto houver pobreza, o Socialismo estará presente...
Enquanto houver religião, o Catolicismo estará presente...

Por mais que surjam pregadores e jornalistas para afirmarem O FIM DO MUNDO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário